Mercado Livre anuncia mudanças nos custos de envio após relatar perdas por Correios

Todos os vendedores do Mercado Livre terão que enviar os seus produtos baseados nos valores reajustados.

Por | @oficinadanet Correios

Nesta semana, a greve dos Correios chegou ao fim. Agora, o governo está avaliando a possibilidade de tornar a empresa mais eficiente, já que a estatal vem há tempos enfrentando problemas financeiros.

Para sanar temporariamente essa questão, a empresa aumentou o valor cobrado do frete das encomendas, o que desagradou muita gente, incluindo o Mercado Livre que, inclusive, ganhou uma liminar da justiça suspendendo a cobrança a mais por parte dos Correios. Os Correios acabaram recorrendo da decisão e derrubaram a liminar.

Com isso, todos os vendedores do Mercado Livre terão que enviar os seus produtos baseados nos valores reajustados. Os Correios, através de nota, alertaram sobre a cobrança dos novos valores:

“Os Correios informam que não existe no momento qualquer instrumento jurídico vigente para suspender o reajuste anual dos preços dos serviços de encomenda. A única liminar concedida pela justiça foi revogada no dia 13/03 pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Assim, as novas tabelas estão vigentes para todas as postagens. Além disso, a queda da liminar confirma que o reajuste anual tem amparo legal no instrumento jurídico celebrado entre os Correios e seus clientes”.

Mercado Livre anuncia mudanças nos custos de envio após relatar perdas por Correios.Mercado Livre anuncia mudanças nos custos de envio após relatar perdas por Correios.

Leia também:

O Mercado Livre afirmou que irá continuar com a luta na justiça, alegando que os novos valores irão prejudicar os clientes que moram em locais mais distantes dos grandes centros.

“A companhia reafirma que considera o aumento abusivo e irá recorrer da decisão judicial. O ajuste nos valores de frete será aplicado nos próximos dias, porém, como a medida impacta milhões de vendedores e compradores do comércio eletrônico, o Mercado Livre continua com a campanha #FreteAbusivoNão com o objetivo de defender os interesses de seus usuários”.

Para completar, através do site direcionado aos vendedores, o Mercado Livre já expôs algumas mudanças que serão implantadas para se adaptar as novas regras dos Correios.

“Continuaremos ajudando você a pagar o frete grátis, nos adaptando às novas tarifas dos Correios. O custo dependerá do peso do produto, da sua reputação e também da categoria do produto. 

Teremos uma tarifa por venda mínima. Na modalidade Clássica, você paga R$ 1,50 em vendas de até R$14,00. Na modalidade Premium, você paga R$ 1,50 em vendas de até R$ 9,00.”

Deste modo, enquanto o Mercado Livre ainda luta na justiça, as novas regras serão praticadas.

MAIS SOBRE Correios greve frete
SHARE
+ vistos em Correios
Comentários