Oficina da Net Logo

Impressoras das urnas eletrônicas podem não chegar no tempo previsto para eleições desse ano

As impressoras adquiridas são da CIS Eletrônica, por um total de R$ 57,48 milhões.

Por | @oficinadanet Brasil Pular para comentários

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em novembro de 2017, começou os procedimentos de aquisição de materiais e equipamentos que irão dar suporte às eleições deste ano. Neste processo está a aquisição de impressoras que serão acopladas às urnas eletrônicas. Porém, o tempo para a chegada das impressoras pode não ser suficiente.

As impressoras adquiridas são da CIS Eletrônica, por um total de R$ 57,48 milhões. O TSE rejeitou a opção da segunda colocada e definiu como será a distribuição dos equipamentos. O Tribunal de Contas da União, porém, não acredita que faltará tempo para uso efetivo em outubro.

Conforme a interpretação da legislação vigente e resolução do TSE, teríamos “a implantação do voto impresso de forma gradual a partir das Eleições 2018”. Assim, sob leitura da Justiça Eleitoral, a Lei que obriga o voto impresso pode ser flexionada e ter a sua implementação ao longo de 10 anos.

O ato de votar não seria alterado, mesmo que as urnas passariam contar com impressoras. O equipamento seria responsável por registrar o voto em papel que poderá ser visualizado pelo eleitor através de um visor e cairá diretamente em um espaço inviolável, que ficará acoplado à urna eletrônica. Leia em destaque: Nota fiscal passa a ser obrigatória em encomendas enviadas pelos Correios.

Impressoras das urnas eletrônicas podem não chegar no tempo previsto para eleições desse ano.Impressoras das urnas eletrônicas podem não chegar no tempo previsto para eleições desse ano.

Leia também:

De acordo com o ministro Luiz Fux, a implantação total do voto impresso em 100% das urnas eletrônicas seria possível ainda neste ano, tanto no ponto financeiro quanto no aspecto técnico, diz o TSE.

“Isso porque o custo para a compra de módulos impressores é em torno de R$ 2 bilhões, o que extrapola o orçamento para esta finalidade”.

Gilmar Mendes disse que seria cerca de 30 mil urnas com as novas impressoras, sendo este o número de aquisições do TSE junto à CIS Eletrônica da Amazônica. Porém, acredita-se que somente 23 mil urnas deverão ser usadas neste ano, diz o ConvergênciaDigital.

Não há informações de onde os novos equipamentos serão disponibilizados, sendo que caberá aos Tribunais Regionais Eleitorais definir as seções eleitorais que irão receber as impressoras. O prazo estipulado é entre 23 de julho e 31 de agosto.

Comentários
Carregar comentários