Logitech G332, a resposta da Logitech ao HyperX Cloud Stinger - Review

O Logitech G332 veio para brigar diretamente com a HyperX e seu Cloud Stinger. Ambos tem basicamente o mesmo preço e uma construção externa parecidas, resta saber qual que ganha nos outros aspectos.

Por Hardware Pular para comentários

Nos últimos anos a HyperX tem dominado o mercado de fones de ouvido gamers com o lançamento da linha Cloud que contém (no momento) o Stinger, I, II, Core, Alpha, Revolver e Revolver S. Os fones de ouvido da marca fizeram sucesso por um simples motivo: Ao invés de de produzirem um fone gamer, pegaram um fone de estúdio e só mudaram o seu design, o que foi a melhor escolha que poderiam ter feito.

Após estes lançamentos, outras marcas Gamers de periféricos tiveram que correr atrás, e uma delas é a Logitech que lançou o Logitech G332, ele tem basicamente o mesmo preço que o Cloud Stinger, o que resta saber é como eles se comparam e quem leva a melhor nessa briga de fones gamers mid-end.

Logitech G332Logitech G332

O review em vídeo já saiu do forno e está pronto para vocês verem, só descer e clicar no quadrado abaixo!

Design e Construção

A construção dele é feita totalmente em plástico e não posso negar que ao pegá-lo nas mãos há uma sensação de fragilidade, isso pode ser porque eu esteja acostumado com meu Audeze LCD-2c que pesa meio quilo e parece mais um tanque de guerra do que um fone.

Ele tem uma combinação de cores que trazem o aspecto e objetivo Gamer do fone bem a frente com o cinza escuro junto ao vermelho vibrante, na verdade as cores ficaram bonitas mas não deixam de chamar um pouco a atenção de quem olha para o fone.

Logitech G332Logitech G332

A maior parte da estrutura do headset é composta por plástico preto fosco com a exceção sendo a parte interna da headband que é feita em alumínio escovado garantindo a leveza do fone.

Ele apresenta marcações de direita e esquerda na parte de dentro do suporte, com L (esquerda) e R (direita) gravados em relevo, claro que não é difícil ver qual lado é qual já que o microfone só tem uma posição correta para o uso.

L representa o lado esquerdo.L representa o lado esquerdo.

Falando em microfone, o que vem incluso mesmo parecendo ser de plástico é na verdade em borracha elástica, podendo "modelar" o formato até certo ponto para garantir um melhor posicionamento. Ele também tem um mecânismo de deslize para cima e para baixo podendo retirar da frente de sua boca caso não queira mais usar o microfone.

Earcup com o microfoneEarcup com o microfone

A logo da Logitech G pode ser encontrada em ambos os lados do fone também em relevo porém agora cromado, gostei do uso do cromado ao invés de uma logo iluminada que era o que havia acontecendo em vários fones de ouvido e que além de deixá-los mais feios ficavam mais caros ainda.

Logo da Logitech GLogo da Logitech G

Suas conchas são feitas em um suporte de pino único que gira em seu próprio eixo podendo rotacionar elas em até 90° caso queira deixá-lo plano em cima da mesa ou dentro da mochila. Este mecânismo já se apresentou bem frágil e problemático em outros fones de ouvido, felizmente neste caso ele não pareceu ser frágil e não fica rangendo caso você fique rotacionando as conchas, claro que este tipo de mecânismo pede um pouco mais de cuidado no manuseio do que algo fixo, mas a troca é válida para aqueles que levam muito o fone para fora de casa.

Divisão entre o arco e as earcupsDivisão entre o arco e as earcups

Ele também acompanha na caixa um splitter que separa o áudio dos drivers e do microfone e assim possibilita que você use-o no celular por exemplo. Como é algo extra e que não lhe obriga a ser usado para o fone operar normalmente ele ganha uns pontinhos aqui.

Splitter para 2x P2 vem na caixa.Splitter para 2x P2 vem na caixa.

Conforto e Earpads

Aqui é uma coisa que a Logitech dificilmente erra e este é mais um caso onde o conforto do fone é muito bom, pesando 259g ele dá um ar leve a cabeça e por ter clamping leve você muitas vezes tem a sensação que não está com nada em sua cabeça e acaba só lembrando disso quando ocasionalmente vê o microfone.

Logitech G332 em mãosLogitech G332 em mãos

As earpads mesmo parecendo macias ao toque são na verdade um pouco duras, não de modo desconfortável afinal posso tranquilamente passar horas com ele na cabeça e não sentir nenhuma fadiga ou desconforto durante o uso, elas só não dão aquela sensação de algo macio que lhe abraça que materais como Memory Foam dão.

Earpads em courinoEarpads em courino

Elas são revestidas em couro sintético assim como a headband. Já cansei de ver fones que usam este tipo de material começarem a descascar com um pouco mais de um ano de uso e não vejo motivo para este ser diferente. Seria interessante que as marcas gamers parassem de usar este tipo de material e começassem a investir mais em tecido já que dura muito mais tempo e se for de boa qualidade é até mais confortável que esse couro usado atualmente.

