YouTube anuncia novas ferramentas para resolver problemas de direitos autorais

Segundo publicação oficial no blog da empresa, ambas ferramentas tem como foco facilitar a vida de youtubers que recebem denúncias de violação de direitos autorais.

Por | @andressaisfer Tecnologia Pular para comentários

O YouTube publicou na última terça-feira (09) um comunicado em seu blog voltado para os criadores de conteúdo – ou youtubers. Nele, a empresa fala sobre duas técnicas desenvolvidas para facilitar aos chamados “creators” identificarem e retirarem com maior facilidade trechos de vídeos que violam direitos autorais.

Explicando melhor, um dos grandes problemas enfrentados pelos youtubers são as denúncias manuais de violação de direitos autorais. O usuário que quiser acusar um vídeo de infringir esses direitos precisa de apenas alguns cliques para isso – sem a necessidade de especificar o que exatamente está errado.

Dessa forma, os youtubers precisam procurar e “adivinhar” qual o trecho em questão. Quando a denúncia é feita pelo próprio sistema da empresa – por meio do uso de IA – o trecho é sinalizado para os youtubers, mas quando este é feito manualmente, não.

 Youtubers recebem mensagens da empresa quando são acusados de violar direitos autorais. No entanto, antes dessa atualização por parte da empresa, o trecho onde ocorria a violação não era especificado.Youtubers recebem mensagens da empresa quando são acusados de violar direitos autorais. No entanto, antes dessa atualização por parte da empresa, o trecho onde ocorria a violação não era especificado.

Na publicação publicada pela empresa, o YouTube diz que “ouviu de criadores que o recente aumento de reclamações, especialmente para vídeos curtos, gerou certa confusão, já que as alegações às vezes carecem de informações importantes que possam ajudar a resolver o problema”.

Pensando nisso, o YouTube trabalhou em dois novos recursos. O primeiro obriga a usuários sinalizarem qual o trecho específico em que há a violação de direitos autorais, enquanto o segundo consiste em novas ferramentas de edição no Creator Studio. 

Usuários agora precisarão especificar qual trecho viola os direitos autorais

Como dito na publicação do YouTube, quando uma reclamação manual era feita sobre algum vídeo, o dono não era informado sobre qual trecho que violava as leis.

Agora, o YouTube vai exigir que a pessoa, ao reclamar, especifique em qual minuto e segundo começa a violação de direitos e onde ela acaba. 

A empresa alega que estará “avaliando a veracidade dessas minutagens” e que “usuários que não informarem os trechos corretamente serão proibidos de fazer reclamações manuais”.

Novas ferramentas de edição no Creator Studio

A segunda mudança anunciada pelo YouTube são três novos recursos no Creator Studio para facilitar a resolução dessas denúncias envolvendo direitos autorais.

  • Silenciar: caso o youtuber receba uma reivindicação de direito autoral envolvendo uma música, ele poderá selecionar a opção de silenciá-la. O denunciante precisa especificar o trecho em que está a música para que o youtuber consiga silenciá-la rapidamente.
  • Substituir: semelhante à ferramenta acima, o “creator” pode optar por substituir o trecho da música que for reivindicada com faixas gratuitas da biblioteca do YouTube. A empresa ainda alega que criou novos indicadores visuais abaixo do player de vídeo para sinalizar onde está o trecho reivindicado, assim, o youtuber pode posicionar a nova faixa exatamente no espaço em questão.
  • Cortar: essa ferramenta também segue o mesmo princípio. Assim que uma pessoa reivindicar um trecho exato do vídeo, será possível ao youtuber simplesmente cortá-lo.

Por fim, o YouTube reforça que caso os “creators” recebam uma reclamação que acreditam estar incorreta, eles podem - e devem - contestá-la. 

O que achou das mudanças propostas pelo YouTube? Comente aqui!

Fonte: Youtube