Mercado de smartphones: Depreciação o vilão da história

A maioria da população não se preocupa muito com a possível depreciação de seu smartphone no ato da compra. Mas saiba que fazer uma pesquisa de preço, pode valer a pena a longo prazo.

Por Smartphones Pular para comentários
Mercado de smartphones: Depreciação o vilão da história

Quem é que pensa no "por quanto vou poder vender meu smartphone?" no ato em que se está fazendo a compra do mesmo? Já faz algum tempo que faço isso.

Faço parte de uma fatia da população que sempre precisa vender o smartphone atual para complementar o valor para a compra de um novo smartphone.

Na realidade, pesquisar os preços de mercado de bens de consumo, não é uma coisa nova. Fazemos isso quando vamos comprar um carro, pensamos na marca, no modelo específico, consultamos à internet, revistas especializadas e verificamos tudo antes de fechar o negócio. Afinal de contas, ninguém quer perder muito dinheiro na hora de se desfazer de um bem.

Com os altos preços dos smartphones no mercado brasileiro, essas pesquisas vem se tornando uma realidade até mesmo para aquelas pessoas que podem trocar seus smartphones sem ter que vender seus atuais, pelo simples fato de não verem seu dinheiro valer menos quando investido em um smartphone.

Os smartphones já fazem parte de nosso cotidiano, mais até que os automóveis. Afinal, praticamente todo mundo tem um smartphone no bolso hoje em dia, muitos de nós não vivem sem um, outros não vivem sem dois ;-). 

Infelizmente a crise enfrentada por nosso país, ainda não acabou. Reflexo disso é que em 2018 por exemplo, o número de vendas de smartphones novos caiu 6,8%, enquanto o mercado de usados cresceu exponencialmente, cerca de 680 mil smartphones usados foram comercializados. (Matéria exibida no Jornal Nacional em 1 de junho)

Fato esse visto usualmente hoje nas grandes lojas on-line, que via marketplaces, vendem smartphones por preços mais baixos e, se você é daqueles que não presta atenção na descrição dos produtos que compra, fica o alerta.

Quando você perceber que o preço está abaixo do mercado, preste atenção na descrição do produto e veja se ele não é um produto, remontado, ou seja, passou por reparo. Esses produtos são usados, funcionam perfeitamente, mas existem pontos a se considerar.

Primeiro, produtos remontados, passam por reparos de terceiros, são vendidos sem a garantia do fabricante. Geralmente a garantia é da loja que o vende que dá de 3 a 6 meses de garantia. Bem menos que a garantia de 1 ano dada pelo fabricante.

Mas vamos aos números pra você entender melhor o que quero dizer com isso. Farei aqui uma pesquisa que você deve fazer sempre que pensar em trocar de smartphone. E, claro, vale também para qualquer outro bem de consumo.

Liderança isolada da Samsung não ajuda no clculo de depreciação
Liderança isolada da Samsung não ajuda no cálculo de depreciação

Atualmente temos no mercado nacional um domínio grande da Samsung, seguido de Morotola, depois Apple, LG, Asus, Xiaomi e outros. Essa é uma pesquisa de participação de mercado em vendas de smartphones.

A fatia da Samsung é tão grande que se juntarmos a Motorola (2ª posição) e a Apple (3ª posição) não conseguimos chegar aos números da Samsung aqui no Brasil.

Mas vejam que interessante, apesar disso, os smartphones da Samsung, como Galaxy S10 tem a mesma perda de valor que o iPhone XS e até smartphones da Motorola que, atualmente não possuem um topo de linha.

Samsung

Lançado em março de 2019, o Galaxy S10e versão de 128GB de armazenamento começou a ser comercializado por R$4.299,00. 

O Galaxy S10, chegou por R$ 4.999 (versão com 128 GB de armazenamento) e R$ 6.199 (versão com 512 GB de armazenamento).

E por fim o Galaxy S10 Plus, chegou ao mercado por R$ 5.499 (128 GB), R$ 6.699 (512 GB) e R$ 8.999 (1 TB).

Embora os preços indicados no site do fabricantes se mantenham os mesmos, podemos ver numa rápida consulta que esses valores caíram.

Modelos Preço de lançamento Preço atual Depreciação
Galaxy S10e de 128GB R$4.299,00 R$3.440,00 19%
Galaxy S10 de 128GB R$4.999,00 R$3.990,00 21%
Galaxy S10+ de 128GB R$5.499,00 R$4.250,00 22%

Hoje o menor preço encontrado para o Galaxy S10e é de R$3.440,00, isso pois estou desprezando anúncios do mercado livre que apontam produto novo e lacrado por R$3.099,00. Aqui já encontramos uma redução de 20% do valor, quando comparado ao preço de lançamento, passados exatos 3 meses. O mesmo se repete para o Galaxy S10 e S10Plus.

Apple

Quando levamos isso para o lado da Apple, a depreciação que anos atrás era pouca, também se faz presente. Quando buscamos seus preços temos a seguinte diferença.

Modelos Preço de lançamento Preço atual Depreciação
iPhone XR de 128 GB R$5.499,00 R$3.999,00 27%
iPhone XS de 256 GB R$8.099,00 R$5.499,00 32%
iPhone XS Max de 256 GB R$8.799,00 R$6.299.00 28%

Os iPhones atualmente disponíveis no mercado foram lançados no final do ano passado, ou seja, estão no mercado nacional pelo menos a 6 meses, o dobro do tempo dos topo de linha da Samsung

O que podemos identificar aqui, independente da marca, é que o percentual médio de depreciação desses smartphones é de 5,5% ao mês.

Motorola

Saindo um pouco do segmento topo de linha passando para a linha intermediária que faz com que a Motorola ocupe a segunda posição em vendas no Brasil.

Temos a linha Moto G7, com 4 modelos, Moto G7 Play, Moto G7, Moto G7 Power e Moto G7 Plus, respectivamente lançados por R$999,00, R$1.399,00, R$1.599,00 e R$1.899,00, lançados em fevereiro, 4 meses atrás.

Atualmente temos: 

Modelos Preço de lançamento Preço atual Depreciação
Moto G7 Play R$999,00 R$719,00 28%
Moto G7 Power R$1.399,00 R$1.099,00 21%
Moto G7  R$1.599,00 R$1.142,00 28%
Moto G7 Plus R$1.899,00 R$1.394,00 26%

Logo, para os intermediários da Motorola, temos uma depreciação mensal de cerca de 6,4%. Apenas 1% a mais quando comparamos os topos de linha, nos dando uma média de depreciação mensal de aproximadamente 6% para smartphones

Como calcular a depreciação do meu smartphone?

É claro que esse é somente um dos fatores que deve ser levado em consideração, o estado atual do smartphone a ser vendido também impacta no seu preço. Além disso, um outro fator pode ser decisivo no ato da venda, quanto outras pessoas estão pedindo pelo mesmo produto. Afinal de contas, quem quer comprar, quer pagar o menor preço. Então o valor médio no ato da venda de seu smartphone também deve ser levado em consideração.

Leia também: Os 10 melhores celulares para jogos. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Minha foto
  • Minha foto
    Douglas Charles Cunha    •    6 meses

    Quem compra algo já pensando na venda é porque não interessa pela qualidade, mas pela "vantagem" de contar para os outros que tem um aparelho novo.