Fones de ouvido: veja as 3 melhores alternativas de sistemas portáteis

Saiba quais são as melhores alternativas para se ouvir música com portabilidade com a melhor qualidade e praticidade possíveis.

Fone de ouvido in-ear Audio Technica ATH-CK350. Fonte: Vitor Valeri
Fone de ouvido in-ear Audio Technica ATH-CK350. Fonte: Vitor Valeri

Ao contrário do início da era digital da música, onde a popularização dos sistemas de áudio digitais portáteis ganhou uma grande praticidade com o lançamento do iPod, um player de músicas desenvolvido pela Apple, hoje temos diversas opções para montar um sistema de fones de ouvido com uma versatilidade e qualidade ainda maiores. O motivo para o surgimento de novos dispositivos surgiu basicamente devido a duas coisas: a busca de uma qualidade de som maior e a ausência da saída de fones P2 (ou 3.5mm) dos celulares.

Com o passar dos anos, os fabricantes de equipamentos de áudio começaram a notar que notebooks, desktops e celulares tinham uma carência de circuitos mais bem elaborados. A partir daí começaram a lançar DAPs (Digital Audio Players) e modelos de DAC/amps mais compactos, onde havia alguns parecidos com pen drives para utilizar nestes dispositivos, substituindo a placa de áudio integrada destes. Enquanto os DAPs tinham a função de "DAC USB", onde o usuário os conectava em seu notebook ou celular (Exemplo: FiiO X7), os DAC/amps podem ser conectados tanto aos celulares e tablets quanto aos notebooks e desktops, entretanto tinham a desvantagem de não possuir uma tela, embora alguns contem com o Bluetooth, permitindo utilizar o celular como reprodutor (Exemplo: FiiO Q5S).

As duas opções citadas acima são hoje a melhor forma de se obter qualidade em nossos fones de ouvido, mas há pessoas que preferem uma praticidade maior mesmo sacrificando o áudio. É aí que entram os DAC/amps Bluetooth ultracompactos (do tamanho que um isqueiro) e os fones de ouvido TWS (true wireless stereo). Com a retirada da saída de fones P2 (ou 3,5mm) dos celulares, o ritmo de lançamentos de fones Bluetooth aumentou consideravelmente e hoje temos uma grande variedade de modelos True Wireless no mercado, onde os mais populares são os AirPods, embora eles não representem o ápice em termos de qualidade de som.

É fato que você terá a maior portabilidade e praticidade possível utilizando fones de ouvido True Wireless, que possuem um sistema totalmente integrado (alto-falantes, DAC, amplificador e receptor Bluetooth), mas para ter isso com qualidade, o custo é consideravelmente mais alto comparado aos fones de ouvido com cabo do tipo in-ear e do tipo earbud. É por este motivo que foi criado o DAC/amp Bluetooth ultracompacto, pois ele consegue transformar qualquer fone de ouvido cabeado em wireless (sem fio), entregando uma qualidade de som superior comparado a um fone de ouvido TWS de mesmo valor. Mas em qual situação cada uma das opções citadas acima seria mais vantajosa para você? É o que será discutido logo abaixo.

Digital Audio Players (DAPs): Qualidade "máxima" aliada a portabilidade

DAP Cowon Plenue D2, fone de ouvido JH Audio JH5 Pro e cabo Effect Audio. Fonte: Vitor Valeri
DAP Cowon Plenue D2, fone de ouvido JH Audio JH5 Pro e cabo Effect Audio. Fonte: Vitor Valeri

Ao optar por um DAP, certamente você terá uma excelente qualidade de áudio e ao mesmo tempo um dispositivo independente para escutar suas músicas. Muitos gostam da ideia de ter algo exclusivo para apreciar seus músicos favoritos, sem que nada os distraia. Se pararmos para pensar, um celular realmente é um dispositivo com muitos recursos para nos distrair, principalmente ao instalar aplicativos de redes sociais, jogos e mensagens instantâneas.

Em um Digital Audio Player, encontramos um sistema de amplificação mais refinado e um bom DAC. Embora outros dispositivos prometam um excelente DAC para a conversão de arquivos de alta resolução, o que fará mais diferença será o amplificador embutido neles. É por este motivo que geralmente os DAPs com boa amplificação contam com uma bateria de dez horas de duração em média mesmo utilizando uma célula de íons lítio com grande capacidade.

Atualmente, devido ao grande sucesso dos serviços de streaming, cada vez mais temos DAPs com a possibilidade de instalação de aplicativos de streaming música que transmitem arquivos de áudio através da nuvem como, por exemplo, o Spotify, o YouTube Music, o Amazon Music, o Apple Music, o Tidal, o Deezer, entre outros. A facilidade de acessar qualquer música com poucos toques tendo acesso a uma biblioteca com mais de 80 milhões de músicas acabou caindo facilmente no gosto dos consumidores. Devido a este fato, muitos tem como prioridade de compra players que contam com este recurso.

É importante salientar que mesmo ao utilizar os serviços de streaming ao invés de arquivos locais de música (gravados na memória interna do aparelho), o usuário irá ter uma qualidade sonora superior ao utilizar um DAP comparado ao que um celular oferece. Isso ocorre porque a qualidade da conversão do DAC e do circuito de amplificação do amplificador embutidos no DAP é melhor que o que encontramos em um smartphone.

Pessoalmente, gosto de utilizar os DAPs em viagens (carro, avião, ônibus, metrô, trem), em locais onde posso me sentar com calma para apreciar uma música (exemplo: cafeterias) ou mesmo em casa, já que há a possibilidade de deslocar de um cômodo a outro facilmente. É interessante notar que a roupa que se veste pode influenciar o uso deles (bermudas, calças jaquetas), pois na maioria das vezes você terá de considerar o espaço de um bolso para o celular e outro para o DAP.

Exemplos de Digital Audio Players (DAPs):

  • FiiO M11
  • FiiO M11 Plus
  • FiiO M6
  • Hiby R3 Pro
  • Hiby R5
  • Hiby R6
  • Hidizs AP 80 Pro X
  • iBasso DX160
  • Shanling M2X
  • Shanling M6
  • Sony Walkman NW-A105
  • Sony Walkman NW- ZX507

DACs/amps compactos

Os DAC/amps compactos entregam uma excelente qualidade de áudio, podendo ser até superior à de um DAP (Digital Audio Player) de mesmo preço. Isso ocorre devido à ausência de uma tela, um sistema operacional, processador e memória que possibilita rodar aplicativos e uma unidade de armazenamento considerável para gravar arquivos. Excluindo todas estas peças do orçamento, fica mais fácil para focar o desenvolvimento na qualidade de áudio.

Um grande exemplo de um DAC/amp compacto que se sobressaiu por anos no mercado devido ao grande investimento na qualidade de áudio, principalmente no DAC (FPGA), é o Chord Mojo. Ele é feito de pequeno bloco feito em metal do tamanho de um mouse de PC que possui uma bateria interna para permitir uma maior portabilidade. Seu DAC é FPGA e foi programado de acordo com os ideais da Chord Eletronics, uma famosa empresa britânica de equipamentos de áudio.

DAC/amp Chord Mojo. Fonte: Flickr (Por katsumoto katsumoto)
DAC/amp Chord Mojo. Fonte: Flickr (Por katsumoto katsumoto)

Outro destaque para a categoria que temos é o FiiO Q5S, que possui grande versatilidade, principalmente pelo fato de possuir um receptor e transmissor Bluetooth, permitindo que se transmitisse arquivos de música para o seu DAC e amplificador, entregando assim uma excelente qualidade de som. Este DAC/amp também permitia a conexão via cabo USB ao celular, tablet ou notebook, possibilitando que o usuário escolhesse o que fosse mais conveniente no momento.

DAC/amp FiiO Q5S. Fonte: FiiO
DAC/amp FiiO Q5S. Fonte: FiiO

Fones de ouvido True Wireless ou TWS

Os fones de ouvido TWS são hoje a alternativa mais prática e portátil que eu conheço. Por possuírem um sistema integrado praticamente completo (drivers, DAC, amplificador e receptor Bluetooth), só não tendo como reproduzir músicas por conta própria, eles irão soar praticamente igual em qualquer dispositivo que tenha Bluetooth para se conectar.

Entretanto, apesar dos fones True Wireless entregarem tanta tecnologia e facilitar nossas vidas em diversas situações, isso tem um custo. Por vezes, para se obter a mesma qualidade de som de um fone cabeado de 20 ou 30 dólares, é necessário investir mais de 100 em um TWS para se equiparar.

Fone de ouvido in-ear Bluetooth TWS Sennheiser Momentum True Wirless 2. Fonte: Vitor Valeri
Fone de ouvido in-ear Bluetooth TWS Sennheiser Momentum True Wirless 2. Fonte: Vitor Valeri

DACs/amps Bluetooth ultracompactos

Os DACs/amps Bluetooth ultracompactos vieram para atender ao público que geralmente utiliza fones in-ear e earbuds que não exigem tanto poder de amplificação. Desta forma, eles permitiram que o usuário conseguisse extrair uma qualidade acima do que ele possuía no celular ou notebook e ao mesmo tempo transformasse o fone de ouvido cabeado em Bluetooth (sem fio). Esta solução costuma ser algo intermediário entre qualidade de som e praticidade, pois entrega uma qualidade superior à de fones de ouvido TWS e dão a liberdade de utilizar qualquer fone cabeado. Abaixo cito alguns exemplos:

  • FiiO ubtr
  • FiiO BTR3
  • Earstudio ES100
  • Qudelix 5k
  • iFi Go Blu
Receptor Bluetooth FiiO BTR5 e fone in-ear Campfire Audio Andromeda S. Fonte: Reddit (por Jayden92)
Receptor Bluetooth FiiO BTR5 e fone in-ear Campfire Audio Andromeda S. Fonte: Reddit (por Jayden92)

Especial: Série de artigos sobre Fones de Ouvido

Confira a série especial de artigos, em parceria com a Fones High End (Facebook, Instagram, Twitter), onde é mostrada uma nova perspectiva descomplicando tudo sobre fones de ouvido!

Como funciona?

O Som

Tecnologias

Como escolher?

Dicas

Tutoriais

Artigos

Reviews

A História

Entrevistas

S22 Ultra vs S22 Plus, qual comprar?

Comentários
Minha foto
Insira um comentário