Google alega que deixar a Huawei sem o Android pode ameaçar a segurança dos EUA

Teorias conspiratórias a parte, a grande verdade é que até podemos ter segurança, mas não privacidade. A Google assim como o EUA só quer manter os nossos dados em domínio próprio sem compartilhá-los.

Google alega que deixar a Huawei sem o Android pode ameaçar a segurança dos EUA

De acordo com o relatório do Financial Times, o Google está tentando convencer o governo americano de que é melhor manter seu sistema e tecnologia nos dispositivos da Huawei em nome da segurança nacional dos EUA.

O ponto central do argumento é que a Huawei acabaria tomando como base o código do Android e o modificaria livremente e isso deixaria os dispositivos mais vulneráveis.

O Google, como todas as empresas dos EUA, foi proibido de negociar com a Huawei. A longo prazo, isso significaria que o Google não poderia fornecer nenhum de seus serviços para os dispositivos da Huawei. Atualmente, o que há é uma licença temporária para continuar a fornecer atualizações de software para smartphones existentes.

Google quer manter negócios com a Huwei em prol da segurança nacional
Google quer manter negócios com a Huawei em prol da segurança nacional

Caso a Google rompa definitivamente o suporte aos dispositivos da Huawei, a chinesa acabaria criando uma versão que não inclui mais os serviços do Google. Isso de cara removeria um dos serviços mais importantes atualmente, o Google Play Protect, que verifica automaticamente malwares, vírus e ameaças de segurança, nos aplicativos da Google Play.

Outra questão é que as pessoas que compram smartphones com o Google Services geralmente aderem aos aplicativos disponíveis na Google Play Store, que são rigorosamente verificados quanto à segurança, muito mais do que as que você encontra em outras lojas.

Outro fato importante que deve ser considerado é que mesmo sem smartphones sendo comercializados nos EUA, alguém sem saber, pode envia informações confidenciais para pessoas que estejam usando dispositivos da Huawei.

Não importa o quão segura seja a criptografia ponta a ponta, se houver malware instalado em um dos dispositivos, existe o risco de vazamento de informações.

Levando em consideração a máxima "mantenha seus amigos por perto e seus inimigos mais perto ainda", manter dispositivos Huawei, com o Android, loja e todos os patchs de segurança, seria mais inteligente do que manter dispositivos com códigos híbridos por aí, sem saber que modificações foram realizadas.

A Huawei ainda é a segunda maior vendedora de smartphones do mundo, se de repente a empresa introduzir um sistema próprio em seus smartphones, a fragmentação do Android aumentaria de maneira significante.

Resta saber se as alegações da Google conseguirão convencer o governo americano a abrir uma exceção ao atual embargo imposta a Huawei.

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Conteúdo relacionado

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021
Celulares

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Nem sempre é fácil escolher o smartphone ideal, ainda mais com tantas opções no mercado. Mas e se começarmos eliminando os que não são uma boa opção? Confira 5 modelos que você deve evitar comprar!

Google anuncia Pixel 6 e 6 Pro com Tensor, câmeras inteligentes e Android 12
Celulares

Google anuncia Pixel 6 e 6 Pro com Tensor, câmeras inteligentes e Android 12

Agora com foco em atender o mercado de flagships, os novos dispositivos do Google ostentam um design que se baseia no Material You do Android 12, além do primeiro processador da empresa. Confira as especificações!

Novo basicão! Moto E30 é lançado com 2 GB de RAM e câmera tripla de 48 MP
Celulares

Novo basicão! Moto E30 é lançado com 2 GB de RAM e câmera tripla de 48 MP

A Motorola anunciou três novos dispositivos para a categoria intermediária/entrada e, dentre eles, está o Moto E30 ostentando o mesmo visual do Moto E40 e rodando Android 11 Go Edition. Confira!