Criminosos aproveitam medo do Zika Vírus para espalhar softwares maliciosos

Alerta foi anunciado pela empresa de segurança cibernética Symantec na última quinta-feira. Os cibercriminosos enviam e-mails com dicas sobre combate ao Aedes Aegypt, quando na verdade, e-mail leva à instalação de softwares maliciosos.

Por | @oficinadanet Segurança digital

Hackers resolveram se aproveitar do medo gerado pelo Zika Vírus para criar uma campanha de spams maliciosos que instalam pragas cibernéticas no computador das vítimas. Os ataques foram descobertos pela empresa de segurança Symantec. A empresa anunciou na última quinta-feira, dia 18, que já vinha monitorando esta campanha, desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou estado de emergência de saúde pública internacional, devido ao surto de microcefalia (que segundo pesquisadores, está associado ao Zika Vírus).

Leia também:

Conforme a Symantec, como o Brasil é o país mais afetado pelo Zika Vírus, não foi surpresa que os primeiros ataques de spams maliciosos tenham sido identificados por aqui. Tirando proveito do medo gerado pela doença, os criminosos iniciaram uma onda de e-mails indesejados e maliciosos, visando infectar os aparelhos dos usuários e, com isso, instalar malwares prejudiciais.

Criminosos aproveitam medo do Zika Vírus para espalhar softwares maliciosos
Spam enviado por cibercriminosos para espalhar ataque virtual, identificado pela Symantec. (Foto: Divulgação/Symantec)

Os e-mails fingem ser de um site de saúde e bem-estar do Brasil, o Saúde Curiosa, com os seguintes dizeres no campo de assunto: "ZIKA VÍRUS, ISTO MESMO, MATANDO COM ÁGUA". O restante da mensagem traz imagens e texto, retiradas de um artigo real, publicado pelo Saúde Curiosa, explicando meios de combater o mosquito Aedes Aegypti, vetor não só do Zika, mas também da Dengue e da Febre Chikungunya.

Contudo, o golpe está mesmo nos dois botões inclusos na mensagem e em um anexo. Clicando neles, as vítimas são direcionados para uma página do encurtador de URLs Bitly. De lá, seguem para uma conta no serviço de armazenamento Dropbox, que indica o download de um arquivo. O programa em questão é o malware JS.Downloader. Após o usuário estar infectado com o malware, ele irá tentar baixar outros softwares no computador comprometido.

Veja também: Hackers utilizam nome do Netflix para roubar informações bancárias dos usuários

A orientação deixada pela Symantec, é para que os usuários fiquem atentos com mensagens não solicitadas sobre o Zika Vírus e que sigam os seguintes passos:

  • Evitar clicar em links ou anexos de abertura em mensagens de correio eletrônico não solicitadas;
  • Acessar o site da Organização Mundial da Saúde quando quiser obter informações sobre a doença;
  • Sempre procurar por fontes de notícias confiáveis, regional e global, para obter informações adicionais;
  • Além disso manter o antivírus sempre atualizado.

Falando em vírus. Você sabe qual é o melhor Antivírus grátis? E o melhor Antivírus pago?

Mais sobre: Zika Vírus malware software maliciosos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar