Após problemas com o Galaxy Note 7, lucro da Samsung cai 30%

O lucro operacional da Samsung entre julho e setembro foi de 5,2 trilhões de wons, ou seja, US$ 4,6 bilhões.

Por Negócios Pular para comentários

Nesta quinta-feira (27), a Samsung anunciou que teve queda de 30% no lucro do terceiro trimestre de 2016. O resultado não é nenhuma novidade, já que a produção e venda do Galaxy Note 7 tiveram que ser suspensas.

Após problemas com o Galaxy Note 7, lucro da Samsung cai 30%

A fabricante disse ainda que o lucro operacional entre julho e setembro foi de 5,2 trilhões de wons, ou seja, US$ 4,6 bilhões. Já no mesmo período do ano passado o lucro foi de 7,3 trilhões de wons.

Poucas horas após a publicação dos resultados, em uma reunião extraordinária de investidores foi aprovada a nomeação de J.Y. Lee para a diretoria de nove membros. J.Y. Lee é o herdeiro mais provável da Samsung, após o seu pai, Lee Kun-Hee, que foi presidente da Samsung Electronics e da matriz Samsung Group, ter enfrentado problemas cardíacos em 2014.

"Agora podemos dizer que o regime de Lee começou de maneira oficial", afirmou Lee Chaiwon, diretor de investimentos do fundo Korea Value Asset Management Co.

"Acredito que vem uma nova era. A empresa deve ficar um pouco mais amigável para os mercados", disse Lee à agência Bloomberg News.

Vale lembrar que após os problemas com o Galaxy Note 7, em que o aparelho superaquecia e explodia, a sul-coreana resolveu suspender de vez a produção e vendas do smartphone.  O modelo entrou no mercado para competir diretamente com a rival Apple.

Agora, o futuro da Samsung está em risco. Não sabemos exatamente o impacto do fiasco com o Galaxy Note 7 será visto daqui por diante. A Samsung representa atualmente 17% do PIB da Coreia do Sul e a crise já impactou na economia sul-coreana, tanto que obrigou o Banco Central a ajustar as suas projeções de crescimento.

Felizmente, a empresa comunicou que a divisão de monitores e chips obteve um bom resultado. O lucro operacional da divisão foi de 3,37 trilhões de wons, alta de 28% se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Quantos celulares a Motorola tem em linha?
5(15,01%)
10(57,91%)
15(11,57%)
20(7,54%)
26(7,98%)