Oficina da Net Logo

Microsoft irá contribuir com denúncias de discurso de ódio

Vale notar que, recentemente, as gigantes da tecnologia, como Facebook, Twitter e Microsoft, assinaram um documento com a Comissão Europeia para combater o assédio e crimes de ódio na internet.

Por | @oficinadanet Internet Pular para comentários

Cada vez mais, a internet se torna palco de terríveis publicações, repletas de ofensas de ódio. Além de diversas pessoas, as marcas e produtos também costumam ser protagonistas dos discursos de ódio. Para facilitar, a Microsoft irá disponibilizar um local apropriado para que denúncias relacionadas a discursos ofensivos possam ser relatadas.

Muitos ainda acreditam que a internet é terra de ninguém, que podem dizer tudo o que pensam e ofender a quem quiserem. Felizmente, a situação está mudando, e as gigantes do mundo tecnológico estão cada vez mais engajadas à causa.
Muitos ainda acreditam que a internet é terra de ninguém, que podem dizer tudo o que pensam e ofender a quem quiserem. Felizmente, a situação está mudando, e as gigantes do mundo tecnológico estão cada vez mais engajadas à causa. A Microsoft, por exemplo, anunciou uma plataforma própria para denúncias de ofensas de ódio.

A companhia preparou um site em que os usuários podem relatar qualquer tipo de abuso ao vivo usando docs, Outlook, Skype ou Sway. A página funciona de modo semelhante ao mecanismo que já existe para reportar mensagens de terrorismo, porém, restringe às denúncias que incentivam violência ou ódio. Leia em destaque: Os 10 maiores canais do YouTube.

Vale notar que, recentemente, as gigantes da tecnologia, como Facebook, Twitter e Microsoft, assinaram um documento com a Comissão Europeia para combater o assédio e crimes de ódio na internet.

Agora, qualquer pessoa no mundo poderá fazer uma denúncia através do portal.

Conforme Jacqueline Beauchere, chefe de segurança online da gigante norte-americana, assim que um discurso de ódio for denunciado, a empresa ficará responsável por avaliar a reclamação e a partir disso, as medidas poderão ser tomadas.

Comentários
Carregar comentários