Em 2018 fiz o artigo Mitos e dicas sobre baterias de smartphones, na época eu pedi para algumas fabricantes enviarem as melhores formas das pessoas lidarem com carregamento e descarga das baterias, desde então algumas coisas mudaram de lá pra cá.

Decidimos refazer esse artigo, juntamente com um vídeo, então eu peço encarecidamente que leia (no post) ou assista todas as dicas aqui do vídeo e também compartilhe com seus amigos, principalmente aqueles que reclamam da bateria do smartphone.

Como carregar meu smartphone de forma adequada?

Começamos este artigo informando que não importa o que você faça, a bateria do smartphone vai degradar, não interessa como você usa ou carrega, ela vai degradar. Agora, existem hábitos de descarga e principalmente carga que diminuem ainda mais rápido a vida útil da bateria. Esses hábitos, eu quero que você mude e, espero sinceramente tentar ajudar a prolongar, senão o seu smartphone atual, o próximo.

Como as fabricantes se comportam com o carregamento dos smartphones?

Você notou que nos últimos anos os carregadores ficaram cada vez mais rápidos. Tem smartphones com 4000 mAh que levam 1:20 ou até menos para completar a carga. Os carregadores hoje têm a preocupação de empurrar carga mais rápido quando a bateria está descarregada. Isso é normal, a ideia aqui é tentar dar o máximo de vida do smartphone para você o mais rápido possível. Quando a bateria atinge cerca de 75 a 80%, o celular pede menos energia para o carregador, a fim de evitar principalmente superaquecimento e ciclos de carga, já falo mais sobre eles no próximo tópico.

Na teoria, esses 80% do total, seriam capazes de suportar um dia inteiro seu de uso, pelo menos é esse o comportamento quando você compra o smartphone. Lembra dele novinho? A bateria não era problema né?

Ciclos de carga importam?

Ciclo é um número utilizado pelas fabricantes de bateria para determinar o quanto elas perdem a vida útil, um ciclo significa uma carga e descarga completa. A bateria, quando nova, tem uma capacidade, depois de certo tempo, essa capacidade começa a diminuir. Através dos ciclos de carga, que as fabricantes tentam determinar quanto ela perdeu de capacidade.

Segundo empresas que produzem baterias, os ciclos completos, aqueles que vão de 100 a 0%, são um dos fatores que contribuem para deteriorar a bateria. Portanto, evitar ciclos é uma forma de prever o desgaste excessivo delas.

Como carregar o aparelho?

Então, se a ideia é não carregar por completo, como que você faz para alimentar o seu smartphone? Aí entram as fabricantes, perguntamos a elas qual a melhor forma de carregar o smartphone.

A ASUS disse que ocorrem mais desgastes fazendo ciclos de 0 a 100%. Quando um telefone atinge 100% e mantém o carregador ligado, ele vai novamente enviar energia assim que a bateria atingir 95%, portanto, o ideal é quando chegar a carga completa, desligar o carregador. Os novos Zenfones a partir do 5, utilizam inteligência artificial para prever essas pequenas cargas e descargas, com base no hábito do usuário o Zenfone vai ajustar a carga conforme os horários do usuário. Basta habilitar nas configurações de bateria o Battery Care.

A Huawei informa para utilizar carregadores da marca, com voltagem estável. Evitar de usar o telefone enquanto estiver carregando, para ele não superaquecer pelo consumo de energia.

A LG informa aos usuários que evite baixar de 20% e acima de 80% como base. Isso ajuda na diminuição mais rápida da vida útil.

A Motorola diferente das outras informa que o usuário pode tanto usar a bateria até o fim, quanto deixar conectado após o carregamento completo. Complementa que cada usuário tem um hábito e vai depender desse hábito a vida útil. Termina com o dizer: para um melhor aproveitamento do smartphone, é válido carregar o aparelho quando ele estiver com a bateria baixa, indo até o 100% de carga.

A Samsung não quis participar, informou que o porta-voz estava em férias. Mas para evitar que usuários da marca fiquem sem um dizer, o site oficial da fabricante tem uma página dedicada, onde informa que os usuários evitem de deixar a bateria ficar abaixo dos 20%.

Posso carregar a noite inteira o smartphone?

A segunda pergunta, que engatilha a primeira, é se eu posso carregar a noite inteira o smartphone. Provavelmente esse seja o seu hábito de carga, era o meu também até ter essas respostas.

A ASUS informa que em seus Zenfones com IA, ao deixar carregando a noite inteira, o telefone vai chegar aos 100% perto da hora que o usuário costuma desconectar o carregador, tentando evitar as micro recargas. Ainda informa que o ideal é não fazer esse método, justamente para evitar perda de vida útil.

A Huawei mantém a ideia de remover da carga assim que completar, e complementa informando para deixar o aparelho entre as faixas de 30 a 70%.

A LG e Motorola informam que seus smartphones atuais contam com sistemas de segurança, que impedem superaquecimento por excesso de carga, e por este motivo não há problemas em manter o carregador ligado a noite inteira. LG ainda complementa que a deterioração seria insignificante em relação à vida útil da bateria.

Preciso descarregar até o fim a bateria?

Descarregar por completo a bateria era um hábito dos antigos celulares, lembro que quando você comprava um telefone a primeira coisa que precisava fazer era, olha você precisa chegar em casa e ligar ele no carregador até ficar 100%, e fazer isso por três vezes.

Ainda bem que esse tempo passou, as baterias de hoje não mais precisam de calibração, apesar de alguns aplicativos ainda tentarem fazer isso. A Motorola informou que não faz diferença você descarregar por completo, porém, as outras fabricantes foram categóricas ao afirmar que evite deixar abaixo dos 20%.

Portanto, se eu fosse você, dono de Motorola, evitaria também.

Posso usar outro carregador?

Posso usar outro carregador? Você aí na sua casa, costuma usar carregador dos seus familiares, né? Usa que a gente sabe, o primeiro que estiver na frente, vai lá e pronto, já era. Pois bem, todas as fabricantes informam que você deve usar o carregador padrão do aparelho. Fizemos outro artigo específico sobre esse ponto, e de fato o ideal é usar o carregador que acompanha o produto, mas por vezes você pode estragar ou perder o carregador, e aí como fica? Minha dica é, no manual do produto, você encontra pela internet, procure pelo carregador, lá é informado a corrente e tensão dele, vulgo amperagem e voltagem. Se você comprar o mesmo que o original, não há problema em utilizar, aliás, quem controla isso é o smartphone. Os carregadores têm capacidades de enviar energia, o smartphone que determina quanto ele consegue aguentar.

Mas, pelo sim pelo não, o melhor é ir pelo original.

Vai guardar o telefone por algum tempo, o que fazer?

Trocou de telefone e vai vender o antigo? Então, você precisa manter bateria nele. Deixar vazio é terrível, pode haver "perda de memória" da bateria ou mesmo ela não identificar carga novamente. Deixar muito cheia também é problema. O correto e indicado pelas fabricantes é manter a bateria com 50%.

Minha bateria já está ruim, o que fazer?

Pode ser que para você já não há mais o que fazer e está de saco cheio de carregar até duas vezes ao dia, não é? Saiba que a sua bateria já não suporta mais e o ideal é trocar ela. Sim, as fabricantes todas têm esse serviço de troca de bateria. É necessário levar até uma assistência técnica autorizada, eles vão orçar o valor para esse reparo. Seu smartphone vai voltar a ter a performance energética de quando era novo.

Como saber um preço justo para esse reparo?

Antes de efetivar a troca da bateria, verifique o preço. É preciso avaliar:

  • Quanto pagou pelo telefone?
  • Quanto tempo faz?
  • Qual preço médio de um modelo igual, novo e usado?

Lembra do valor que pagou quando era novo? O valor do reparo precisa ser uma fração deste valor. Telefones mais caros, com valores originais acima dos 2000 reais, certamente se o telefone tem menos de dois anos, ainda vale a pena fazer o reparo.

Verifique o preço atual, se o valor médio do aparelho usado estiver menor que o dobro do custo do reparo, ou seja, se duas vezes o valor do reparo for maior que o preço médio do produto, talvez seja melhor reconsiderar esse reparo e partir para adquirir um produto novo.

Não posso carregar durante o dia, e meu hábito é manter ele espetado a noite, o que fazer?

Sim, nem todas as pessoas podem carregar o aparelho no trabalho, justamente por não estar em um escritório ou ficar em locomoção constante, para quem não tem condições de mudar o hábito de carga noturna, fique tranquilo, carregue seu smartphone a noite. Afinal, ele foi feito para usar, certamente a bateria terá desgaste maior em menos tempo. Você que pode, tente mudar de hábito, comece a carregar o produto em horários em que consiga controlar a carga.

Resumo

Se você tem condições de controlar as cargas e descargas do seu smartphone, tente manter a bateria entre as faixas dos 20%~80%. Será nessa faixa que o smartphone vai evitar rodar ciclos com mais frequência.

Espero, realmente que de alguma forma possa ter ajudado vocês com esse conteúdo, gostaria muito de que se pudessem divulgar ele em suas redes sociais, ajudaria muito outras pessoas que passam por problemas com baterias.

Agradeço (Asus, Huawei, LG e Motorola) por terem participado.