Boa notícia: Netflix afirma que não irá repassar valor de imposto aos clientes

A mensalidade não irá sofrer qualquer alteração e os valores atuais continuarão os mesmos.

Por Netflix Pular para comentários

Enfim uma boa notícia aos consumidores brasileiros. Constantemente, nos deparamos com inúmeros aumentos vindos de todos os produtos, porém, a Netflix está se mostrando diferente. Após a Câmara Municipal de São Paulo aprovar no início do mês a cobrança de ISS para serviços de streaming, a Netflix falou sobre o assunto.

Conforme um comunicado enviado para a Veja, a companhia de streaming disse que não irá repassar o valor dos imposto para os seus consumidores. Assim sendo, a mensalidade não irá sofrer qualquer alteração e os valores atuais continuarão os mesmos.

Boa notícia: Netflix afirma que não irá repassar valor de imposto aos clientes.Boa notícia: Netflix afirma que não irá repassar valor de imposto aos clientes.

A Netflix informa que "cobra e repassa impostos em todos os mercados onde é legalmente obrigada a fazê-lo". "Em relação a atual versão do ISS, a Netflix não irá repassá-lo aos consumidores."

A cobrança do ISS para serviços de streaming foi aprovada no final do ano passado pelo presidente Michel Temer (PMDB). Porém, vale ressaltar que o imposto é municipal e, neste cada caso, cada prefeitura fica responsável pela decisão da cobrança.

Em São Paulo, um projeto do prefeito João Dória (PSDB) foi aprovado com alíquota de 2,9% para as empresas do ramo. No Rio de Janeiro a cobrança também acabou sendo aprovada.

Como podemos perceber, a Netflix já se pronunciou sobre o fato, no entanto, outras empresas como Spotify e Deezer não comunicaram se irão repassar o valor do imposto aos seus clientes.

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Quantos celulares a Motorola tem em linha?
5(15,02%)
10(54,31%)
15(12,46%)
20(9,90%)
26(8,31%)