Para o usuário ou cliente, isso vem em forma de maior praticidade, uma burocracia reduzida, custos mais baixos, maior controle das operações financeiras na palma da mão. Se para consultar o saldo ou fazer uma transferência, e até realizar pagamentos exigiria sair de casa, com os bancos digitais é possível ter todas essas ações na tela de um dispositivo móvel, sem precisar nem levantar.

Está certo que, atualmente, muitos bancos começaram a acompanhar essa evolução e modernização ao criar o seu próprio aplicativo que permite realizar atividades simples pelo celular. Mas a questão mais atrativa dos bancos digitais são os custos muito mais vantajosos e justos, fora que todas as operações são realizadas de forma digital, por meio de aplicativo, e-mail ou internet banking. A vantagem é economizar tempo e dinheiro.

Como funciona uma conta digital?

Se você prefere não aderir aos bancos digitais por medo de não ser muito seguro, saiba que pode ser tão seguro quanto às instituições. A palavra internet já é responsável por causar bastante medo nas pessoas, mas na verdade, as fintechs apostam muito em programas de segurança que possuem verificações tokens e módulos de segurança.

Para ter uma conta digital, é preciso baixar e instalar o aplicativo do banco em que você deseja criar uma conta. O aplicativo vai pedir para que você preencha com seus dados pessoais, como documentos de identificação, endereço, telefone e e-mail. Após isso, é necessário enviar uma selfie e aguardar o retorno da instituição bancária. Todo o processo é feito pelo celular e dura pouco tempo.

Os cinco bancos digitais mais populares no Brasil

Hoje, existem no Brasil várias opções diferentes de contas digitais. O que eles têm em comum é a estrutura, no entanto, há diferenças na questão das taxas, dos seguros oferecidos, da presença de cartão de crédito ligado à conta ou não e mais algumas peculiaridades.

Para ajudar você a escolher o seu banco digital de preferência, listamos os 5 principais serviços que são os mais populares do país.

1. Banco Inter

Nos últimos anos o Inter aumentou significativamente a quantidade de clientes ativos, número que atualmente ultrapassa os 2.5 milhões de correntistas, uma alta de 147% se comparado com o primeiro trimestre de 2019.

Um dos fatores que contribuiu para a chegada de novos usuários foi o investimento do banco no aplicativo, tornando-o mais estável, com mais funções e adicionando recursos que geralmente são oferecidos apenas por bancos físicos, como consórsio, seguros e empréstimo, por exemplo. A conta digital é totalmente gratuita e o cartão não possui anuidade.

Além disso, o Inter possui um shopping dentro do aplicativo e que oferece cashback em várias lojas, como Casas Bahia, Magazine Luiza, Americanas e dentre outras. Em algumas promoções é possível conseguir até 10% de dinheiro de volta diretamente na sua conta digital.

Cartão do banco Inter. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.
Cartão do banco Inter. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.

Dentro do aplicativo também é possível contratar consórcios, solicitar empréstimos, depositar cheques e muito mais! Veja:

  • Conta digital gratuita;
  • Cartão de crédito (sujeito à análise);
  • Seguros;
  • Cashback;
  • Financiamento imobiliário;
  • Câmbio;
  • Etc.

2. Nubank

A Nubank também evoluiu nos últimos anos, se tornando uma das maiores fintechs do Brasil. O aplicativo ganhou novas funcionalidades, o suporte aos clientes foi aprimorado e a empresa adicionou novos recursos, como um seguro de vida em parceria com a seguradora Chubby.

A conta do Nubank (popularmente chamada de "NuConta") é gratuita, possui investimentos no CDI e permite que o usuário execute várias funções, como pagamento de boletos bancários, transferências via TED ou PIX e recarga de celular.

A Nubank possui uma base sólida de clientes, programa de pontos interessante mas ainda está longe de ser um banco. Ainda faltas diversas funções, como depósito de cheques ou consórcio, por exemplo. É uma conta recomenda para quem irá utilizar apenas funções simples e precisa de um cartão de crédito sem anuidade.

Cartão do Nubank. Fotógrafo: Augusto Schweickardt..
Cartão do Nubank. Fotógrafo: Augusto Schweickardt..

Leia também:

3. C6 Bank

O diferencial do C6 Bank é a tag de pagamentos em pedágio, que funciona de forma semelhante ao Sem Parar porém não possui mensalidade. Além disso, a conta digital C6 oferece todos os recursos das anteriores, como cartão gratuito, transferências ilimitadas e saque na rede Banco24Horas.

Outro diferencial está no programa de pontos, que ao contrário do Rewards, da Nubank, é totalmente gratuito e pode ser utilizado para trocar por produtos, milhas ou abatimento de contas.

Cartão C6 Bank. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.
Cartão C6 Bank. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.

4. Digio

Lançado primeiramente como apenas um cartão de crédito, o Digiou anunciou no ano passado a sua conta digital própria que traz cashback, controle total das despesas e ainda rende 100% do CDI. Além de gerenciar o cartão de crédito o usuário também pode efetuar pagamentos, transferências e sacar o saldo na rede Banco24Horas.

O ponto negativo é que para ter acesso à conta digital é preciso possuir o cartão de crédito Digio, que é da bandeira Visa e não possui anuidade (sujeito à análise de crédito).

Cartão do Digio. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.
Cartão do Digio. Fotógrafo: Augusto Schweickardt.

Outro ponto negativo é o fato de que o cartão não é do tipo múltiplo, ou seja, não é compatível com débito e crédito. De acordo com a empresa, o saque é realizado pelo aplicativo (via código nos caixas eletrônicos) e o cartão não pode ser utilizado para compras na função débito.

Grupo Oficina da Net no Telegram

Participe do grupo do Oficina da Net no Telegram. Por lá falamos sobre as novidades e polêmicas do mundo da tecnologia, você terá contato direto com alguns dos redatores e equipe do Oficina da Net. Para participar, só clicar no link:

https://t.me/oficinadanet

O que achou deste artigo? Qual banco digital você usa? Conta pra gente!