Huawei deve lançar novo sistema operacional e loja de apps

Após o corte de relações com a Google, a chinesa precisa de um substituto tanto para o Android quanto para a Play Store. Rumores indicam que a Huawei já estava preparada para esta guerra há um certo tempo.

Por | @andressaisfer Smartphones Pular para comentários

A Huawei está em uma encruzilhada: após a suspensão por parte de Trump e o corte de relações com a Google – que impede o uso do Android por parte da Huawei – a empresa precisa desenvolver um “plano B” tanto no quesito sistema operacional quanto em aplicativos. 

Mas pelo que tudo indica, a Huawei já previa a guerra comercial contra os Estados Unidos. Isso porque há meses já começou a trabalhar em um sistema operacional próprio e em sua Play Store alternativa. 

Fontes indicam que a chinesa reuniu desenvolvedoras no início de 2018 com o objetivo de ajudá-las a entrar no mercado chinês de smartphones. Com isso, diversos apps foram desenvolvidos especialmente para o App Gallery – já presente nos aparelhos da marca, inclusive nos lançamentos recentes, os Honor. 

AppGallery da Huawei deve substituir a Play Store do Google.AppGallery da Huawei deve substituir a Play Store do Google.

O maior problema a ser enfrentado pela Huawei é o suporte a aplicativos como Facebook, Instagram, entre milhares de outros. Atualmente o Android possui mais de 3,5 milhões de aplicativos, enquanto o iOS, mais de 2,1 milhões. A Samsung tentou criar seu próprio sistema e lutou por anos para conseguir 5000 aplicativos – o que levou a sua decadência.

Já no quesito sistema operacional, segundo rumores, este receberá o nome de HongMeng OS e estará pronto para ser implementado assim que o suporte do Google e da Microsoft for cortado. Não há data exata, mas parece que isso pode ocorrer entre o segundo semestre de 2019 e o primeiro de 2020. 

Novo sistema operacional da Huawei deve se chamar HongMeng OS.Novo sistema operacional da Huawei deve se chamar HongMeng OS.

Caso esse plano B não funcione, existe uma terceira opção: usar outra base e implementar um sistema temporário, assim como a BlackBerry fez com o BlackBerry 10S, vindo da Unix. Seja como for, o que se sabe é que a chinesa precisa tomar alguma atitude - e logo.