Parte interna das earcupsParte interna das earcups

Alguns exemplos de fones que usam earpads de tecido são o Sennheiser HD600, AKG K240 MKII (que vem com earpads de couro real inclusas na caixa) e até o HD800 que também é da Sennheiser. Recomendo que não só a Logitech mas também outras marcas que ainda usam couro sintético a começarem a olhar para este tipo de material.

Qualidade de Som

Fone

O que acontece quando um entusiasta de fones de ouvido que está acostumado a escutar fones topos de linha como um Audeze LCD-4Z ou um Stax L500 faz um review e precisa usar um fone de entrada por várias horas? Ele vai a loucura? Não quer nem escutar mais música?

Calma galera, não é assim, pelo menos não com o G332.

Mesmo sendo considerado um fone do lado extremo do low-end no mercado de áudio ele se sai bem em aspectos gerais no que se diz respeito a áudio. Seus graves não são exagerados e não sobrepõem as outras frequências, algo que é difícil de se ver em algo titulado como "Fone Gamer". Ele tem uma assinatura mais fria e isso é notado logo do início, ele não tem aquele corpo nas frequências e não enche seus ouvidos com música, ele simplesmente toca o que a música é sem incorporar nada a mais nela, sendo até meio "nula" em muitos casos. A ressalva que faço aqui é na apresentação de instrumento como o Baixo, aqui a Logitech fez alguma mágica que os apresenta com grande qualidade e excelente detalhamento, algo que realmente chama a atenção quando você escuta pela primeira vez.

Olhando para a minha descrição acima até parece que estou falando de um fone High-end mas a verdade é que ele só faz seu serviço de maneira que não atrapalhe o usuário em nada, você irá escutar o que precisa, e nada mais. Não tem frequência interferindo uma na outra e isso já é um bom sinal.

Lembrem-se, porém, que esse é um fone low-end e que ele tem suas limitações, seu detalhamento não é nada incrível e nem sua apresentação, não terá nenhum fator "WoW" ao usá-lo, mas ao mesmo tempo que não haverá este fator também não terá nada que lhe deixe decepcionado e que você diga "Não consegui entender o que escutei, as frequências estão todas emboladas".

Isso tudo se tratando puramente de áudio, mas e enquanto a jogos? Bora ver.

Pessoalmente eu tenho bastante foco em jogos de FPS, então estarei avaliando como um jogador assíduo de Battlefield, Counter-Strike, Metro, dentre outros.

Seu desempenho em som direcional é bom, principalmente em jogos competitivos onde escutar seus inimigos é essencial, isso acontece pois seus graves recuados fazem com que passos sejam muito mais presentes no som e assim ajudando na identificação do som. Outra coisa que favorece é a rigidez das pads que faz com que os drivers estejam um pouco mais afastados do ouvido, ajudando - mesmo que pouco - na orientação de som com um palco sonoro um pouco mais amplo além do imaging ser decente.

Microfone

Fazendo novamente o teste padrão para os microfones de headphones/headsets tenho a impressão que o som não é dos melhores, não há detalhamento e nem profundidade na voz além de haver mais captura de som externo do que eu gostaria de ouvir, claro que não posso exigir a qualidade de um microfone condensador em um fone de 300 R$, mas que pode ser melhor, pode.

O áudio gravado está acima para vocês tirarem suas próprias conclusões.

Microfone do G332Microfone do G332

Funções Integradas

Na verdade o G332 só tem duas funções integradas diretamente no fone de ouvido, uma delas é o scroll de volume que está posicionado na parte traseira da concha esquerda, posicionamento um pouco estranho mais que após algumas horas de uso já me acostumei. A segunda função seria a "Raise to mute" que quando você sobe o microfone ele fica mudo, essa função deveria ser padrão em todos os fones de ouvido já que é muito útil.

Scroll de volume + ou -Scroll de volume + ou -

Software

Assim como seu rival, o G332 não contém Software, se caso você queira equalizá-lo será necessário mexer nas configurações de áudio do próprio Windows ou usar um programa de terceiros e por causa disso seu scroll de volume não pode ser reprogramado, caso você tenha pensado nessa possibilidade.

Veredito

Creio que o G332 cumpre sua promessa de ser um fone gamer low/mid-end com uma construção externa decente - com ressalva as earpads -, som que não deixa a desejar porém não tem nada de impressionante e conforto bom. O que mais deixou a desejar para mim foi o microfone que tem um som muito nulo e não fica nada legal.

Eu posso até estar querendo demais de um fone deste preço já que estou acostumado com fones High-End, porém considerando que há opções como o HD681 ou o SHP-80 no mercado que juntos a um microfone de lapela de 50 reais fazem um conjunto muito bom pelo preço, preciso ser crítico.

Logitech G332Logitech G332

A recomendação do fone fica assim como o preço de 299R$ e a nota de 8, creio que você ficará satisfeito com o que ele oferece pelo preço que foi pago.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto
  • Minha foto
    Felipe Oliveira    •    5 meses

    sound stage dele em relação ao hyper x cloud silver , ambos pelo mesmo preço 289 contra 299 do logitec g332 , qual se sai melhor no cs go , p escutar passos e saber a direção dos mesmos ?