Nono dígito chega aos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná em novembro

Com isto, o acréscimo do nove em todos os números de telefones móveis do País será concluído.

Por | @oficinadanet Smartphones

Até o final de 2016 a Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel) deve concluir a implementação do nono dígito em todos os números de telefones móveis no País. A medida foi uma decisão da agência, através da Resolução nº 533, publicada em 14 de dezembro de 2010 e tem como objetivo aumentar a disponibilidade de números de telefones móveis no Brasil e, assim, poder atender à crescente demanda de novos usuários. Além disso, ela visa padronizar a numeração da telefonia móvel em todo território nacional.

Cerca de 85% dos estados brasileiros e Distrito Federal já utilizam nove dígitos nos números de telefones celulares, ao invés de oito. Os estados Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná ainda não aderiram a mudança. Mas, as operadoras já iniciaram o envio de mensagens para seus clientes com o intuito de alertar sobre a necessidade do acréscimo do número nove à frente dos números atuais, logo após o número do DDD. Isto a partir de novembro de 2016. Por exemplo: código da operadora + código de área + 9 xxxx-xxxx.

Nono dígito chega aos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná em novembro

Se você mora em um destes três estados, a partir do dia 6 de novembro o número nove será automaticamente acrescentado antes do seu número de telefone atual, mas, até o dia 15 de novembro deste mesmo ano, as chamadas feitas com oito dígitos ainda serão aceitas. Segundo a Anatel, de 16 de novembro de 2016 até 13 de fevereiro de 2017, as chamadas com oito dígitos não serão completadas, mas, quem estiver tentando a ligação receberá uma mensagem de alerta sobre a mudança. Após este período, as chamadas só serão completadas com os nove dígitos e não haverá qualquer orientação sobre a nova forma de marcação para quem insistir em realizar uma ligação discando apenas oito dígitos.

A mudança iniciou em 2012, de forma gradativa. Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Amapá, Amazonas Maranhão, Pará e Roraima foram os primeiros a passarem pela mudança, portanto já estão familiarizados com a exigência do nono dígito. Em maio deste ano, o acréscimo foi feito no Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Rondônia, restando apenas três estados para a alteração estar completa.

Nono dígito chega aos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná em novembro
Reprodução: Anatel

Contudo, vale ressaltar que mesmo quem mora nestes estados em que ainda não há a exigência do nono dígito, precisa acrescentar o nove se deseja realizar ligações para as regiões onde a medida já foi fixada.

E os telefones fixos?

O número dos telefones fixos não irá mudar, continuarão com oito dígitos. A medida vale apenas para os telefones móveis, devido à crescente demanda de novos usuários. Mas, as ligações feitas pelo telefone fixo para celulares, deverão obedecer a regra.

E a mudança na agenda?

O nono dígito será incluído automaticamente em todos os números de telefones móveis, mas, cabe a cada pessoa atualizar a sua agenda de contatos. Para não precisar atualizar cada contato manualmente, há a possibilidade de utilizar aplicativos como o Embratel 9º Dígito, que realizam a adição do 9ª dígito de forma automática. Ele é gratuito e está disponível na Google Play e na App Store.

Veja também:

Mais sobre: anatel, smartphones, nono dígito
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários