Oficina da Net Logo

China deve mandar robôs para Lua ainda neste ano

Vale mencionar que esta será a quarta missão da agência chinesa no programa para exploração da Lua.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Como a história nos conta, astronautas já estiveram na Lua há vários anos atrás. Depois disso, o satélite natural da Terra continuou sob análise dos pesquisadores. A novidade da vez é que a China quer enviar dois robôs para o lado oculto da Lua ainda este ano. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (16).

Nesta semana, a inciativa foi apresentada por autoridades do país através de uma coletiva de imprensa. A novidade faz parte da missão Chang’e-4 da agência espacial chinesa. Os planos de exploração lunar incluem o envio de máquinas no mês de dezembro de 2018 e, após, uma viagem tripulada, semelhante as missões Apollo, organizada pela NASA.

“A nova missão será a primeira a realizar uma aterrissagem suave e uma inspeção no outro extremo da Lua”, disse o Departamento Nacional de Ciência e Tecnologia de Defesa da China.

China deve mandar robôs para Lua ainda neste ano.China deve mandar robôs para Lua ainda neste ano.

Leia também:

Vale mencionar que esta será a quarta missão da agência chinesa no programa para exploração da Lua. Na Chand’e-3, que aconteceu em 2013, o país lançou um rover nomeado Yutu à Lua.

Com a conquista da missão, os responsáveis quiseram adaptar o hardware da Chang’e-3 no desenvolvimento dos robôs que irão participar da Chang’e-4. Assim, um dos objetivos da viagem é justamente encontrar rochas mais antigas que estão em solar lunar.

Os pesquisadores, ao encontrarem o que estão em busca poderão compreender melhor a respeito da formação e história da Lua. Para completar, a agência chinesa também deve construir um telescópio lunar em um local mais apropriado, que é outro propósito da viagem atual.

Por fim, a Chang’e-4 irá testar hardwares que podem ser usados na missão Chang’e-5, que irá coletar cerca de 4 quilos de poeira e rochas da região noroeste da Lua, e trazendo-as para a Terra.                                   

TAGS: Lua, China, espaço
COMPARTILHE
Comentários
Carregar comentários