Após sucesso mundial, Clubhouse é investigado por ameaças à privacidade dos usuários

O Clubhouse está sendo investigado na Europa por não garantir proteção com os dados dos usuários. Embora não haja provas de vazamentos, uma petição pede que a rede social seja investigada imediatamente.

 Fonte: Oficina da Net.; Fotógrafo: Márcio Bohrer.
Fonte: Oficina da Net.; Fotógrafo: Márcio Bohrer.

Lançado em meados no ano passado, o Clubhouse se tornou popular apenas neste ano e conquistou diversos usuários após o bilionário Elon Musk, CEO da Tesla, divulgar a rede social em seu Twitter.

Suposta violação da privacidade

A Comissão Nacional de Computação e Liberdades (CNIL), grupo com sede na França e que é responsável por proteger à privacidade dos usuários, alega que o Clubhouse possui inconformidades em sua política de uso e privacidade na Europa, sendo um dos motivos da plataforma estar sendo investigada por supostamente não garantir a privacidade dos membros que participam das chamadas 'salas de voz'. Além disso, uma petição com mais de 13 mil assinaturas pede que a a CNIL regule o Clubhouse a fim de garantir maior proteção dos dados.

"Pedimos uma investigação imediata e completa de quaisquer violações de nossas leis de privacidade pelo Clubhouse, com penalidades máximas impostas se as operações do Clubhouse forem consideradas ilegais", diz a petição.

Como não está estabelecido na União Europeia (UE), o aplicativo pode ser investigado por qualquer autoridade de proteção de dados que receba uma reclamação ou identifique motivos plausíveis para a abertura de uma investigação. O GDPR (Regulamento Geral de Proteção de Dados, em português, é uma lei criada para defender os direitos de privacidade dos cidadãos europeus.

Por enquanto a desenvolvedora não comentou sobre às acusações, embora haja interferência da China nessa questão. Vale lembrar que nos termos de uso do Clubhouse a empresa definiu que às conversas de voz não podem ser gravadas, sob punição de banimento.

Leia também:

Nova concorrência

A popularidade do Clubhouse fez com que outras redes sociais se mbilizassem para criarem recursos semelhantes ao que encontramos na rede social por áudio. O Facebook e Instagram estão desenvolvendo essa função e que estará disponível para todos os usuários, independente do sistema operacional, sendo uma alternativa para quem possui Android e não pode utilizar o Clubhouse, que até o momento é exclusivo para os donos de iPhone.

O Twitter anúnciou o 'Twitter Spaces', salas dentro da rede social em que é possível conversar por voz ao vivo, seja com amigos ou seguidores desconhecidos.

Twitter Spaces. (Foto: Reprodução/TheIndianExpress).
Twitter Spaces. (Foto: Reprodução/TheIndianExpress).

Fonte

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário