Microsoft não terá que fornecer informações à polícia dos EUA

A Microsoft elogiou a decisão e disse que a iniciativa ajuda a garantir os direitos à privacidade das pessoas.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Na quinta-feira (14), a Microsoft venceu uma batalha judicial que envolvia a privacidade de dados. Um tribunal de apelação dos Estados Unidos decidiu que a companhia não é obrigada a fornecer qualquer tipo de dado à polícia.

Três juízes de um tribunal de Nova York autorizaram que o mandato contra a Microsoft seja desprezado. De acordo com uma ordem de 2013, a empresa era obrigada a entregar o conteúdo de uma conta de e-mail utilizada por um homem de ser traficante de drogas.

Microsoft não terá que fornecer informações à polícia dos EUA
Microsoft era obrigada a fornecer informações de um homem que era acusado de tráfico de drogas. Empresa ficou satisfeita com a decisão, já que garante maior privacidade aos seus usuários.

Leia também:

A Microsoft elogiou a decisão e disse que a iniciativa ajuda a garantir os direitos à privacidade das pessoas.

O caso foi acompanhado de perto por várias pessoas, já que temiam que uma decisão contra a Microsoft pudesse abrir caminho para que outros países pudessem forçar as empresas de internet a fornecer dados dos usuários.

"Essa decisão é uma grande vitória para a proteção dos direitos de privacidade das pessoas, protegidas por suas próprias leis, em vez de estarem ao alcance de governos estrangeiros", celebrou o diretor jurídico da Microsoft, Brad Smith, por e-mail.

"Ela [a decisão] deixa claro que o Congresso dos EUA não deu ao governo dos EUA autoridade para usar mandados de busca unilateral para além das fronteiras dos EUA."

Smith disse ainda que saber que as informações serão protegidas pela lei local é primordial para que as empresas confiem nas empresas de tecnologia.

Mais sobre: microsoft privacidade justica
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo