Brasil ocupa a 79ª posição no ranking global de velocidade de internet

Mesmo com uma melhora, velocidade da internet no Brasil precisa melhorar bastante para ser considerada de boa qualidade.

Por | @oficinadanet Internet

Nesta semana, o instituto de pesquisa norte-americano Akamai divulgou a mais recente edição do seu relatório trimestral sobre o estado da internet no mundo. O estudo mostra a penetração e ainda a velocidade média das conexões com a web em todos os lugares.

Brasil com média de 6.8 MbpsBrasil com média de 6.8 MbpsO documento divulgado nesta semana diz respeito aos três primeiros meses de 2017. Neste período, a média de velocidade de internet no mundo foi de 7,2 megabits por segundo (Mbps), o que revela um crescimento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia também: Tem menos de uma semana que divulgamos o relatório do estado atual das redes 4G pelo mundo, confira a posição do Brasil neste relatório.

A Coreia do Sul continua sendo o país com internet mais rápida do mundo, com média de conexões de 28,6 Mbps. Para a grande surpresa, a média dos coreanos acabou tendo uma queda de 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Na segunda posição aparece a Noruega (23,5 Mbps), Suécia (22,5 Mbps), Hong Kong (21,9 Mbps) e Suíça (21,7 Mbps). O Brasil, no entanto, está na posição 79 do ranking, com média de 6,8 Mbps, ou seja, abaixo da média global. O país está em sexto lugar levando em consideração os outros países do continente americano.

Relatório de velocidades de conexões nas américasRelatório de velocidades de conexões nas américas

O relatório da Akamai mostra que a velocidade das conexões brasileiras cresceu 51% em relação ao mesmo período do ano passado, o que representa um crescimento maior do que a média global no mesmo período de tempo.

Vale notar que de outubro a dezembro de 2016, o relatório da Akamai apontava uma média de velocidade das conexões brasileiras de 6,4 Mbps. O Brasil estava na 85ª posição do ranking mundial, sendo assim, o país subiu seis posições desde então.

Fonte: Akamai.

  • Quer receber novidades sobre Banda Larga no Brasil?

    Preencha o formulário abaixo para se cadastrar:

  • Preencha para confirmar

Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter