Intel detalha os gráficos Gen11 do Ice Lake: até 80% mais performance e Adaptive Sync

Além de anunciar sua décima geração de processadores, chamada Ice Lake, a Intel deu alguns detalhes do que será a próxima geração de gráficos integrados ao seu processador, a Gen11.

Por Hardware Pular para comentários

Além de anunciar sua décima geração de processadores, chamada Ice Lake, a Intel deu alguns detalhes do que será a próxima geração de gráficos integrados ao seu processador, a Gen11. A empresa implementou ganhos significativos de performance em jogos com alta qualidade em 1080p, conseguindo obter um ganho de até 80% no desempenho.

Houve também a incorporação de novas funcionalidades e o aprimoramento da codificação de vídeo.

Um dos pontos de destaque entre as informações anunciadas foi a utilização do Adaptive Sync da VESA pela Intel em seus processadores. Através desta tecnologia o chip gráfico sincroniza os frames por segundo (FPS) com a taxa de atualização do monitor, proporcionando assim uma experiência final ao usuário melhor e sem entraves com problemas de stuttering e tearing.

Adaptive SyncAdaptive Sync

Para que o Adaptive Sync funcione é importante lembrar que o monitor precisa oferecer suporte à tecnologia, a conexão precisa ser a exigida pela tecnologia e o cabo precisa atender as exigências para proporcionar a imagem de forma adequada.

A Iris Plus estará na décima geração de processadores Intel e possuirá até 64EU nas versões mais poderosas enquanto nos modelos mais básicos teremos disponível o Intel UHD. O clock pode chegar a até 1.1Ghz com uma capacidade de processamento de 2.25TFLOP em precisão simples. Agora a nova geração suportará monitores 5K60fps ou 4k120fps se utilizando de interface DisplayPort 1.4 e B.T.2020.

Houve uma melhora no rasterizer sendo possível agora atingir a marca de 16 pixels por clock possuindo um cache L3 de 3MB além de 0.5MB de memória local compartilhada. A seção de memória está sendo um dos principais destaques da Gen11 segundo a Intel.

A Intel chegou a apresentar alguns benchmarks comparando a oitava geração de seus processadores com a décima geração utilizando diversos jogos como exemplo. Em todos os jogos a nova geração conseguiu ultrapassar a barreira dos 30fps, tornando o gameplay possível. É importante lembrar que em games estilo competitivo é recomendado que se tenha ao menos 60fps para obter uma boa experiência ao jogar.

BenchmarksBenchmarks

Em meio às novidades, houve também uma melhora na codificação de vídeo com um incremento de até 2x através da tecnologia HEVC em alta qualidade, possibilitando codificar vídeos em 4K60fps 10b 4:4:4 ou 8K40fps 10b 4:2:0. Além disso, outras duas tecnologias que chamaram a atenção ganhando suporte agora foram o HDR10 e o Dolby Vision.

A Intel está desenvolvendo também uma atualização para o seu software de controle gráfico. Além do novo visual que está sendo criado, o programa receberá novas funções como, por exemplo, otimização automática das configurações gráficas com armazenamento de até 44 configurações de jogos. A seção de configuração de energia e performance também ganhou mais opções sendo possível balancear agora de maneira mais eficiente o desempenho e economia nos mais diversos cenários.

Fonte: Adrenaline

Compartilhe com seus amigos:
Vitor Valeri
Vitor Valeri Fundador dos canais "Fones High-End" nas principais redes sociais e hobbysta de fones de ouvido há 10 anos, hoje é responsável pela redação sobre a temática juntamente com games (outra paixão). Formado em Saúde Coletiva, anda sempre em busca de inovação e conhecimento.
FACEBOOK // INSTAGRAM: @vitor_valeri // TWITTER: @Vitor_Valeri
Quer conversar com o(a) Vitor, comente:
Minha foto