Bitcoin ultrapassa US$15.000 e estabelece recorde

Dia 6 de novembro, a criptomoeda Bitcoin registrou a marca de US$ 15.000, estabelecendo um novo recorde este ano. A última vez que o Bitcoin registrou valores superiores a US$15.000 foi a 3 anos atrás, em dezembro de 2017.

Divulgação
Divulgação

Dados do CoinDesk mostram que, nas últimas 24 horas, o preço do Bitcoin subiu quase 10%. Poucas horas depois de ultrapassar a marca de US$14.500, o preço da criptomoeda ultrapassou a marca de US$15.600.

O Bitcoin é a maior criptomoeda já criada e é conhecida por suas flutuações de preço. Desde o início deste ano, o preço do Bitcoin disparou. Desde que caiu para menos de US$4.000 em março deste ano, o preço da criptomoeda só cresceu, até atingir a marca registrada dia 6 de novembro.

Joe DiPasquale, CEO da BitBull Capital, uma empresa de gestão de fundos de hedge de criptomoeda, acredita que o sentimento de alta é o principal motivador do recente aumento nos preços do Bitcoin.

A História do Bitcoin

Bitcoin é uma moeda criptografada que usa blockchain como sistema de pagamento. Foi inventado por Satoshi Nakamoto em 2009 com base em uma rede ponto a ponto sem fronteiras usando software de código aberto ativo de consenso.

Por meio da assinatura digital criptografada, é possível solucionar os problemas de dinheiro eletrônico, como multipagamento e segurança de transações, sem a necessidade de instituição de crédito de terceiros.

Gráfico de valor máximo registra maior alta desde dezembro de 2017.
Gráfico de valor máximo registra maior alta desde dezembro de 2017.

O fornecimento dessa criptomoeda é limitado a 21 milhões. Apesar do preço aparentemente alto do Bitcoin, a demanda por essa criptomoeda ainda está crescendo significativamente. O mapa de distribuição de detentores mostra que o número de investidores com 100 a 1.000 bitcoins aumentou significativamente.

No entanto, também devemos levar em consideração que essa criptomoeda começou a ser usada ativamente em vários sistemas de pagamento. No início deste ano, o navegador Opera, por exemplo, permite que os usuários dos EUA comprem criptomoedas virtuais, como Bitcoin e Ethereum, por meio do Apple Pay.

Isso reduz significativamente o fluxo de tempo das transações de criptomoeda. Como o primeiro navegador com uma carteira de criptografia integrada no Mac e no iOS, o navegador Opera coopera com a corretora de criptomoedas americana Wyre para permitir que os usuários do Opera comprem esta e outras criptomoedas usando um cartão de débito ou Apple Pay.

Outro caso, em 24 de julho, a Norwegian Airlines anunciou que lançará um serviço de troca de Bitcoin. Além das transações de Bitcoin, os clientes de companhias aéreas norueguesas também podem usar Bitcoin para comprar passagens, ganhar pontos por meio de transações, usar pontos para obter descontos em voos e outros benefícios.

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Conteúdo relacionado

Análise FIFA 22 - Quando o realismo entra em campo
Games

Análise FIFA 22 - Quando o realismo entra em campo

a HyperMotion Technology permite que o jogo entregue bastante realismo, com grande destaque para o posicionamento dos atletas! Confira o que achamos do jogo.

Criptomoedas: veja quatro maneiras de arrecadar com renda passiva
Criptomoedas

Criptomoedas: veja quatro maneiras de arrecadar com renda passiva

Renda passiva com o mercado de criptomoedas existe e é algo relativamente simples. Se você gostaria de saber como, te mostramos quatro maneiras de se fazer isso. Confira!

Bitcoin bate US$ 60 mil após seis meses em meio aos rumores de ETF
Criptomoedas

Bitcoin bate US$ 60 mil após seis meses em meio aos rumores de ETF

Os rumores que seguem a aprovação de ETF ocorrendo na semana que vem fez o valor do Bitcoin disparar nesta sexta-feira (15). Confira!