Oficina da Net Logo

Zenfone 5 no Brasil: Entrevista com Marcel Campos

Entrevistamos Marcel Campos head de marketing da ASUS para falar um pouco sobre o Zenfone 5 e o que as pessoas podem esperar dele.

Por | @nmuller99 Zenfone 5

Dia 16 de agosto, hoje ele será apresentado aos brasileiros oficialmente, faremos a cobertura do evento e também a transmissão ao vivo em nosso canal do Youtube, inscreva-se lá e ative a notificação que você será avisado do evento hoje, a partir das 17 horas.

O telefone que foi apresentado ao mundo em fevereiro, na MWC, chegou trazendo novidades em seu design, hardware e melhoria no conjunto de câmeras. E para deixar os entusiastas e fãs da marca com mais vontade de conhecer o aparelho e tê-lo em mãos, convidamos ninguém menos que Marcel Campos, head global de marketing da ASUS, para conversar um pouco sobre o que esperar do Zenfone 5 no Brasil.

 

Primeiramente agradecemos ter aceito o convite, às pessoas que estão ansiosas pelo lançamento certamente gostariam de ouvir uma palavrinha da ASUS. Bem, começando então com a primeira:

Qual o maior desafio da ASUS ao lançar um novo smartphone no Brasil?

O maior desafio é falar para as pessoas o que trazemos de novo, que é algo bom, que vai ajudar no dia-a-dia delas. Esse é o maior desafio na ASUS do Brasil, comunicar o que o produto tem de novo, o que ele tem de inovador, e o que vai ajudar no dia-a-dia das pessoas.

 

A ASUS, desde o lançamento da primeira linha de Zenfones, conseguiu se manter no mercado brasileiro, o que é louvável, visto a quantidade de empresas que existem no mercado mundial, e apenas algumas delas comercializam efetivamente no país.

O que a ASUS fez e suportou para conseguir manter a comercialização e abocanhar uma boa fatia do mercado de celulares no Brasil?

“Não é fácil. O Brasil não é para amadores”. Existem uma série de complicações no país, como a tributação é feita, a fabricação local não é fácil. “É mais fácil fazer produto de entrada, do que fazer produtos intermediários.” Precisa ter produção, comunicação e distribuição bem ajeitadas, um produto e preço que fazem sentido, tudo isso é a receita para a ASUS se estabelecer bem no Brasil.

Notch: Não poderíamos deixar ele de lado. Sabemos que a tecnologia ainda não está acessível para colocar algumas features abaixo da tela e tornar a frente um grande painel, o entalhe é uma solução provisória para essa “big screen”?

Foi o Brasil o único país a dar apelido para o notch. Ele não é uma feature. “A intenção dos fabricantes não é se ter o notch, é dar mais tela para o usuário”.“A mídia especializada no Brasil sempre publicou que as pessoas não compram bordas, que compram tela, e a gente acha uma solução para dar essa tela e aí elas vão e reclamam do notch”.

Uma de minhas reclamações nos reviews é a fragilidade dos corpos de smartphones produzidos em vidro. Quando eles não têm um carregamento wireless, o vidro na traseira é puramente estético? E nossos leitores enviaram uma pergunta pertinente: Como que funciona o reparo do vidro traseiro quando o smartphone está na garantia?

“Vidro é uma demanda do consumidor!”. “A maioria das pessoas usa capinha, pois investem no produto, e não querem que aquele investimento se quebre”. Produtos com vidro, deixa o aparelho mais elegante e bonito. “Qualquer vidro que quebra, fora ou dentro da garantia, terá um reparo garantido, mas se você quebrou ele, e por estudos e laudos técnicos, conseguimos avaliar se foi causado pelo mau uso, não tem garantia que cobre.”

As câmeras do Zenfone se tornaram prioridade desde o Zenfone 3, o 5 foi escolhido pelo site DxOMark como a melhor câmera entre intermediários, um mérito a marca. Gostaríamos de entender como que a ASUS projeta e trabalha a geração futura de câmeras?

“A gente sempre tenta ter o melhor CMOS da Sony, tenta sempre ter o melhor hardware disponível, e trabalha duro no software, o software não é mole, é a barreira mais difícil”. “Estamos aprendendo muito rápido na evolução de câmeras”.

O Zenfone 5 está aí chegando, novinho em folha. O que os brasileiros podem esperar desse smartphone?

“Um custo/benefício fantástico, para o que ele entrega. Sempre tem que comparar com aqueles que têm um posicionamento de preço e especificações parecidos. Ele entrega inteligência artificial não só em câmeras, mas em outras coisas do telefone, como no áudio, carregamento de bateria”. Tem coisas feitas só para o Brasil. “Esperem um produto fantástico, que vale cada centavo investido nele”.

Sobre a precificação, você já comentou em diversas entrevistas como que funcionam os preços no Brasil, carga tributária, produção local, certificações de Anatel, etc. Os brasileiros podem esperar valores equivalentes a linha 4?

“Cada nova geração de produto, que coloca coisas novas, software novo, é óbvio que você espera que ele vai custar mais”. “O Zenfone 4 é um bom ponto de partida”. “A gente faz de tudo para reduzir os custos em outros lugares, como em nossa logística, no custo de fabricação local, tentamos reduzir ao máximo os custos”.
“Prometo que não vamos desapontar ninguém”.

Ahhh, quase esqueci, o Zenfone 5z vêm para o Brasil?

Sobre o Zenfone 5z, tem que fabricar local e ter preço competitivo. Ainda estamos discutindo isso internamente. No dia do evento vocês vão descobrir. 

Nós do Oficina da Net desejamos a ASUS sucesso no lançamento e vendas do Zenfone 5.

Leia também:

 

SHARE
+ Multimídia
Assine a nossa newsletter
Comentários
Canal no Youtube!

Inscreva-se em nosso canal no Youtube!

INSCREVA-SE e ative o sininho