Aplicativo Secret pode ser banido no Brasil

Chamado de aplicativo fofoqueiro, vários brasileiros estão processando o Secret por terem sido difamados ou ofendidos.

Por | @RafaelaPozzebon Smartphones

O aplicativo Secret, que está fazendo bastante sucesso no Brasil, poderá ser bloqueado no país. A razão para isso: as ações judiciais movidas por pessoas que se dizem prejudicadas com o serviço de mensagens anônimas.

Uma ação coletiva guiada pela advogada Gisele Arantes, especialista em Direito Digital, irá solicitar junto à Justiça a suspensão da distribuição do aplicativo Secret na loja virtual da Apple e também na Google Play, bem como o bloqueio de acesso ao seu sistema junto às operadoras de telefonia móvel no Brasil.

O grupo solicitante tem como objetivo bloquear o serviço do Secret em todo o país, enquanto se investiga a identidade por mensagens difamatórias que foram publicadas.

"Como a empresa mantém seus servidores nos EUA, o tempo para solicitarmos a identificação dos responsáveis pelas mensagens, e a retirada de outros posts, pode demorar muito. Assim, vamos primeiro impedir o funcionamento do app por aqui, para evitar que o dano às vítimas seja maior, e depois vamos atuar junto ao Secret", afirmou Arantes.

Leia também:

O Secret foi lançado em maio no Brasil, porém, somente nas últimas semanas é que o aplicativo ganhou notoriedade, quando passou a aceitar integração com o Facebook. Através do Secret os usuários podem compartilhar mensagens e também imagens anônimas, que também podem ser comentadas e curtidas por outros usuários, mesmo que não façam parte do serviço.

O próprio Secret esclarece que o anonimato dos usuários é relativo, por isso, o serviço não pode ser considerado totalmente anônimo. O serviço explica que é possível identificar os autores de publicações em determinadas circunstância, bem como sobre mandado judicial. Vários processos já estão sendo averiguados pela Justiça no Brasil até então.

A empresa responsável aplicativo, em comunicado disse que o serviço conta com equipes "trabalhando para moderar posts no Brasil como fazemos em qualquer outro país em que o Secret está sendo usado". "Nós disponibilizamos diversas ferramentas aos usuários, incluindo o ‘flag’, o ‘block author’ e o ‘remove’, em cada post para que possamos manter o aplicativo seguro, e chamamos a atenção do nosso time para qualquer usuário ruim à nossa comunidade", explicou ainda a empresa.

O Secret foi criado pelos americanos David Byttow e Chrys Bader-Wechseler, ambos ex-funcionários do Google. O aplicativo foi lançado m janeiro deste ano, porém chegou ao Brasil somente em maio.

Byttow trabalhou no Google por quatro anos e também já ocupou cargo da startup de pagamentos móveis Square, criada por Jack Dorsey, um dos fundadores do Twitter. Bader-Wechseler, por sua vez, foi gerente de projetos no Google, onde lançou o aplicativo de fotos Photovine e trabalhou também em projetos do YouTube e Google+.

Mais sobre: secret, aplicativo, Brasil
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários