Intel pretende montar frota de 100 carros autônomos ainda em 2017

Os primeiros carros sem motorista da Intel começarão a circular em uma parte da Europa e também Israel.

Por | @RafaelaPozzebon Carros autônomos

A indústria de carros autônomos vem crescendo no mundo. Prova disso é a Intel, um novo nome no setor. Nesta quarta-feira (9), a empresa anunciou que pretende começar a montar uma frota de ao menos 100 veículos autônomos até o final deste ano.

Os carros começarão a ser usados somente para testes, não serão comercializados. O projeto é proveniente da aquisição recente que a companhia consolidou em Israel. A Intel, em março deste ano desembolsou US$ 15,3 bilhões para adquirir a empresa Mobileye, que desenvolve carros autônomos.

100 carros autônomos funcionando ainda em 2017100 carros autônomos funcionando ainda em 2017

"Com a Mobileye, a Intel surge como líder na criação da base tecnológica que a indústria automotiva precisa para um futuro autônomo", afirmou o CEO da Intel, Brian Krzanich, após finalizar a compra da Mobileye. "É um desafio emocionante de engenharia e uma enorme oportunidade de crescimento para a Intel. Ainda mais emocionante é o potencial que carros autônomos têm para transformar indústrias, melhorar a sociedade e salvar milhões de vidas", completou.

A projeção da Intel inclui carros de várias marcas, porém, todos adaptados com sensores e tecnologia da Mobileye para que eles possam ser considerados autônomos.

Os primeiros carros sem motorista começarão a circular primeiramente em algumas áreas da Europa e também Israel.

Conforme o TechCrunch, a Intel quer mostrar que está apta a fornecer softwares necessários para as montadoras que quiserem desenvolver os seus carros autônomos. Atualmente, a Intel tem como principal concorrente a Waymo, empresa que atua no setor desde 2009.

Sobre a Mobileye

A Mobileye permanecerá sediada em Israel e liderada pelo professor Amnon Shashua, que atuará como vice-presidente sênior da Intel e CEO da Mobileye e diretor de tecnologia.

"Conduzir tecnologia de condução autônoma requer uma combinação de produtos de software proprietários e plataformas de hardware de sistemas abertos versáteis que permitam aos clientes e parceiros personalizar soluções", disse o professor Shashua.

"Pela primeira vez, a indústria automobilística tem um único parceiro com conhecimentos profundos e um legado cultural em ambas as áreas. A Mobileye está muito animada para começar este novo capítulo", disse ainda.

Mais sobre: carrosautonomos, Intel, tecnologia
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.