Oficina da Net Logo

Homem é preso após atacar Google

Raul Murillo Diaz, morador de Oakland, acabou sendo preso após realizar três ataques ao Google em Mountain View nas últimas semanas.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

O Google é atualmente uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, com serviços que podem facilitar muito o dia a dia das pessoas. No entanto, muitas pessoas temem pela falta de privacidade, já que se sentem vigiadas pela companhia.

Após realizar cerca de três ataques ao Google, homem acaba sendo preso. Ele admitiu os crimes e diz que se sente viagiado pela empresa.
Após realizar cerca de três ataques ao Google, homem acaba sendo preso. Ele admitiu os crimes e diz que se sente viagiado pela empresa.

Um homem, usando tal pretexto, realizou três ataques ao Google em Mountain View nas últimas semanas. Ele acabou sendo preso em 30 de junho. No seu carro foi encontrada uma bomba caseira e ainda armas de fogo.

Raul Murillo Diaz, morador de Oakland, acabou sendo preso após seguranças reconhecerem o seu carro, que estava presente em outros três ataques, que ocorreram em 19 de maio, 4 e 10 de junho.

Diaz poderá ser condenado até 20 anos de prisão.
Diaz poderá ser condenado até 20 anos de prisão.

Diaz, no primeiro ataque, tentou destruir um carro do Google Street View com coquetéis molotov, porém, as garrafas acabaram batendo na lataria e quebraram no chão. Já no segundo ataque, o homem disparou tiros contra um dos prédios da empresa. Na terceira vez, Diaz conseguiu incendiar um carro autônomo do Google. Os ataques foram registrados por câmeras de segurança.

O homem, após a prisão, admitiu ter realizado os ataques. A alegação dele é que o Google estaria de olho nele. Ele está sendo acusado de incêndio criminoso, com pena máxima de 20 anos e multa de US$ 250 mil.

Assista ao nosso último vídeo: