Oficina da Net Logo

10 itens virtuais mais caros já vendidos nos games

Tá se fazendo pra pagar 99 centavos de dólar naquele aplicativo que você tanto deseja? Então confira essa listinha pra te inspirar a abrir a mão.

Por | @Evilmaax Games Pular para comentários

Quem anda pelo mundo dos games sabe que nenhum game gratuito é 100% gratuito. Na maioria das vezes eles são gratuitos até certo ponto, depois disso você tem de pagar para conseguir mais poderes, liberar novos recursos, ter algumas vantagens, etc.

Mas a prática não é exclusiva dos games gratuitos não, ou freemiuns como são chamados. Já imaginou você comprar o game, depois ter de comprar algum item virtual dentro dele para aprimorar a experiência? Pois esta é a realidade da maioria dos games online onde alguns itens podem chegar a valer uma pequena fortuna de acordo com sua raridade e influência no jogo.

Que o diga o pessoal que joga Counter Strike e um dia sonhou em comprar uma rainbow knife, uma faca no CS GO que pode chegar a custar o preço de um carro popular aqui no Brasil.

E se você não sabe o que é uma rainbow knife (pão-duro!!), não vai ser hoje que você vai conhecê-la, pois seu preço de 10 mil dólares não chegou nem perto de colocá-la na nossa lista de itens mais caros da história dos jogos. Leia em destaque: Lançamentos de jogos da semana (12/11 a 18/11).

A lista completa você começa a conferir a partir de agora. 

 

10. StarTrak M9 Bayonet Crimson Web (Counter Strike Global Offensive) - US$ 23.850

Quem joga Counter Strike Global Offensive sabe que não é difícil ver um jogador com uma skin bonitinha por aí (skins são "peles" que são colocadas sobre às armas para deixá-las diferenciados dos demais). Ter uma skin é ok, até eu, que sou level 5, tenho umas skins lá que são facílimas de ganhar. 

Mas é claro que se há as skins que são fáceis de ganhar há também aquelas que são quase impossíveis de se obter e servem só pra dar aquele gostinho de inveja nos noobs. Assim, se alguém dropa um item desses, o preço das vendas vai longe e quem puder que pague.

É o exemplo da faca StarTrak M9 Bayonet com a skin Crimson Web que foi vendida há pouco mais de 4 anos e até hoje é um dos itens mais emblemáticos de CS GO quando nos recordes de preço (continue lendo a lista e se apavore com o precinho pago pelo item mais caro do jogo). 

Em valores atuais e convertidos essa faquinha custou nada mais nada menos do que R$ 81.750.

Comprovante da transaçãoComprovante da transação

9. Treasure Island (Entropia Universe) - US$ 26,500

Se você nunca ouviu falar do game Entropia Universe (assim como eu até fazer este post) é melhor falarmos sobre ele um pouquinho pois ele meio que será "recorrente" hoje.

Entropia Universe é um MMORPG e primeiramente precisamos explicar o que é um MMORPG (Massive Multiplayer Online RPG): Diferentemente dos outros mundos dos games onde você desliga o videogame/pc e o mundo desliga junto, em um MMO isso não acontece. O mundo virtual existe 24h por dia, com ou sem você. Quando você logar com seu personagem irá se juntar aos demais usuários ativos naquele momento e, quando sair do jogo, o mundo online irá seguir lá existindo, com outros milhares de players interagindo e se divertindo enquanto você faz algo menos importante, tipo estudar pra faculdade. O ponto é que um MMORPG não desliga nunca. 

A história por trás do Entropia Universe é a de um distante futuro de ficção científica, com o cenário variando de planeta a planeta (existem um total de 6 planetas hoje). No Planeta Calypso os participantes assumem o papel de colonizadores que devem desenvolver a civilização em um local selvagem enquanto explora seus dois continentes, Eudoria e Amethera. Populado por criaturas ferozes e perigosas, a atmosfera selvagem de Calypso é rica em minério, que pode ser explorada como uma fonte de recursos para os colonizadores.

Existem duas estações espaciais que orbitam Calypso. Seus nomes são Club NEVERDIE e Crystal Palace (vá guardando todos esses nomes). Para viajar até elas, os jogadores precisam possuir um hangar que contenha uma nave espacial em funcionamento ou, alternativamente, pagar a outros jogadores - que possuam uma nave - que os levem até lá. 

E aí está o pulo do gato. Como você vai pagar outros jogadores para lhe levarem até os planetas que deseja? Através de PEDs (Project Entropia Dollars), uma moeda virtual que é comprada por dinheiro real, minerada, ganha através de negociações dentro do jogo, recompensa de missões, etc. e que pode depois ser transferida para sua conta de verdade onde receberá o equivalente a 10 PEDs por 1 dólar em dinheiro de verdade. 

A partir daí é com você - e sua carteira. Os postos avançados, as cidades e o lobby de leilões no planeta servem como meio de comercialização onde itens virtuais como ferramentas, armas e minerais são comprados e vendidos pelos colonizadores em PEDs. A ampla gama de profissões disponíveis para os colonizadores exercerem faz do acúmulo de habilidades, recursos e itens um negócio lucrativo já que você pode tirar uma renda legal (e de verdade) apenas vendendo itens em Entropia Universe. 

Entropia Universe foi lançado em 2003 e segue até hoje na ativa com outros mundos sendo incorporados, novas profissões, monstros, naves e por aí vai.

Sabendo que um terreno por lá pode ser algo bastante rentável os criadores do game - a MindArk - concluíram em 14 de dezembro de 2004 o primeiro leilão de uma propriedade do jogo. A Treasure Island, uma ilha virtual, foi arrematada pelo jogador Zachurm Deathifier Emegen ou, David Storey, um australiano de 22 anos que pagou 265.000 PEDs (ou US$ 26.500) pelo terreno. Uma entrevista de 2009 (em inglês) pode ser conferida neste link onde ele explica um monte de questionamentos que eu tenho certeza que você está tendo neste momento.

Na época, a transação tornou-se o preço mais alto já pago por qualquer item virtual e virou notícia mundo afora. De acordo com a propaganda dos corretores, tratava-se de

uma grande ilha fora de um continente recém-descoberto cercado por águas profundas infestadas de criaturas. A ilha possui belas praias prontas para receber propriedades à beira-mar, um velho vulcão com rumores de monstros ferozes habitando seu interior, mutantes dominando o núcleo da ilha, e uma área com alta concentração de mineiros robóticos protegidos por robôs de assalto fortemente armados que indicam algo muito interessante para ser minerado por ali

Chamou sua atenção? Bom, a de Storey, certamente, afinal estamos falando de 26 mil dólares.

E se você acha que o cara é um louco ou fez um mau negócio, olha só: Em menos de 1 ano após a compra ele já havia recuperado seu investimento através da venda de terrenos dentro de sua ilha, taxas de mineração, taxas de caçadas, impostos sobre as lojas que operam em seu território, etc. depois foi só acumular lucros. Após 14 anos como dono da ilha ele disse já ter ganho mais de MEIO MILHÃO de dólares em receita, ou 36 mil dólares em média por ano. Em um momento de vacas gordas ele disse que ganhava até 300 dólares por dia com as atividades em sua ilha.

Pois bem. Convertendo essa grana toda para reais o australiano pagou o equivalente a R$ 91.014 reais pelo seu pedacinho de paraíso virtual e obteve um lucro de mais de 1 MILHÃO E 700 MIL REAIS (considerando a renda média anual de 36 mil dólares nos últimos 14 anos).

Quem é o idiota agora por gastar dinheiro com o jogo?

Você pagaria mais de 90 mil reais por este paraíso?Você pagaria mais de 90 mil reais por este paraíso?

8. Ethereal Flames Pink War Dog (Dota 2) - US$ 38,000

Todo mundo que frequenta o mundo dos games sabe que Dota 2 foi o responsável (junto com Counter Strike) por criar e popularizar os e-sports através de torneios e campeonatos mundiais do respectivo game. O campeonato mundial de Dota 2, por exemplo, teve uma premiação total no valor de 24.7 milhões de dólares no último ano.

Sim, 24.7 MILHÕES de dólares. Não escrevi errado. Isso é mais do que qualquer premiação de um "esporte de verdade".

Logo, é inegável que aqueles itens especiais que possam dar a mínima vantagem no game possam chegue a custar valores astronômicos. Exemplo disso é a montaria que foi adquirida em 2013 por incríveis 38 mil dólares e que agora figura em 8º lugar dos itens virtuais mais caros já comprados.

A supervalorizada montaria trata-se de um transportador que fica andando ao lado do jogador e enviando itens de sua equipe para sua base, bem como da base para sua equipe. E se você joga Dota 2 e está pensando que outras montarias também fazem este serviço por muito menos, o vendedor explica: a peça em questão é uma combinação extremamente rara de tipo de "entregador de itens", cor e efeito; somente outros 4 existiam no mundo quando o negócio foi feito.

Na conversão esse pet custou pouco mais de R$ 130 mil reais, ou o equivalente a uma daquelas vans dos Correios de verdade, as amarelinhas.

130 mil reais por este amiguinho130 mil reais por este amiguinho

7. Amsterdã (Second Life) - US$ 50,000

Quem aí teve uma vida paralela no Second Life? O jogo teve seu momento de fama na década passada quando a internet se popularizava e as pessoas queriam trocar experiências online entre si. Em tempos que não havia Facebook e o Orkut não era tão sensação no restante do mundo como era no Brasil o Second Life virou o point para encontrar a galera.

Criado em 2003 ele pode ser tanto um game quanto um simulador, um local para comércio virtual ou ainda uma rede social. Second Life foi revolucionário ao introduzir o mundo 3D em nossa vida e representar cidades e locais onde você poderia ir encontrar e conversar com os amigos mesmo que estivesse com preguiça de sair de casa. Naquela época era comum ter 60 mil pessoas online, com picos de até 70 mil players simultâneos. E há mais de 10 anos isso significava era muita coisa. 

Assim como Entropia, que vimos há pouco, em Second Life também há um dinheiro virtual próprio, o Linden Dollar, que pode ser comprado e depois resgatado em moeda de verdade. No jogo você usa seus Lindens para comprar roupas para o avatar, entrar em clubes, contratar serviços de outros avatares e assim por diante. 

Dono de um terreno em Second Life um usuário chamado Stroker Serpentine resolveu criar um local icônico no game. Baseado no distrito da Luz Vermelha de Amsterdã ele criou uma Amsterdã fictícia que só existe em Second Life e que é especializada em conteúdo para avatares adultos.

Segundo a descrição oficial:

Amsterdã é um dos locais mais populares do Second Life. É uma reprodução detalhada de várias ruas da cidade do mundo real, incluindo um canal, carros Mini Cooper estacionados, um bonde e bicicletas. Outras características são uma grande praça pública de estilo europeu, barcos típicos dos canais, estação de trem e diversos trens indo e vindo e centenas de lojas. A esmagadora maioria das lojas da Amsterdã do Second Life vende mercadorias sexuais além dos avatares posando como prostitutas circulando perto da estação de trem e solicitando abertamente cibersexo em troca de pagamento com qualquer um que fique parado por alguns minutos observando ou que esteja passando por ali.

Por suas peculiaridades a cidade virtual começou a chamar a atenção e Serpentine teve uma boa ideia: e se ele fizesse um leilão da sua propriedade? E assim o fez. No final ele arrecadou a incrível quantia de US$ 50.000 pela sua Amsterdã no eBay, o Mercado Livre dos Estados Unidos, que, de quebra, realizou a sua primeira venda deste tipo de item. 

O negócio foi fechado em 2007 e, segundo o criador da cidade virtual, a venda foi feita "para se concentrar em um novo e maior negócio para adultos". Muito se especulou sobre o que seria, mas nunca mais ouvimos falar das criações de Stroker Serpentine; pode ser que ele tenha gasto essa grana em Linden Dollars e comprado tudo em drogas virtuais e, quem sabe, se perdeu na vida online. Triste.

Convertendo hoje o valor que Serpentine levou pelas suas horas dedicadas à criação é de mais de 170 mil reais.

Um pedacinho da Amsterdã virtualUm pedacinho da Amsterdã virtual

6. AWP Dragonlore Skadoodle's signature (Counter Strike Global Offensive) - US$ 61.052

Mas se você quer combinar uma peça rara e exclusiva com muito tira e headshot de qualidade, então deve dar uma olhadinha mais a fundo nas skins de CS, ou mais precisamente naquelas desenhadas para serem usadas nas AWP.

Segundo o jogador profissional de CS GO Awaldx, existem algumas skins tão raras, mas tão raras de serem obtidas que se você ver uma delas enquanto estiver jogando pode ter certeza que acabou de presenciar o resultado de um "alinhamento de planetas". 

Vamos tomar como exemplo a arma acima, que segundo ele é uma das skins mais raras do jogo. Repare que ela é o modelo Skadoodle's signature, ou seja, é a assinatura exclusiva do jogador profissional Skadoodle. Para essa skin ter a chance de ser liberada no jogo uma série de pré-requisitos precisam ser preenchidos:

  • 1º passo: Deve estar acontecendo uma das duas etapas anuais do Counter Srike Major, o campeonato mundial de CS GO; 
  • 2º passo: O jogador que dá nome à skin deve estar competindo e sendo televisionado;
  • 3º passo: O jogador que originou a skin deve ser o MVP da partida (Most Valuable Player), ou seja, ser escolhido como destaque entre 10 jogadores de elite;
  • 4º passo: A partida deve ser em um mapa específico, já que cada mapa dá a chance de uma skin exclusiva (a que estamos analisando aqui é do mapa cobblestone;
  • 5º passo: Você deve estar assistindo essa partida em tempo real e precisa ter a sorte de ser um dos 200 ou 500 espectadores que serão escolhidos aleatoriamente para receber a caixa;
  • 6º passo: Você abre a caixa e ainda tem que ter a sorte de na sua caixa estar guardadinha a skin lá dentro. Uma skin como esta que ilustra nosso 6º lugar tem uma probabilidade de ser encontrada na caixa de menos de 1%.

Se todos estes planetas se alinharem você terá uma exclusivíssima skin que poderá ser vendida e ter seu dinheiro usado para comprar um apartamento na praia. Well Done. Repare no print mais abaixo e veja que das últimas 5 transações envolvendo esta skin, em nenhuma delas o valor foi abaixo de 20 mil. Realmente essa é valiosa.

Mas claro que há de se considerar o que pode dar errado nessa coisa toda. Imagine você que um determinado time caia para a segunda divisão do CSzão. Se o player daquele time nunca mais jogar o Major a sua skin fica impossibilitada de ser dropada por alguém mundo afora. Simples assim.

Hoje a Dragonlore que "foi distribuída" durante o Major Columbus 2016 com a assinatura do KennyS é a skin mais rara do mundo pelo simples motivo de que ela não foi dropada!! E não sei se você reparou no nome dela, mas a skin era exclusiva do Major de 2016, ou seja, ela se trata de uma skin exclusiva de uma edição específica do mundial. Por isso, pode esquecer: Por meios naturais essa skin não pinta mais no game.

Se você for um sortudo e tiver uma belezinha dessas e estiver pensando em vender, saiba que ela pode lhe render quase 210 mil reais

Preço de uma Dragonlore não baixa de 20 mil dólaresPreço de uma Dragonlore não baixa de 20 mil dólares

5. Unique Green Atrox Queen Egg (Entropia Universe) - US$ 70,000

Chegamos aos 5 itens mais caros da história do mundo virtual dos jogos. E se você espera encontrar algum outro game diferentão por aqui, pode esquecer: Daqui pra frente só vai dar Entropia Universe. E a gente que nem sabia que ele existia, hein?

10 itens virtuais mais caros já vendidos nos gamesO item da vez não é uma propriedade como a ilha que vimos no 9º lugar, mas foi comprado pela mesma pessoa: o australiano David Storey que o adquiriu de John Neverdie Jacobs - guarde também esse nome - que, por sua vez, o havia comprado por 10 mil dólares de um outro jogador que o tinha conseguido como recompensa de uma quest.

A propaganda para que alguém comprasse o ovo era simples: "Quando chocar, criaturas únicas e nunca vistas até então começarão a andar pelo área". E foi o que aconteceu. Quando chocou lá vieram os Feffox, um dinossauro azul estranho que deveria ser morto com a toxina proveniente do seu próprio veneno.

Mas para conseguir tal veneno você deveria achar o ninho dos Feffox que, advinha, agora ficava na ilha de David Storey, que, adivinhe de novo, cobra ingresso para ser explorada. Parece que esse australiano não dá ponto sem nó.

O investimento no ovo foi de mais de 240 mil reais em números de hoje.

240 mil reais por um ovo? Junta mais um pouquinho e compra um Fabergé240 mil reais por um ovo? Junta mais um pouquinho e compra um Fabergé

 4. Monria (Entropia Universe) - US$ 150,000

Dessa vez não estamos falando da venda de uma simples ilha, mas sim de Monria, uma lua inteirinha pra chamar de sua. 

O leilão da peça ocorreu em 2013 e foi ganho por um grupo de investimentos capitaneado pelo jogador Modified Akoz Power, que pagou 1.5 milhão de PEDs pelo terreno ou, 150 mil dólares.

Mas ao contrário das propriedades vendidas até então, como a ilha do item 9 dessa lista e alguns outros mais à frente, cujos rendimentos são baseados em impostos sobre várias atividades na propriedade, a lua tinha um conceito um pouco diferente:

A receita destinada ao comprador seria dividendo das receitas totais entre a MindArk e o novo proprietário. Além disso, ao comprar a lua, o proprietário garantia o direito de influenciar e dar opinião sobre o desenvolvimento e os aspectos da propriedade. 

A venda da propriedade da lua foi anunciada pela MindArk no início de março de 2013, como parte das comemorações do décimo aniversário da Entropia Universe e poucos dias após a lua ser oficialmente anunciada no leilão, o grupo de investidores deu o lance inicial de US$ 150.000. 

Nas palavras do comprador "O que mais me interessa sobre o investimento na lua é que, diferentemente das áreas terrestres, o proprietário pode realmente fazer parte de quem decide e cria as características do ambiente, em vez de comprar uma área pré-fabricada estática. O sucesso da Lua dependerá do proprietário".

O valor dessa lua passa de meio milhão de reais.......

Relatório da venda do satéliteRelatório da venda do satélite

3. Crystal Palace (Entropia Universe) - US$ 330,000

Mas se você não está a fim de comprar uma ilha ou não quer uma lua, pois ela é muito grande e solitária a sua saída pode ser comprar uma aconchegante e intimista estação espacial. Chamada de Crystal Palace (lembra dele), com muitos detalhes e ambientes - incluindo quatro áreas repletas de espécies exóticas para caçar -  terminais de comércio e renascimento, um local para leilões e o famoso bar Stahlsteiner.

