CES 2018: Confira a lâmpada que oferece Internet via Li-Fi

A entrega dos primeiros MyLiFi para os investidores do crowdfunding acontece a partir de julho deste ano.

Por | @viniischulz CES 2018

Mais uma novidade em exposição na CES a MyLiFi é uma luminária que promete oferecer internet Li-Fi enquanto ilumina o ambiente. O produto foi apresentado no primeiro dia da CES 2018 e está participando de um financiamento coletivo no site Indegogo. É interessante destacar que o aparelho de 800 lumens de potência, possui dois anos de garantia e emite uma luz infravermelha, invisível aos olhos humanos, que alimenta o modem com Internet sem fio de até 23 Mb/s.
MyLiFi é o primeiro produto lançada para o publico doméstico com a <a onclick="_gaq.push(['_trackEvent', 'link_tag', 'pfr21553', 'tagto_tecnologia']);" href='https://www.oficinadanet.com.br/tecnologia'>tecnologia</a> Li-Fi.MyLiFi é o primeiro produto lançada para o publico doméstico com a tecnologia Li-Fi.

O abajur desenvolvido pela empresa Oledcomm é um dos primeiros objetos a trazer a tecnologia Li-Fi para o mercado. Para aqueles que tiverem interesse em apoiar o financiamento do projeto, o investimento mínimo é de US$840 (aproximadamente R$2.720, na cotação atual e sem contar os impostos). Apoiando o financiamento o investidor recebe um kit composto de uma luminária LED e um dongle com conexões USB-A e USB-C. Para os brasileiros é cobrado mais o frete para o país, que sai por cerca de US$60 (R$194), a estimativa para a entrega das primeiras unidades é para julho deste ano.

Dongle que acompanha o MyLiFi.Dongle que acompanha o MyLiFi.

O repórter Jacob Kastrenakes, do portal norte-americano The Verge, testou o aparelho, e segundo ele, funciona mesmo. De acordo com o que foi publicado no site, a conexão com a Internet levou cerca de 15 segundos para acontecer, após o dongle ser plugado no MacBook utilizado para os testes. Porém o repórter além de apontar as vantagens do produto, encontrou algumas desvantagens.

Ao contrário do Wi-Fi, a tecnologia Li-Fi não possui muita amplitude no sinal, dificilmente atravessando paredes, é um ponto positivo se visto pelo fato de evitar que seus vizinhos roubem seu sinal, porém é um problema pela eficácia do mesmo, já que o dispositivo USB conectado ao computador deve estar na reta da luz. Além disso, temos o fato de que apenas uma pessoa pode se conectar ao MyLiFi por vez, algo que deve mudar em futuras atualizações.

Entre as ferramentas que o MyLiFi oferece, estão a possibilidade de controlar a lamparina pelo app, configurando senhas e limitando o acesso a crianças, por exemplo. Também existe a possibilidade de regular a iluminação do ambiente, criando efeitos de nascer e pôr do sol contribuindo para uma melhora no sono. Outra vantagem é que a luz não precisa estar ligada para que haja a conexão com a internet, já que não é a iluminação LED que faz a transmissão de dados e sim a luz infravermelha.

CES 2018: Confira a lâmpada que oferece Internet via Li-Fi

Testes com o Li-Fi são feitos desde 2015, por cientistas europeus, da empresa Velmenni, que concluíram que a tecnologia é capaz de transmitir dados em até 1 Gb/s, velocidade de transmissão 100 vezes mais rápida que a alcançada pelo Wi-Fi. A promessa dos testes é reduzir custos e aumentar a velocidade de conexão, trazendo assim possíveis investidores para a novidade.

O principal argumento a favor do Li-Fi é a segurança, uma vez que o sinal não é capaz de atravessar paredes, o que também acaba sendo um desafio. O MyLiFi é pioneiro no que se diz sobre produtos com essa tecnologia, levando-o para a esfera doméstica. A Oledcomm inicialmente trabalhava com a aplicação para ambientes como hospitais.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
Últimas em Mylifi
    Assine a nossa newsletter

    COMENTÁRIOS

    COMENTÁRIOS

    Comentários