Velocidade média da internet no Brasil cresce em 11%

Relatório aponta que Brasil registrou crescimento de 11% na média de velocidade de internet.

Por | @RafaelaPozzebon Internet

De acordo com uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (16) pela empresa de internet Akamai, a média de velocidade da internet no Brasil teve crescimento de 11%, passando para 2,4 megabits por segundo (Mbps). Com a atual situação o Brasil fica na 80ª posição no ranking de países que foram analisados. Considerando a média anual, a velocidade de internet no Brasil cresceu 15%.

No que diz respeito a media de picos de conexão, o país registrou os 18,7 Mbps, com crescimento de 2,1% se comparado ao primeiro trimestre de 2013 e de 25% em relação ao ano passado (2012). Neste quesito o Brasil ficou na 71ª posição da lista.

Na média mundial, as velocidades de conexões aumentaram 5,2%, chegando a 3,3 Mbps. Um total de 129 países ou regiões teve aumento de velocidade média de conexão, variando entre apenas 0,1% na Bulgária a 93% no Sudão.

O relatório verificou que nas Américas apenas cinco países trafegam a uma velocidade superior a 10 Mbps (alta banda larga), são eles: EUA (com taxa de 24%), Canadá (20%), México (1%), Brasil (0,7%) e Argentina (0,4%).

"A partir do relatório é possível perceber que metade de todas as conexões que trafegaram em nossa plataforma ocorreram em velocidades superiores a 4 Mbps, o que representa um aumento de 25% desde o primeiro trimestre de 2012", afirma Jonas Silva, diretor de Canais e Programas da Akamai para América Latina.

A pesquisa publicada pela Akamai aponta que a velocidade de conexão de internet móvel no mundo variou de 9,7 Mbps até 0,5 Mbps entre abril e junho deste ano. No Brasil, a velocidade média registrada foi de 1,3 Mbps.

O país foi o que mais cresceu em número de endereços de IPv4 no período analisado pela Akamai. O aumento de endereços foi de 12%, o maior registrado no mundo. O estudo considera países com mais de 25 mil endereços de IP que estão conectados à rede Akamai.

Mais sobre: velocidade, internet, Brasil
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários