Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas

Com as atenções do mundo voltadas ao Brasil devido aos jogos Olímpicos e Paraolímpicos, militares reforçam a segurança com o auxílio da tecnologia. Saiba quais equipamentos serão utilizados como forma de manter a ordem e até mesmo evitar ataques terroristas.

Por | @oficinadanet Segurança digital

Estamos a nove dias do início das Olimpíadas 2016. A competição esportiva ocorrerá pela primeira vez no Brasil e uma das maiores preocupações que norteiam o evento diz respeito à segurança, seja ela de atletas, autoridades, turistas ou anfitriões. Para garantir a tranquilidade de todos, o Exército brasileiro vem se preparando para combater possíveis ataques terroristas (motivo maior de alerta) e nesta missão de paz a tecnologia vem como grande aliada das forças militares.

Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas
Abertura dos jogos Olímpicos será no dia 5 de agosto

Para os jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, o Exército irá fazer uso de equipamentos com tecnologia de ponta para atuar na prevenção e no combate de ataques químicos, biológicos, radiológicos e até mesmo nucleares. Alguns dispositivos serão utilizados pelas forças militares pela primeira vez, enquanto outros, já foram testados em outros eventos de grande porte. 

Radar Saber M60

Uma destas tecnologias de última geração que será utilizada pelas Forças Armadas é o radar móvel Saber M60 (Sistema de Acompanhamento de Alvos aéreos Baseado em Emissão de Radiofrequência), capaz de detectar alvos de até cinco mil metros altura em um raio de 60 quilômetros e acompanhar até 40 objetos simultâneos, transmitindo em tempo real, para um Centro de Operações Antiaéreas.

O equipamento caracteriza-se pelo emprego de tecnologia moderna, pela mobilidade – podendo ser montado em 15 minutos por uma equipe treinada de três pessoas – e pela transportabilidade.

Com o radar Saber M60 é possível realizar o controle do espaço aéreo, por meio das imagens fornecidas pelo equipamento, e seu principal objetivo é fazer a coordenação de artilharia antiaérea.  Durante os jogos Olímpicos no Rio, o Saber M60 irá operar em conjunto com outros radares de vigilância das Forças Aéreas brasileiras como parte dos sistemas de defesa antiaérea de baixa altura. É dele que virão, por exemplo, as informações para utilização de mísseis ou canhões antiaéreos para derrubar uma possível ameaça que venha do céu – não que isto vá ocorrer – esta é apenas uma forma de se estar preparado.

O desenvolvimento do radar Saber M60 foi feito com tecnologia 100% nacional, pelo Centro Tecnológico do Exército e custou R$ 22 milhões. E esta não será a primeira vez que ele será utilizado como forma de proteção em um grande evento no país. Em 2007 foi usado durante os Jogos Pan Americanos no Rio de Janeiro, em 2011, na abertura dos Jogos Mundiais Militares e em 2013, na abertura e no encerramento da Copa das Confederações.

Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas
Radar Saber M60 é capaz de detectar alvos em um raio de 60 quilômetros e até cinco mil metros de altura

Analisador de gases

O equipamento realiza a monitoração e identificação de sustâncias perigosas. Operado por controle remoto, é capaz de identificar qualquer elemento químico ameaçador a uma distância de cinco quilômetros. Além disto, possui toda a estrutura necessária para a descontaminação de pessoas e até mesmo de veículos de grande porte, como caminhões e aeronaves.

Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas

Shelters de descontaminação imediata

Ataques biológicos através da proliferação de bactérias capazes de levar a morte em pouco tempo, como Antraz (bactéria que mata em 100% dos infectados), Botulismo (forma de intoxicação alimentar altamente fatal), Ricina (substância que se ingerida ou inalada, leva a vítima à morte entre 24h e 72h), Varíola, Tularemia (que causa úlceras severas na pele), Brucelose (Febre de Malta), Coxiella Brunetii (conhecida como Febre Q, desenvolve pneumonia, hepatite ou febre prolongada, com morte em 70% dos casos), E. Coli O157 H7 (colite hemorrágica), Salmonella (febre tifoide) e Peste Bubônica, espalham medo e, por isso, o Exército está equipado para combater estes possíveis ataques. A segurança fica por conta dos shelters de descontaminação imediata de materiais, que através de temperaturas elevados ao extremo, são capazes de matar qualquer tipo de bactérias.

Leia também:

Detector de partículas a distância

O detector consegue realizar a identificação de partículas químicas em um raio de cinco a oito quilômetros. Colocados em pontos estratégicos, eles devem ser utilizados para trazer mais tranquilidade aos jogos. Em 2014, durante a Copa do Mundo, foi realizado um teste com o aparelho, durante uma partida no Maracanã. Na ocasião o equipamento foi programado para identificar a presença de álcool nos torcedores, sendo que os resultados foram muito satisfatórios. O aparelho conseguiu indicar com precisão milimétrica quem havia ingerido bebida alcoólica dentro do estádio, mesmo a uma distância superior a mil metros.

Laboratórios Móveis

Contêiners se transformaram em eficientes laboratórios, que podem ser posicionados nas áreas de maior circulação de pessoas durante as Olimpíadas. O grande trufo destes espaços é que eles estão recheados de equipamentos sofisticados para coleta, análise e identificação de ameaças químicas ou biológicas em tempo real, ou seja, extingue-se a necessidade de levar a amostra para um laboratório maior ou longe dali.

Balões High Tech

Quatro balões com câmeras de alta resolução também irão apoiar o esquema de segurança dos jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Os dispositivos foram desenvolvidos aqui no Brasil, pela Altave. As imagens produzidas pelas 13 câmeras instaladas em cada um dos balões, serão enviadas, em tempo real, para o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CNDEN). O sistema presente nos balões é capaz de detectar a presença humana a 13 quilômetros de distância.

Os balões High Tech serão utilizados como monitoramento de um evento mundial pela primeira vez durante estas Olímpiadas e, inclusive, despertaram o interesse de outros países. Representantes da cidade de Tóquio, sede da Olimpíada de 2020, e do Qatar, que receberá a Copa de 2022, estiveram no Brasil para conhecer mais detalhes sobre o sistema.

Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas
Balões possuem câmeras instaladas que ajudarão no monitoramento durante as Olímpiadas

Bloqueador de drones

Mais uma tecnologia 100% nacional que será utilizada como forma de segurança nestas Olimpíadas. Desta vez, o dispositivo vem da IACIT Soluções Tecnológicas que fornecerá um sistema de contramedida eletrônica (Jammer) para bloqueio de drones. Além deste equipamento, a empresa também desenvolveu uma família completa de sistemas de contramedida eletrônica, com bloqueio de celulares, rádios e outros sinais de radiofrequência.

A sofisticada família de sistemas de contramedida eletrônica, batizada de SCE0100, pode ser operada em qualquer lugar para o bloqueio de diferentes sinais de RF, isso porque o sistema é embarcado em um gabinete portátil e robusto.

Devido a expansão do uso de drones em diversas situações, o equipamento da IACIT surge para suprir um mercado vulnerável pela ação de bandidos, espiões e até mesmo terroristas.

Tecnologia será grande aliada do Exército para garantir segurança durante as Olimpíadas
Drones podem ser utilizados como forma de espionagem de terroristas e bandidos

É importante ressaltar que o Exército brasileiro não apenas recebeu estes novos equipamentos de ponta, como também, muitos militares passaram por treinamento para saber como usá-los e de que forma agir em caso de possíveis ataques terroristas. Mesmo com toda a preparação, a torcida é que eles não precisem ser usados e para que ainda com toda a preparação de guerra, o que prevaleça mesmo, seja a paz. 

Mais sobre: tecnologia segurança olimpíadas
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar