A linha Power dentro do Moto G para mim faz sentido nenhum, mas quem sou eu para criticar algo assim não é? Qual o sentido de criarem um smartphone Plus e nele um dos quesitos que torna o Plus esse Plus? A linha G toda se perdeu, agora o G8 e G8 Play são uma parte dessa linha e o Power e Plus outra. Mas existem poucas diferenças entre todos eles, sinceramente se a Motorola assim como outras fabricantes como a Samsung e Xiaomi criam diversos aparelhos apenas para fazer número. Na minha humilde opinião deveria ter apenas o Moto G8 e Moto G8 Plus, ponto. Um mais fraco e de menor valor, outro que seria o excelência em custo benefício, contando com processador, tela e bateria melhor.

Enfim, estamos aqui novamente testando uma variante dos Motorolas, onde têm qualidade em alguns aspectos, porém peca bastante. Vamos aqui abordar esses pontos fortes e fracos, comparando com concorrentes próximos e, por fim, determinar quais faixas de preço que vale a pena comprar o Moto G8 Power.

Prós
  • Bateria
  • Som estéreo
Contras
  • Câmeras
  • Desempenho
  • Conectividade
Motorola Moto G8 Power
6.8

Moto G8 Power: ficha técnica

Vamos passar agora rapidamente pela ficha técnica para mostrar os principais benefícios do celular. Ele chegou em março de 2020, custando R$ 1599. Tem processador Snapdragon 665, 4GB de memória RAM, 64 GB de armazenamento interno, conjunto básico que indico hoje. Tela IPS de 6.4 polegadas, FULLHD+ com 399 ppi, tela intermediária. Não é das mais nítidas, nem das piores.

Em câmeras temos 16MP como sensor principal, 8MP lente ultrawide, 2MP para lente Macro, na frontal também um sensor de 16MP.

A bateria, seu ponto forte principal tem 5000 mAh, com carregador de 18W. Ele roda Android 10 já atualizado com patch de segurança de julho.

  • Processador: Qualcomm Snapdragon 665
  • CPU: Octa-core (4x2.0 GHz Kryo 260 Gold e 4x1.8 GHz Kryo 260 Silver)
  • Sistema operacional: Android 10
  • Memória RAM: 4 GB
  • Armazenamento Interno: 64 GB
  • Tela - Tipo: IPS
  • Tela - Tamanho: 6.4
  • Tela - Resolução: 2300 x 1080
  • Tela - Densidade: 399 ppi
  • Câmera principal: 16 MP, f/1.7
  • 2ª câmera: 8 MP, f/2.2, 118˚ (ultrawide), 1/4.0, 1.12µm
  • 3ª câmera: 2 MP, f/2.2, (macro)
  • Câmera Frontal: 16 MP, f/2.0
  • Bateria: 5000 mAh
  • Carregador: 18W
  • Motorola Moto G8 Power - Ficha técnica completa

Pontos Fortes

Agora que vimos os principais aspectos da ficha técnica, vamos ver quais são os pontos fortes dele, e se esses pontos são ideais para equilibrar o custo com os benefícios.

Bateria

O ponto mais forte neste aparelho está em sua autonomia. 5000 mAh são, diria eu, fundamentais hoje em dia para você ter um smartphone com longa duração. Se sua necessidade de manter o smartphone vivo em uso constante por um dia, esse é o tamanho de bateria que precisa procurar. O problema é a demora para carregar uma bateria destas, leva em média duas horas e meia para completar a carga, com carregador de 18W que acompanha o kit.

Som estéreo

A Motorola tem feito excelente trabalho em som. A maioria de seus smartphones vem com som estéreo, com alto-falantes de mesmo nível, ou seja, não são aqueles que um serve apenas para fazer chiado. Quem curte consumir conteúdo pelo smartphone, estará bem servido no quesito som.

Pontos Fracos

Passamos agora para os pontos fracos do aparelho, onde ele peca ou não foi bem trabalhado.

Câmeras

No geral as câmeras são regulares, porém peca no sensor ultrawide e principalmente no macro. Essa lente de 2MP macro está ali só para seguir a tendência de ter quatro câmeras, pois sinceramente será desperdício de tempo você querer fazer alguma foto com qualidade de perto. Outro ponto que critico é a distância focal dela, que preciso quase ir mais longe que a lente principal. Esse era o objetivo de uma lente macro, poder chegar perto e focar o objeto.

