Oficina da Net Logo

Estados Unidos iniciam o desenvolvimento do maior supercomputador de todos os tempos

De acordo com um comunicado de imprensa do DOE, o supercomputador será desenvolvido no Laboratório Nacional Argonne em Chicago.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

Em breve, um supercomputador deverá ser lançado. A empresa americana de tecnologia Intel Corporation , fabricante do supercomputador Cray, juntamente com o Departamento de Energia dos EUA (DOE) estão tentando criar o computador mais poderoso dos Estados Unidos. Ele deverá ser capaz de processar 1 quintilhão de cálculos por segundo.

De acordo com um comunicado de imprensa do DOE, o supercomputador será desenvolvido no Laboratório Nacional Argonne em Chicago. Também chamado de “Aurora”, o projeto está avaliado em mais de US$ 500 milhões e deverá ser  finalizado em 2021.

“Será uma excelente plataforma tanto para aplicações em alta velocidade quanto para análise de dados”, diz Rick Stevens, diretor de computação do Laboratório Nacional de Argonne, em Illinois, onde ficará o supercomputador.

A chamada Computação Exascale está associada a sistemas de computação que podem realizar cálculos a uma taxa de ao menos um exaflops, definidos como um cálculo de quintilhões por segundo.

O primeiro computador petascale, construído em 2008, foi capaz de executar um quatrilhão de operação por segundo. A capacidade de um computador de alto desempenho será capaz de “resolver problemas científicos no exascale”.

Estados Unidos iniciam o desenvolvimento do maior supercomputador de todos os tempos.Estados Unidos iniciam o desenvolvimento do maior supercomputador de todos os tempos.

"Esses projetos de pesquisa inovadores vão desde o desenvolvimento de simulações cosmológicas em escala extremas, descoberta de novas abordagens para previsão de resposta a drogas e descoberta de materiais para a criação de células solares orgânicas mais eficientes", disse o comunicado. "Ele nos dará posição de liderança científica globalmente".

Os detalhes técnicos não foram revelados no comunicado.

Em janeiro de 2018, a Comissão Europeia disse que tinha como objetivo investir 1 bilhão de euros no desenvolvimento de supercomputadores "necessários para processar quantidades cada vez maiores de dados e trazer benefícios para a sociedade em muitos países" em áreas de cuidados de saúde e energia renovável e cibersegurança".

Fonte: ÉpocaNegócios

Assista ao nosso último vídeo: