Introdução ao Guia do PHP

Olá amigo leitor. É com imensa satisfação que estamos iniciando este Guia de PHP. Este artigo é uma introdução de tudo que iremos abordar nos próximos dias. O guia será extenso, terá uma infinidade de artigos, tutoriais, dicas, truques e vídeo aulas explicando as funcionalidades...

Por | @nmuller99 Programação

Como de praxe, vamos descrever neste artigo inicial sobre o que é o PHP, um pouco da história dele, escrever nosso primeiro trecho de código e o que está por vir nos próximos posts deste guia. 

O que eu, autor desta matéria e do guia tenho de habilidades com a linguagem. Trabalho desde 2005 com PHP, confesso que não sou aficionado por “escovar bits” e descobrir todas as novidades tecnologias que as linguagens trazem, até por que não há muito tempo hábil para isto, porém, sempre que posso leio notícias e logs da linguagem. Procuro me alinhar com o que há de novo e nativo na linguagem. 

Como programador, e teimoso, não sou muito fã de baixar frameworks, ficar dependente de algo que pode vir a terminar, sei que por muitas vezes isto não acontece, diria que a maioria das vezes, mesmo assim, prefiro eu mesmo criar meus códigos e necessidades que me surjam pela frente, sabendo de tudo que possuo a mão e de meus limites. Uso muitas coisas prontas também em linguagens javascript (como jquery e seus inúmeros excelentes plugins), mas em PHP “é tudo no braço”. É com este espírito de trazer a vocês uma forma fácil de aprender, mostrar o que há na linguagem e o que pode ser feito que busco criar este tutorial. Muitos de vocês que o lêem podem ser iniciantes até mesmo em trabalhar com internet, este guia pretende englobar você também, mostrando com linguagem fácil de compreender, tanto na escrita quanto na programação. 

História e estrutura do PHP

O PHP surgiu em meados de 1994, criado por Rasmus Lerdorf, com o nome de Personal Home Page Tools, foi criado para substituir um conjunto de scripts em Perl que Lerdorf iniciou o que hoje é chamado de PHP. 

Veja com mais detalhes: O que é PHP

PHP é uma linguagem interpretada, open source, usada originalmente para desenvolvimento de aplicações do lado do servidor, ou seja, que estejam gravadas no servidor onde o site ou sistema está hospedado, e não executada diretamente no computador do usuário, como as linguagens JAVA, Delphi, VB entre outras. Quando o usuário acessa pelo navegador uma página em PHP, o servidor interpreta tudo que deve ser feito pelo script PHP e monta um HTML como saída, que é devolvido para o navegador do usuário, que pode ser exibido no diagrama abaixo:

Introdução ao Guia do PHP

O usuário acessa um site ou aplicativo feito em PHP, o navegador faz uma requisição para o servidor PHP, este processa o código que lá está hospedado, monta a resposta em formato HTML e envia novamente para o navegador, onde o usuário irá ver o resultado. Estes processos levam microsegundos, a demora que você pode encontrar as vezes para acessar alguns sites é por que estes fazem muitas requisições para o servidor. Cada imagem, cada javascript, cada iframe no site faz uma ou mais requisições para o servidor.  Hoje a página inicial do Oficina da Net faz em média 170 a 180 requisições para abrir apenas a página inicial, por este motivo que leva alguns segundos para abrir.

O que posso fazer com PHP?

  • Criar sistemas e sites dinâmicos;
  • Conectar a banco de dados e manipular estes dados;
  • Tratar e dimensionar imagens;
  • Manipular arquivos no servidor; 

O que vai vir pela frente?

Como já mencionado no início deste primeiro post, a ideia é que possamos passar um pouco sobre a teoria do PHP, mostrar como funciona, trazer algumas técnicas sobre lógica de programação, criando exercícios que você possa responder e assim melhorar a sua lógica para então tratar de coisas práticas de uso diário em PHP, como por exemplo: enviar e-mail pelo PHP, criar um formulário, fazer upload de arquivo, trabalhar com cookies e sessões, dimensionar imagens, fazer download de arquivos em outros servidores, fazer consultas e conexões ao banco de dados entre outros diversos assuntos que possamos abordar.  

O legal disto tudo é que você terá condições de aprender de modo fácil e usar de forma profissional na empresa onde trabalha ou então começar a trabalhar em uma empresa.

O que você pode fazer neste guia?

Você pode enviar perguntas e dúvidas sobre PHP para que possamos criar novos tópicos para este guia aqui no site. Em todos os posts que fizermos você poderá fazer comentários.

Mais sobre: guiadophp, php
Share Tweet
Mais compartilhados
Comentários