Desempenho

O desempenho deste smartphone poderia ser melhor, a Motorola usou em vários aparelhos esse Snapdragon 665, ele não torna o produto bom para jogar ou mesmo quem necessidade de desempenho em aplicações. Porém, para uso cotidiano, não será um problema.

Conectividade limitada

A falta de NFC, aliada ao WiFi medíocre que a Motorola empregou tanto no G8 Power, quanto no G8 tornam esse ponto um problema. Por diversas vezes passei a ter problema em toda a rede wifi quando estava atualizando ou utilizando o wifi a pico, que aliás, não é tão pico assim. Em nossos teste de velocidade, ela atingiu apenas 40Mbps na rede, onde poderia ir até 54Mbps ou algo próximo.

Concorrentes

Destacamos para este smartphone dois concorrentes, o Redmi Note 8 e o Moto G8 Plus, ambos já testados aqui no Oficina da Net. Os três aparelhos contam com mesmo processador e memórias.

Xiaomi Redmi Note 8

Comparando com o Redmi Note 8, temos no smartphone da Xiaomi melhor qualidade de fotografia, com sensor principal de 48MP conta apenas 16MP do G8 Power. Em termos de bateria o Note 8 conta com 4000 mAh, atualmente ele se equipara em preço com o Moto G8 Power. Apesar de concluir que o Redmi Note 8 é levemente melhor que o G8 Power, temos na Motorola, toda a condição de suporte técnico da empresa e garantia. Se isso é importante para você, deveria comprar o G8 Power. A Xiaomi vende oficialmente o Note 8 no Brasil, custando R$ 2500.

Moto G8 Plus

Comparado com o Moto G8 Plus, onde temos também 4000 mAh e câmera de 48MP e 16MP na ultrawide, contra 16MP na principal e 8 MP na ultrawide. Ainda vemos diferença também na frontal, a selfie do G8 Plus tem 25MP, contra 16MP do Power. Sinceramente, os 5000 mAh deveriam estar dentro do G8 Plus. Entre os dois, eu compraria o G8 Plus sem dúvidas. Os 1000 mAh a mais de bateria, faz diferença no final do dia, mas o restante faz mais diferença do que essa.

Quando vale a pena comprar o Moto G8 Power

Agora vamos passar aos preços que eu considero valer a pena comprar o Moto G8 Power.

  • Não vale a pena comprar: Os preços que considero não valer a pena comprar é acima de R$ 1400. Mesmo agora em época de preços altos, o valor não compensa. Espere baixar ou veja outras opções de compra, como o G8 Plus, por exemplo.
  • Vale a pena comprar: A faixa que considero valer a pena é de R$ 1000 a R$ 1300. É onde esse preço vai se manter por um bom período.
  • Vale muito a pena comprar: Agora abaixo dos 1000 reais vai valer bastante a pena comprar o smartphone. Quando isso vai acontecer eu ainda não consigo prever, provavelmente ano que vem, mas é um bom produto pelo preço.

Onde comprar?

  • Moto G8 Power Preto Titanium Motorola R$ 1.439,10 Ver oferta
  • Motorola Moto G8 Power 64GB Dual Chip Android 6,4 Qualcomm Snapdragon 665 (SM6125) 4G Câmera Traseira 16MP + 8MP + 2MP Filmadora 4K - Preto Titanium Shoptime R$ 1.439,10 Ver oferta
  • Motorola Moto G8 Power 64GB Dual Chip Android 6,4 Qualcomm Snapdragon 665 (SM6125) 4G Câmera Traseira 16MP + 8MP + 2MP Filmadora 4K - Preto Titanium Americanas R$ 1.439,10 Ver oferta

Essa foi a nossa análise do Moto G8 Power, ele é um smartphone intermediário onde o principal trunfo é sua bateria, deixando outras coisas para trás. Sinceramente, não vejo muito sentido no Moto G8 Power, mas enfim, esse é meu pensamento e não da Motorola. Eu ainda quero ver um Moto G Plus com bateria realmente top e se tornando novamente um excelente custo benefício, o que foi lá atrás nos primeiros Moto G.