Google e Facebook auxiliam a encontrar pessoas no Nepal

O terremoto ocorrido neste último final de semana no Nepal já deixou mais de três mil mortos e muitos desaparecidos.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Pensando em ajudar a população o Google e a maior rede social do mundo, o Facebook, criaram páginas na internet que auxiliam as pessoas do local a informar se estão seguras ou até mesmo informar o paradeiro de um amigo ou familiar.

Pelo lado do Facebook, o CEO, Mark Zuckerberg, anunciou em seu perfil em sua rede social, o Safety Check, uma página que ajuda as pessoas a confirmarem se foram atingidas pelo terremoto que atingiu 7,8 graus na escala Richter. Na página criada pelo Facebook, as pessoas que possuem uma conta na mesma e que estão na localidade atingida pelo sismo, estão recebendo uma notificação através da rede social perguntando se estão em segurança.

Google e Facebook auxiliam a encontrar pessoas no Nepal

Nesta mesma mensagem, é perguntado se existem mais pessoas e se elas estão em local seguro; em nota, Zuckerberg declarou: "Quando catástrofes acontecem, as pessoas precisam saber se a população que foi atingida está bem, pois é em momentos como estes que estar em contato realmente importa... pensamentos estão com as pessoas afetadas pela tragédia", completa dizendo o CEO.

Por sua vez, o Google ativou a página denominada de "Person Finder", que ajuda a localizar as pessoas; a página já existe desde 2010, quando outro abalo sismo atingiu o Haiti, sendo que através da mesma já foi possível localizar centenas de pessoas.

Google e Facebook auxiliam a encontrar pessoas no Nepal

O Person Finder funciona da seguinte maneira: com uma base de dados sobre pessoas dadas como desaparecidas após o terremoto no Nepal e outros países vizinhos, as pessoas interessadas em tentar encontrar um amigo ou familiar podem informar o nome das mesmas e assim tentar localizar o seu ponto. O aplicativo oferece duas opções de procura, uma "à procura de uma pessoa" ou outra com a opção de "tenho uma informação sobre alguém".

Na primeira opção é possível pesquisar entre um nome ou vários, já na segunda, o usuário deverá descrever o nome ou o apelido da pessoa conhecida, além desta informação, é preciso também dar maiores detalhes sobre a situação em que se encontra a pessoa localizada.

Só nesta segunda-feira, 27 de Abril, o Google já havia contabilizado mais de 5.400 registros em sua página.

Além do Facebook e Google, também foram criadas algumas "hashtags" no Twitter, como: #katmandu, #nepal, #nepaleatrhquake para que as pessoas possam saber mais sobre informações do terremoto e assim compartilhar dados sobre o que está acontecendo no território atingido pelo mesmo.

Mais sobre: Facebook Google Nepal
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar