Ao brincar com realidade virtual, Netflix relembra os tempos das locadoras

Experimento que coloca usuários dentro de uma sala de locadora típica americana, foi realizado em uma data especial conhecida como Hack Day, em que os funcionários deixam suas ocupações habituais para trabalharem em ideias inovadoras de se utilizar o serviço.

Por | @oficinadanet Entretenimento

As locadoras de vídeos já tiveram seus tempos de glória, mas, a popularização de serviços de streaming, como a Netflix, que proporcionam a facilidade de escolher entre inúmeros títulos do conforto do sofá de casa, tem deixado este tipo de serviço de lado. Contudo, a própria Netflix resolveu resgatar a nostalgia que é caminhar por estas salas e para isso utilizou a tecnologia do momento, a realidade virtual.

Para tanto, a ideia denominada de Netflix Zone utiliza os sensores de um Oculus Rift para criar a sensação ao usuário de que ele realmente está dentro de uma locadora das antigas, ao melhor estilo americano. Os filmes e séries ficam disponíveis em fitas, com tamanhos bem próximos dos reais, nas prateleiras e podem ser manipulados pelos clientes.

Quando o usuário fica por alguns segundos com o título na mão, uma surpresa: o cenário muda, as luzes se abaixam e o local fica tomado por uma trilha sonora, além disso, personagens da série ou filme eleito aparecem no ambiente e uma tela grande surge do teto. Para dar o “play” é só jogar a fita em direção a tela.

Leia também: Facebook quer tornar realidade virtual um fenômeno

Além do Oculus que permite a sensação de estar dentro de uma locadora, os usuários contam ainda com controles próprios do dispositivo, para que possam pegar as fitas e as manipular. A ideia, aparece em gráficos de baixa definição, por tanto o resultado não chega a ser esteticamente bonito. Mesmo assim, mostra mais uma das aventuras da Netflix no mundo da realidade virtual.

Embora a novidade seja muito atraente aos usuários da plataforma, pode ser que esta simulação não chegue a se tornar mais um serviço da Netflix. Isto porque o experimento foi realizado pelos seus funcionários no dia conhecido como Hack Day, uma data especial em que os trabalhadores da empresa podem deixar suas funções habituais para trabalharem em ideias inovadoras e diferentes de se utilizar o serviço. Contudo, nem sempre os conceitos apresentados acabam se tornando de fato parte do canal. Mesmo que já tenha feito diversos experimentos, a empresa afirmou que conteúdos em realidade virtual não deverão chegar tão cedo à Netflix.

Mais sobre: Netflix realidade virtual filmes
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo