Presidente da Samsung está sendo investigado por desvio fiscal milionário

A acusação da conta que o desvio fiscal totalizou cerca de US$ 4,2 bilhões.

Por | @oficinadanet Samsung

Após a prisão de Jay Y. Lee, vice-presidente em exercício do Grupo Samsung, sob acusação de envolvimento em um caso de corrupção na Coreia do Sul, sendo sentenciado e condenado a cinco anos em regime fechado, mais um caso está sendo investigado pelas autoridades. Desta vez, o presidente da companhia, Lee Kun-hee, pai de Jay Y. Lee é que está sendo observado.

Lee Kun-hee é acusado de utilizar contas abertas com nomes emprestados para conseguir retirar dinheiro da empresa e evitar os impostos. Tais contas foram usadas para a transferência ilegal de riquezas do seu pai, Lee Byung-chull, já falecido.

Presidente da Samsung está sendo investigado por desvio fiscal milionário.Presidente da Samsung está sendo investigado por desvio fiscal milionário.

Leia também:

A acusação da conta que o desvio fiscal totalizou cerca de US$ 4,2 bilhões. Agora, as autoridades estão tentando taxar o dinheiro que foi retirado de forma ilegal. Conforme a lei do país sobre Transações Financeiras em Nome Real e Confidencialidade, com juro e rendimentos de dividendos obtidos em nomes emprestados podendo ser tributados em até 90%.

As investigações sobre os bens de Lee não são nenhuma novidade. Há um tempo, um conselheiro examinou as práticas do presidente da Samsung em 2008, descobrindo mais de mil contas usadas para fins de transferência de patrimônio. Na época, Lee pediu demissão do seu cargo, porém, voltou em 2010.

Mais sobre: samsung presidente empresa
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo