Oficina da Net Logo

Sistema anti-invasão do iPhone com iOS 12 já foi invadido

Ao que tudo indica, o novo recurso deverá chegar no iOS 12, mas, o que a Apple não sabe é que ele pode não ser tão seguro quanto imagina.

Por | @oficinadanet iPhone

Nesta semana, notícias dão conta que a Apple está desenvolvendo um recurso que impede que empresas consigam invadir iPhones e assim colaborar com o FBI em investigações. Vale mencionar que o órgão de segurança possui uma grande briga com a Apple em relação a casos em que solicita o desbloqueio de iPhones.

Ao que tudo indica, o novo recurso deverá chegar no iOS 12, mas, o que a Apple não sabe é que ele pode não ser tão seguro quanto imagina. Isso tudo porque hackers já conseguiram burlar a proteção extra disponibilizada pela empresa. A informação foi revelada nesta semana. A empresa responsável pela contratação do recurso é a Grayshift.

A Grayshift já fez a prova futura de sua tecnologia e afirmou que eles já burlaram este recurso de segurança na versão beta. Além disso, o GrayKey incorporou recursos futuros que começarão a ser aproveitados com o passar do tempo.

Sistema anti-invasão do iPhone com iOS 12 já foi invadido

O trecho acima é referente a um e-mail interno da empresa. A Grayshift, na ocasião, diz que a empresa já possui um modo fácil de burlar o novo sistema de segurança da Apple que está sendo chamado de USB Restricted Mode.

A Apple desenvolveu tal funcionalidade para limitar o acesso a um iPhone bloqueado através de sua porta USB. Assim, isso faz com que a porta Lightning do aparelho seja desabilitada uma hora após o usuário bloquear o aparelho e impede o ataque de programas que possam violar as senhas.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa da Apple no Brasil, que não se manifestou sobre o assunto.

Como podemos perceber, mesmo que a própria Apple não queira colaborar com o FBI no desbloqueio de um iPhone, empresas já estão se especializando em fazer isso, ou seja, em buscar alternativas de venda de soluções para a polícia dos Estados Unidos e também de outros países.

Via: Neowin

COMPARTILHE
Comentários
Carregar comentários