Coronavírus no Mundo já matou mais de 2,5 milhões; veja quadro por país

Casos de coronavírus aumentaram muito no Brasil após o Carnaval. Vacina ainda demora a chegar e lockdown é única saída encontrada em vários países.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Um novo avanço no número de contaminações e mortes diárias no Brasil, desencadeou novos confinamentos obrigatórios em vários estados por aqui. Já na Europa, especialistas de países do velho continente anunciaram recentemente novas mutações do vírus em vários países, que seriam até 70% mais contagiosos, o que obrigou vários a fechar fronteiras e cancelar voos de outros países. A Covid-19 ainda mata mais de 100 pessoas diariamente no Reino Unido e mais de 200 na Itália.

Mas o epicentro atual, em março de 2021, é mesmo o Brasil. O país tem média de mais de 1.200 mortes diárias desde o término do Carnaval, o que mostra que as medidas de isolamento e distanciamento ainda são as melhores soluções para controle do vírus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que os dados preocupam, mas que vários laboratórios trabalham arduamente para disponibilizar vacinas para a população dos países mais afetados. A pandemia atinge 196 países em todos os continentes segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e registrou 2.540.340 de mortes até esta terça-feira de 2 de março. O número total de casos confirmados é de 114.499.553.

O Brasil chegou ao número de 100 mil mortes no dia 08 de agosto e agora já soma 255.720 (média crescendo e próxima de 1.300 óbitos por dia em março de 2021). O boletim diário do Ministério da Saúde que traz todas as informações sobre a disseminação da doença no país já registra 10,5 milhões de casos confirmados.

A América é o continente com maior número de casos registrados, com destaque negativo para Brasil, México e Estados Unidos, países que juntos somam mais de 3 mil mortes diárias. A preocupação se intensifica pelo ressurgimento de novas cepas do vírus, após vários meses de queda no número de novas infecções. Os países europeus registraram uma forte alta das infecções em janeiro, mas agora conseguiram estabilizar e diminuir este número de contaminações e mortes.

O Brasil e outros países iniciaram em janeiro a aplicação de várias vacinas contra o novo coronavírus. Por aqui, até agora, somente a farmacêutica AstraZeneca e o Instituto Butantan estão aplicando os imunizantes. A vacina da Pfizer também já foi aprovada pela Anvisa, mas imbróglios envolvendo a compra entre a fabricante e o governo brasileiro atrasam o início da aplicação desta. Outra anunciada recentemente é a vacina da Jansenn, do grupo Johnson e Johnson, que deve começar a ser aplicada também nos próximos meses por aqui.

Quadro do coronavírus no mundo

País mais infectado do mundo, os Estados Unidos registram agora mais de 28,6 milhões de casos da doença com mais de meio milhão de mortes - 514 mil óbitos. O Brasil reassumiu o posto de segundo país com maior número de mortes - posição que era da índia - com 255 mil, seguido do México com 186 mil óbitos. Os dados são da Universidade Johns Hopkins (EUA).

Ainda segundo a Universidade, desde que a doença surgiu na China no final de dezembro, foram três meses até atingir um milhão de casos. Agora, a cada 2 dias um milhão de novas infecções são registradas no mundo.

Na Europa, o Reino Unido é o país com mais mortes (123.187) e o quinto no mundo, a frente da Itália que soma 97.945. França (86.955) e Alemanha (70.515) são outros países com alto número de óbitos. O diretor para Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, disse ao jornal britânico 'The Telegraph' que o continente europeu enfrentou uma segunda onda de covid-19 muito forte em janeiro deste ano, após as festividades de fim de ano. Apesar de os países estarem começando a flexibilizar as restrições, o momento era de preparação para que as capacidades dos hospitais fossem aumentadas e sistemas públicos de saúde, fortalecidos.

A "quarentena" imposta por vários países ainda envolve bilhões de pessoas em todo o mundo. O confinamento era justamente para evitar a propagação da doença, única medida vista atualmente pelos governos como eficaz, enquanto vacinas começam a ser aplicadas mundo afora.

Casos de Coronavírus nos continentes

A mortalidade maior registrada é nos Estados Unidos, onde 514 mil já morreram. Na Europa, somente Itália, França e Reino Unido somam mais de 300 mil óbitos, num número que ainda cresce. Até então, poucos dados foram divulgados em relação a África.

Ásia

China - Dados oficiais da China estão sendo contestados em diversos países do mundo e o ex-presidente americano, Donald Trump, já disse numa rede social que certamente há mais mortos na China do que nos EUA, e que o governo está tentando esconder estes dados. A contagem por lá é de apenas 4.836 mortes até 02/03.

Índia - O segundo país mais populoso do mundo, justamente atrás da China, vai enfrentar um quadro grave de disseminação da doença em 2021. A Índia chegou a ultrapassar o Brasil no fim do ano passado, mas agora é o 4º país com mais mortes no mundo. São 11.124.560 casos confirmados e 157.248 mortes.

Rússia - Agora o 4º país com maior número de infectados no mundo - 4,2 milhões, por lá são 85.458 óbitos segundo o governo local. O presidente Vladimir Putin disse que o país está se recuperando com perdas mínimas e segue vacinando a população em larga escala.

