Os grandes equívocos quando falamos de usabilidade

Um fato interessante que está acontecendo nos últimos tempos é que a consciência a cerca da acessibilidade na web é cada vez mais crescente.

Por | @gregoryylaborde Softwares

Um fato interessante que está acontecendo nos últimos tempos é que a consciência a cerca da acessibilidade na web é cada vez mais crescente. É muito bom perceber que esta temática está recebendo a cada dia mais atenção, mas podemos lamentar o fato de algumas informações que estão sendo difundidas são considerável mente imprecisas e enganosas.

Cometer equívocos sobre a acessibilidade web é muito comum, mas o que ainda pode ser considerado pior é que existem pessoas que tiram vantagem deste ‘baixo conhecimento’ sobre a temática. Nesta postagem eu gostaria de comentar alguns equívocos sobre acessibilidade, ajudando você a compreender estes “mitos”. Espero que interaja com seus comentários sobre esta temática para que juntos possamos construir mais conhecimento.


Acessibilidade é apenas para pessoas cegas


Devemos levar em consideração que os deficientes visuais são um dos públicos alvo do desenvolvimento de plataformas web mais acessíveis, muitas pesquisas são desenvolvidas a cada dia, porém podemos muito mais do que apenas tornar as páginas e as informações da web acessíveis para este grupo.

A acessibilidade na web consiste em construir websites que funcionem independentemente de qual navegador e sistema operacional que você utiliza ou qualquer deficiência de um usuário. Trata-se do respeito ao seu direito e sua necessidade diferenciada, cada individuo é único portanto não faz uso da web de uma forma uniforme, com mesmo sistema operacional ou equipamento.

Sites realmente acessíveis buscam o maior número de visitantes possíveis, conseguem este fato pois são simples para todos sejam deficientes ou não. Isso inclui os motores de busca pois não devemos negar o direito a busca de informações só por que uma pessoa é cega.


Websites acessíveis são feios e chatos


Devemos chegar a um consenso, alguns sites são realmente terríveis. Mas existem milhares de sites ‘comuns’ que são totalmente monótonos e sem vida. Acessibilidade em sua essência não possui nem uma conexão com um fato de um site ser chato, legal, bonito ou feio o que temos na verdade é a falta de entendimento do que é esta coisa tão fascinante, do que é acessibilidade é como construir um site acessível.

Acessibilidade não é sinônimo de remoção de todos os gráficos e cores de uma página, o que realmente deve ser feito é pensar como a cor deve ser utilizada bem como o fornecimento de conteúdos alternativos gráficos ou outras peculiaridades implementas no site.

Bonito ou feio que um site lhe pareça, devemos levar em consideração que o conteúdo é o mais importante. Talvez não para o dono do site e também para o designer, mas sim para o público alvo que são os visitantes


A acessibilidade é caro e difícil


Possuir acessibilidade plena em um grande site é algo que pode ser realmente difícil e requerer tempo e um gasto considerável. Mas se o seu site for desenvolvido desde o começo dentro dos padrões de acessibilidade os gastos serão quase insignificantes.

Devemos ter em vista um fator considerável é que você deve reduzir o risco de uma reconstrução na sua página depois de alguns anos estando já consolidado no mercado, seja por conta da adaptação as novas tecnologias ou por exigência da lei.

Optar por construir um site acessível desde o seu inicio é poupar gastos no futuro.

É lamentável que seja incomum para a grande maioria dos profissionais que trabalham no desenvolvimento web trabalhar dentro dos padrões de acessibilidade.


Oferecendo uma versão só texto é bom o suficiente ?


Muitos acreditam que disponibilizar uma versão somente texto do seu site é a forma perfeita e que já não precisam tornar o seu site principal acessível . Isto está altamente incorreto e incoerente.

Porém versões somente texto não são uma boa ideia pelos seguintes motivos:

  • Em alguns casos as versões texto possuem informações e funcionalidades que o site principal não tem.
  • Causam duplicidade de conteúdo, pois nos motores de busca as pessoas ficam em duvida para qual página de dirigir.
  • As versões somente texto delimitam e geram a ideia de que o site foi projetado somente para pessoas cegas.
  • Pode ser difícil encontrar um link em uma versão somente texto.
  • Não existe uma garantia concreta de que a versão texto estará sempre acessível.


Um site que esteja somente em modo texto, provavelmente será inacessível a uma pessoa que não tem deficiência, podemos ter como exemplo um navegador alternativo e o usuário possui o JavaScript desabilitado ou uma configuração em seu navegador que desabilite imagens.

Os desenvolvedores deveriam ignorar todas as diretrizes que acessibilidade e boas praticas programacionais para a página principal, uma vez que temos somente uma única versão texto disponível.


Personalização ampliando as funcionalidades


Oferecer ao visitante a opção de personalização é uma excelente ideia como alteração das cores de fundo e tamanho de fonte, mas isso não pode ser utilizado como desculpa para não solucionar outros problemas fundamentais de acessibilidade em um site.

Devemos levar em conta que alterar o tamanho da fonte é uma característica de todos os navegadores web portanto isto não fará o seu site especial. Mas criar um site com informações disponíveis e deixar claro para o usuário este fato de que e possível personalizar a pagina é extremamente importante.

Alguns sites disponibilizam ao usuário a opção de ouvir o conteúdo, é um fato interessante para alguns grupos. Não é errado oferecer está funcionalidade já que oferecemos toda a customização possível para texto e imagem, mas deve-se investir na solução dos problemas básicos para depois se aplicar em sons.


Concluindo


Devemos pensar em acessibilidade não apenas para os portadores de necessidades especiais mas sim para todos os indivíduos, tornando o acesso ao conteúdo web disponível a todos.
Os programadores e designers devem levar em consideração o custo benéfico a cerca da construção de um web site acessível para que não tenha-se gastos exorbitantes.
Por fim devemos pensar não apenas pensar nos lucros a curto prazo mas como conseguir usuários que gerem receita a partir de seu acesso.

Mais sobre: usabilidade, acessivel, conteudo
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.