Mas claro que uma belezinha dessas não cai do céu, a não ser que... enfim, ela tem um preço salgado, mas os criadores do game dizem que vale cada centavo dos 330 mil dólares pelo qual ela foi colocada à venda.

E não demorou muito para que alguém resolvesse desembolsar 3.3 milhões de PEDs pela propriedade. O mão-aberta da vez foi o jogador Buzz Erik Lightyear que passou a ter sua própria estação privada a circundar o Planeta Calypso. O motivo da compra, é claro, é o mesmo dos demais que vimos até aqui: a volta em aluguéis e taxas vai pagar rapidinho o investimento. 

Já fez a conversão? Prepare-se: A estação espacial virtual custou mais de 1 milhão e 100 mil reais. O que você prefere? Um apartamento de luxo em qualquer capital do Brasil ou 1 estação espacial virtual? 

Eita!Eita!

2. Club Neverdie (Entropia Universe) - US$ 635,000

Lembra que no item sobre o ovo que custou 70 mil dólares eu falei para você guardar o nome de John Neverdie? Pois bem, olhe novamente o título desse tópico e tcharaaam todos os pontos se ligaram neste momento.

Primeiramente um esclarecimento: O Club Neverdie trata-se de um resort famosinho nesse mundo de games online já que figurou no livro Guinness de recordes em 2008 como o item virtual mais caro já vendido até então. Quando a transação foi incluída no livro, a publicação se referia à primeira compra da propriedade, quando ela ainda era um jovem asteroide sem nome. Foi somente após ser comprado por John Neverdie pela bagatela de US$ 100 mil dólares em 2005 (essa é a transação do Livro dos Recordes), que ele foi transformado no clube que levaria seu nome. 

Mas e por que então não colocamos a compra de 100 mil na nossa lista? Bom, porque John é um excelente investidor e 100 mil é pouco para o que ele fez com a propriedade no longo prazo. Primeiramente é preciso lembrar que, além de operar o empreendimento de forma lucrativa desde o seu primeiro dia (o resort recuperou o investimento de 100 mil em seus primeiros 8 meses apenas com taxas de mineração/caça), ele rendia anualmente cerca de 200 mil dólares à John, que teve sua fortuna avaliada em mais de 1 milhão de dólares já em 2006. No entanto ele sabia que a propriedade podia lhe render beeem mais.

Por isso John dividiu seu spa virtual em propriedades menores e depois vendeu cada um desses pedacinhos a novos investidores. O preço somado das transações foi de US$ 635 mil dólares, dando ao seu dono original um retorno sobre o investimento de incríveis 535% em apenas cinco anos.

Detalhe interessante sobre John Neverdie: O cara é um empreendedor nato, tanto que ele vendeu a casa de verdade onde morava para ter os 100 mil iniciais para comprar o seu resort particular.

Mas no final tudo deu certo e com mais de 600 mil (sem contar os lucros de exploração acumulados) ele abriu seu próprio estúdio de criação de planetas para Entropia Universe, foi sondado sobre um filme acerca do seu personagem no mundo virtual entre outras coisas legais. Hoje o cara é uma lenda do mundo online e você deveria clicar aqui para conhecê-lo.

E para finalizar só queria resumir dizendo que ele vendeu a casa para investir 330 mil reais em algo que nem existe para, 5 anos depois, lucrar, no mínimo, 2.15 milhões de reais. E você achando que o negócio era comprar uns apartamentos e "viver de aluguel". Pffffffff

O Club Neverdie originalO Club Neverdie original

1. Planet Calypso (Entropia Universe) - US$6,000,000

Vamos começar diferente nesse item, com o valor já convertido de cara. O que você faria com 6 milhões de dólares? Ou então mais de 20 milhões de reais? Aposto que você pensou em comprar muuuuuuita coisa, mas não pensou no melhor de tudo: Um planeta virtual, é claro.

Essa foi o valor que a SEE Virtual Worlds se comprometeu a pagar ao assinar o pré-acordo de compra do Planeta Calypso da MindArk. Mas não pense nele apenas como um planeta com temática de ficção científica qualquer, mas sim como um local que pode ser o destino de qualquer um dos 950.000 usuários registrados no game (número de jogadores referente à época do negócio, em 2011).

Além disso, por este valor, é natural que mais coisa esteja envolvida. Como parte do acordo, a SEE Virtual Worlds também adquiria todos os ativos da First Planet Company, uma antiga subsidiária da MindArk, que seria transformada na SEE Digital Studios. Após o acordo a SEE Digital Studios seria a responsável pelo desenvolvimento e operação do Planeta Calypso e a criação e desenvolvimento do Planeta Michael (um planeta inteirinho dedicado ao cantor Michael Jackson) e Universal Monsters (planeta habitado pelos monstros dos filmes da Universal).

Infelizmente o mundo de Michael nunca chegou a ser concluídoInfelizmente o mundo de Michael nunca chegou a ser concluído

Maaaas, parece que o valor ficou puxado para a SEE que desfez o acordo meses depois. Ruim para o pessoal que estava aguardando os mundos de Michael e Universal e para a MindArk, é claro. 

Mas ao que tudo indica a criadora do game estava mesmo era precisando da grana, pois tratou, rapidamente, de colocar em jogo uma outra ideia que garantiria as 6 milhas: Vender cidadania e direitos sobre milhares de lotes no planeta (será que eles se inspiraram em John Neverdie?).

O sistema fora pensado para proporcionar a participação nos lucros aos compradores e adicionar um sistema político que permite aos jogadores votar nas principais decisões que afetam seu mundo virtual, tudo por apenas US$ 100. Valor muito baixo?? Pois saiba que a MindArk estipulou o número de 60 mil papéis para venda. Agora multiplique 60 mil por 100 dólares cada e você terá o valor exato de 6 milhões de dólares.

Além da cidadania e direito ao voto os cidadãos calypsanos (??) também receberiam uma participação na receita bruta do planeta paga semanalmente, como se fossem acionistas do mesmo. A proposta de negócio foi anunciada meses depois do acordo com a SEE ter ido por água abaixo e, na ocasião, foi informado que o retorno esperado sobre o investimento girava em torno de algo entre 27% a 30% ao ano, valor obtido com base no desempenho do planeta Calypso naqueles últimos 12 meses. No longínquo 2011 Entropia Universe contava com mais de 1 milhão de contas registradas e mais de US$ 400 milhões de dólares em transações de usuário para usuário por ano.

E se você está se perguntando se a ideia deu certo, a MindArk vai responder com um sorrisão de orelha à orelha já que, menos de 1 ano após o início das vendas, todas as escrituras já haviam sido negociadas. Somente 1 investidor foi o responsável pela compra de 2500 lotes desembolsando um valor de 2.5 milhões de dólares de uma única vez. E depois que acabaram as ofertas iniciais a coisa ficou selvagem: Usuários revendendo as suas por dezenas de vezes o preço pago originalmente. E assim segue até hoje a oferta e procura.

Preço hoje ainda é mais elevado do que este do print, feito logo após a oferta inicial se esgotarPreço hoje ainda é mais elevado do que este do print, feito logo após a oferta inicial se esgotar P.S. Preciso confessar que usei cheat e Entropia Universe deveria ter mais um item nessa lista, a propriedade Medusa's Head que foi vendida por 30 mil dólares, em 2011. Não coloquei para não ficar um post quase que exclusivamente sobre o game. Inclui apenas as megociações do topo, que são imbatíveis, e a ilha, que apesar de "baratinha" merecia estar na lsita por conta de sua vanguarda.

E aí? Qual foi o item mais caro que você já comprou no mundo online? Um chapéu do Jack'O Lantern no Gunbound? Conte aí nos comentários.

MAIS SOBRE: #games  #curiosidades
Comentários
Carregar comentários