IDC: Mercado brasileiro de tablets registra queda de 8% nas vendas no primeiro trimestre

Mercado de tablets registra queda em relação ao mesmo período do ano anterior. Conforme análise da IDC, ao longo de 2017, devem ser comercializados 3,7 milhões de tablets, o que representa 7% a menos do que em 2016

Por | @oficinadanet Tecnologia

O mercado brasileiro de tablets chegou a marca de 770 mil tablets vendidos no primeiro trimestre de 2017, uma queda de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Tudo isso após dois anos seguidos de quedas expressivas no primeiro trimestre, com 1,7 milhão (20% menos) de unidades comercializadas em 2015 e 836 mil (53% menos) em 2016. Ao que tudo indica, a situação deverá se estabilizar nos próximos meses.  

O levantamento faz parte do estudo IDC Brazil Tablets Tracker,  que é realizado pela IDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações. A receita total do mercado foi R$ 370 milhões, 28% a menos que no mesmo trimestre de 2016, que compreende os meses de janeiro, fevereiro e março.

Tablets perdem 8% em vendasTablets perdem 8% em vendas

Veja também: Venda de PCs nunca foram tão ruins.

“Nos últimos dois anos, o mercado de tablets caiu principalmente por conta da alta do dólar, do crescimento dos smartphones com telas maiores e da saída de muitos fabricantes do país. No primeiro trimestre deste ano, notamos um mercado mais estabilizado, com empresas atendendo bem a demanda que existe no setor infantil, por exemplo. Por isso, a queda foi bem menor do que a dos anos anteriores”, diz Wellington La Falce, analista de mercado da IDC Brasil.

A queda na receita está relacionada ao fato de que os fabricantes adotaram uma nova estratégia para acelerar as vendas, sendo que diminuíram os valores dos produtos, já que o primeiro trimestre costuma ser bastante fraco para o setor de tablets. “O tíquete médio dos tablets no primeiro trimestre de 2016 era de R$ 615 e, em 2017, passou para R$ 485”, disse La Falce.

Conforme análise da IDC, ao longo de 2017, devem ser comercializados 3,7 milhões de tablets, o que representa 7% a menos do que em 2016. “A tendência é de que o mercado se estabilize e volte a apresentar números positivos no segundo semestre, com a chegada de datas importantes para o segmento como Dia das Crianças, Black Friday e Natal”, finalisa La Falce.

Mais sobre: tablets mercado idc
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar