Novo supercomputador da Petrobras está na lista dos maiores computadores do mundo

No site de imprensa da Petrobras foi anunciado que neste ano de 2019 foi aumentada a capacidade de processamento de dados geofísicos com a adição do supercomputador Fênix que está em operação desde o mês de março.

Por | @Vitor_Valeri Hardware Pular para comentários

No site de imprensa da Petrobras foi anunciado que neste ano de 2019 foi aumentada a capacidade de processamento de dados geofísicos com a adição do supercomputador Fênix que está em operação desde o mês de março. Segundo a empresa, a eficiência no processamento de dados foi aumentada em cinco vezes.

O supercomputador Fênix é o maior da América Latina segundo a lista dos maiores computadores do mundo, divulgada no dia 17/06, no site Top500. Ele é equipado com 55296GB de memória RAM e uma unidade central de processamento com 48384 núcleos. A máquina está localizada na cidade do Rio de Janeiro e será utilizada para processamento de dados geofísicos da Petrobras.

O novo supercomputador da Petrobras é um dos quatro que passam a colaborar para o poder de processamento geofísico da companhia. De acordo com a estatal, a capacidade de processamento deverá aumentar ainda em 15 vezes até o ano de 2020 comparando com o ano de 2018. Este tipo de processamento envolve cálculos matemáticos de alta complexidade para a geração de imagens do subsolo das bacias sedimentares. Estas imagens geradas serão utilizadas para ser possível a exploração e produção de petróleo com maior eficiência, sendo possível desde a descoberta de novas áreas de exploração até o desenvolvimento e produção de campos de petróleo.

Supercomputador FênixSupercomputador Fênix

Com a capacidade atual de processamento, é possível a geração de imagens com maior definição/resolução proporcionando um menor risco geológico e operacional encarecendo assim os ganhos dos projetos de exploração e produção da Petrobras.