Conteúdos em Realidade Virtual não chegarão tão cedo à Netflix

O diretor-executivo do serviço de streaming, Reed Hastings, falou durante evento que a plataforma não pretende apostar na tecnologia imersiva em médio prazo.

Por | @oficinadanet Entretenimento

Os fãs de Realidade Virtual precisarão esperar mais um tempo para assistirem suas séries e filmes prediletos com a tecnologia imersiva na Netflix. O diretor executivo do serviço de streaming, Reed Hastings, falou durante o evento de lançamento da série Marseille, que a plataforma não pretende apostar em conteúdos em realidade virtual em médio prazo. O motivo seria o número de usuários deste tipo de conteúdo, que ainda não compensa o investimento.

Conteúdos em Realidade Virtual não chegarão tão cedo à Netflix

Hastings disse acreditar que a aplicação de dispositivos de realidade virtual, como o Oculus Rift terá uma aplicação importante na indústria de games, porém ele não vê este mesmo potencial para assistir a filmes e séries no conforto de casa.

Conteúdos em Realidade Virtual não chegarão tão cedo à Netflix

“Eu não consigo me imaginar colocando um óculos VR e sentando no sofá ao lado da minha esposa para simplesmente desaparecer por duas horas. Você está exausto depois de 20 minutos [de uso de realidade virtual]. Nós estamos focados em uma experiência mais relaxante”, exaltou.

A Netflix está aplicada no momento na expansão recente para 190 países e 80 milhões de usuários, investindo tempo em dinheiro para que os assinantes possam assistir ao conteúdo da plataforma em diversos tipos de dispositivos, incluindo smartphones, computadores, consoles e aplicativos de TV. É em virtude disto que o número de pessoas que já utilizam óculos de realidade virtual diariamente é considerado baixo pela empresa, pelo menos por enquanto.

Leia também: Facebook quer tornar realidade virtual um fenômeno

No último ano, Hastings já havia falado sobre a tecnologia de realidade virtual no serviço de streaming. Ele disse que estavam testando e experimentando algumas coisas, mas que não tinham planos concretos, bem como não iriam garantir que os filmes e programas de TV da Netflix estariam disponíveis nos headsets VR. Hastings se referia a versões do aplicativo já disponíveis para o Google Cardboard, Gear VR e para Oculus Rift. Eles oferecem conteúdo comum em 2D, sem a natureza imersiva que é característica da realidade virtual.

Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter