Facebook muda novamente política para vídeos violentos

Parece que não levou muito tempo para a maior rede social do mundo rever sua decisão de liberar cenas fortes, onde após o primeiro ministro inglês entrar na discussão via Twitter, o Facebook voltou atrás e parece que não irá mais permitir esse tipo de exibição.

Por | @oficinadanet Internet

Após um dia, onde escrevemos em nosso site que a maior rede social do mundo havia liberado vídeos e cenas fortes, como por exemplo, vídeos de decapitação humana; o Facebook voltou atrás e removeu de sua rede um vídeo em que aparecia uma mulher sendo decapitada.

Com a remoção deste vídeo, a maior rede social do mundo ainda revelou novas regras sobre o que pode ser compartilhado ou não no “Face”. Como também escrevemos o assunto que prometia dar muita polêmica, onde após a liberação destes tipos de conteúdos, a rede social em questão comunicava que permitiria algum conteúdo que continham cenas e vídeos mais fortes, mas com um forte esquema de análise destes mesmos.

No comunicado em que o Facebook divulgou para a imprensa, a rede social declarou o seguinte: “Em primeiro lugar, queremos dizer que quando revemos o conteúdo que chega até nós, vamos analisar profundamente o seu contexto em torno de um vídeo ou imagem violenta, e iremos remover o conteúdo que celebrar a violência; segundo: vamos considerar se a pessoa que publicou o conteúdo compartilha o material com responsabilidade, determinando ela advertências quanto ao material exibido, avisando o público quanto ao material que irão assistir e que o mesmo é inapropriado para determinadas faixas de idade”.

Além de muitos analistas terem criticado a postura tomada pela rede social, o primeiro-ministro inglês, David Cameron, também entrou em cena e fez duras críticas quanto à decisão por parte da rede social em liberar tal conteúdo, sendo que nesta última terça-feira, 22 de outubro, via Twitter, o primeiro ministro inglês declarou que: “É irresponsável o Facebook permitir posts de vídeos com esse tipo de conteúdo, principalmente de decapitação sem pré-aviso do conteúdo a ser exibido; eles devem uma explicação por suas ações para os pais”.

Após as declarações de Cameron, o Facebook adicionou em um vídeo que mostrava um homem mascarado matando uma mulher, o mesmo substituindo a imagem do banner por palavras que diziam o seguinte: “Aviso: Este vídeo contém conteúdo extremamente violento e pode ser perturbador”.

Mas parece que não deu muito certo e a rede social na última noite mudou novamente a sua política de publicações destes tipos de vídeos e cenas, e ao clicar em um conteúdo com tal publicação, aparece à mensagem dizendo: “Este conteúdo não está disponível”. Com isso, após dois dias de liberação das imagens e vídeos com cenas “fortes”, o Facebook volta atrás de sua decisão tomada anteriormente de liberá-los.

Mais sobre: Facebook vídeos violência
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar