Oficina da Net Logo

Após 47 anos em órbita, sonda espacial soviética irá colidir com a Terra

Sonda da década de 70 deve cair na Terra neste ano ou nos próximos. Quase 50 anos depois do lançamento, o objeto permanece na órbita da Terra.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

A sonda russa Kosmos 482 foi lançada em 31 de março de 1972 pela União Soviética, ela foi projetada para viajar até Vênus. Vale mencionar que o feito havia sido realizado com sucesso pela sonda Venera 7 da URSS em 1970, que se tornou a primeira espaçonave a pousar em outro planeta e transmitir informações para a Terra.

A Kosmos 482, porém, não teve o mesmo destino. Ela foi lançada quatro dias após a Venera 8, porém não conseguiu sair da órbita da Terra por problemas em um temporizador e acabou ficando estagnada.

Após 47 anos em órbita, sonda espacial soviética irá colidir com a Terra.Após 47 anos em órbita, sonda espacial soviética irá colidir com a Terra.

A nave acabou se rompendo em várias partes, sendo que alguns de seus pedaços acabaram caindo na Nova Zelândia após o seu lançamento. De acordo com as leis, o lixo espacial deve voltar para os seus donos, mas não foi o que aconteceu, já que a posse foi negada pela União Soviética. Desde então, a cápsula esférica de descida e aterrissagem de 1.000 libras tem permanecido em estado de órbita da Terra em intervalos de 112 minutos desde então. Leia em destaque: Entenda as diferenças entre as lentes de uma câmera fotográfica.

Agora, conforme um relatório da Space.com, os restos da Kosmos 482 devem cair sob a Terra nos próximos dois ou três anos, ou até mesmo neste ano.                                         

Levando em consideração que a Terra possui grandes espaços tomados por água, possivelmente o impacto com a queda da sonda não terá maiores prejuízos.                                                                                                                           

Fonte: DigitalTrends

Comentários
Carregar comentários