Oficina da Net Logo

Após explosões, Galaxy Note 7 é proibido em companhias aéreas

Algumas companhias aéreas estão proibindo que passageiros utilizem os smartphones durante voos, tudo isso para evitar possíveis incidentes.

Por | @oficinadanet Smartphones Pular para comentários

Conforme noticiamos ao longo dos dias, a Samsung vem enfrentando problemas com o seu Galaxy Note 7 devido a sua bateria, que está causando a explosão de alguns aparelhos quando estão sendo carregados. A empresa já anunciou o recall do produto e até uma nova data para que o aparelho chegar às lojas.

Após explosões, Galaxy Note 7 é proibido em companhias aéreas
Após série de explosões, companhias aéreas da Austrália proíbem que passageiros utilizem Galaxy Note 7 em voos.

Leia também:

Leia em destaque: 10 Dicas para importar um smartphone da China com segurança.

Agora, no entanto, algumas companhias aéreas estão proibindo que passageiros utilizem os smartphones durante voos, tudo isso para evitar possíveis incidentes.

Após explosões, Galaxy Note 7 é proibido em companhias aéreas
Samsung anunciou o recall do produto e suspensão das vendas.

Três empresas aéreas australianas já anunciaram  o veto, são elas: Virgin Australia, Qantas e Jetstar. Assim, antes da decolagem o anúncio é feito aos passageiros.

“Seguindo o recall da Samsung na Austrália do Galaxy Note 7, nós estamos solicitando que passageiros que possuam um não o liguem ou o recarreguem enquanto estiverem a bordo”, afirmou um porta-voz da Qantas, grupo proprietário da Jetstar.

A Samsung, na sexta-feira passada, dia 2, informou já ter recebido 35 relatos de incidentes envolvendo o seu Galaxy Note 7.

Somente na Austrália, a Samsung soma mais de 51 mil aparelhos que são alvo do recall. No mundo, o número chega a 2,5 milhões.

MAIS SOBRE: #galaxynote7  #samsung  #galaxynote  #bateria
Comentários
Carregar comentários