Europa

Itália - O número de mortos na Itália cresceu bastante em janeiro, mas depois os números de óbitos caíram. Ao todo, o surto já deixou 97.945 mortos no país. O governo destacou que o número de novos contágios teve também leve aumento nos últimos dias e já é de quase 3 milhões de infectados.

Espanha - A Espanha também registrou queda de novos casos nos últimos dias. O Ministério da Saúde espanhol divulgou que são agora 3,2 milhão de infectados e 69.609 mortes.

A Espanha é o quinto país com maior número de mortos da Europa, atrás de Reino Unido, Itália, França e Alemanha.

Inglaterra - O Reino Unido é o país que mais sofre com a doença na Europa e tem 123.187 mortes com 4,2 milhões de casos confirmados em março de 2021.

França - A França atingiu a marca de 30 mil mortes no dia 12 de julho - são agora 87.005. São 3,8 milhões de casos no total.

Alemanha - A Alemanha foi um dos países que melhor enfrentou a pandemia do Coronavírus no ano passado, mas entre dezembro/20 e janeiro/21 viu os números de contágio e mortes subirem de forma acelerada. O país registrou pico de 1.734 mortes só no dia 19 de janeiro, mas desde então estes índices vem caindo. Ainda assim, são agora 2,4 milhões de contaminados e 70.515 mortes - eram somente 26.508 até metade de dezembro do ano passado.

Na Bélgica são 22.106 óbitos e a Holanda soma 15.710. Na Turquia, outro país com alto número de infectados, são 2,7 milhões de casos e 28.638.

Estados Unidos

O país com maior número de contaminações - 28,6 milhões de registros, os Estados Unidos contabilizam 514.660 mortes até 02/03 e segundo especialistas do governo, a projeção do número de mortes causadas pelo vírus no país pode passar dos 600.000.

Anthony Fauci, especialista em doenças infecciosas, e Deborah L. Birx, que coordena as respostas do governo para a pandemia, disseram no início da pandemia que o número de 240 mil mortes era "o número real, mas faremos o possível para reduzi-lo". O imunologista alertou ainda para o aumento alarmante de infecções nos estados de Flórida, Texas e Arizona. O presidente Donald Trump disse em outubro estar "muito confiante" de que haveria uma vacina contra o Sars-cov-2 até o fim do ano, mas que ainda demora a chegar em todos os cantos do país pela falta de insumos e dificuldade de logística de aplicação.

México - Outro destaque negativo é o México, que atingiu a marca de 118 mil mortes por Covid-19 no dia 21 de dezembro e agora já soma 186.152 óbitos, já o 3º com mais mortes no mundo. O país soma 2 milhões de casos e a Secretaria de Saúde já havia adiantado que a partir de novembro ocorreria um aumento no número de contágios e internações.

África

Ainda com poucos dados oficiais, países da África sofrem com a disseminação do Coronavírus por lá. O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que teme milhões de casos de Covid-19 no continente africano. "A África tem necessidade urgente de kits, máscaras, ventiladores, equipamentos de proteção para profissionais de saúde", disse. "Ainda podemos evitar o pior na África, mas, sem uma mobilização massiva, teremos milhões e milhões de pessoas contaminadas, o que significa milhões de mortes", alertou. Até o momento, veja um raio-x dos países mais infectados, segundo os dados oficiais divulgados - até o dia 02 de março:

  • África do Sul - 1.513.959 casos e 50.077 mortes (eram 24.691 até dia 21/12);
  • Argélia - 113.25 casos e 2.987 mortes
  • Egito - 183.555 casos e 10.736 mortes (eram 7.098 até 21/12)
  • Marrocos - 483.125 casos e 8.637 mortes
  • Nigéria - 156.434 casos e 1.915 mortes
  • Camarões - 35.849 casos e 551 mortes
  • Gana - 84.024 casos e 607 mortes (eram 333 até 21/12)

Brasil

Atualizado 02/03 09:00h

O Brasil registra até agora 10.587.001 de casos confirmados (eram 7.238.600 até 21/12) em todos os estados do país e é o 3º país com mais infectados pelo novo coronavírus, atrás dos Estados Unidos e da Índia. São 255.720 mortes (eram 186.764 até 21/12) em todos os estados, o 2º com maior mortalidade pela Covid-19 - Tocantins foi o último a registrar óbitos no dia 14 de abril do ano passado.

Todos os estados, por meio dos governos locais, estão tomando medidas para conter a propagação do vírus. Medidas para limitar a circulação e a concentração de pessoas, como aulas e eventos públicos estão suspensos em milhares de cidades.

Vacinação no Brasil

O Ministério da Saúde divulgou um balanço da vacinação contra Covid-19 na segunda-feira de 1º de março aqui no país e mostra que 6.770.596 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. Isso representa 3,2% da população brasileira.

A segunda dose - requerida nas vacinas da Oxford/Astrazeneca e Coronavac/Butantan, as duas que estão sendo aplicadas até agora no Brasil - já foram aplicadas em 2.012.921 pessoas (0,95% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 8.783.517 doses foram aplicadas em todo o país.

Veja ainda como o novo coronavírus COVID-19 age no organismo:

Tech Mobile: Inscreva-se!

O nosso novo canal de smartphones surgiu, veja o que preparamos para você que gosta de celulares!

Comentários
Minha foto
Insira um comentário