Google Plus One: Curte o meu site, por favor!

Sabe aquelas atualizações de softwares que te incomodam de tempos em tempos lembrando que você deve ter sempre a última versão lançada do programa x ou y com o intuito de corrigir falhas, e bla, bla, bla?

Por | @rodrigo_duarte Marketing Digital

Sabe aquelas atualizações de softwares que te incomodam de tempos em tempos lembrando que você deve ter sempre a última versão lançada do programa x ou y com o intuito de corrigir falhas, e bla, bla, bla? Geralmente somos levados a atualizar tudo o que está instalado em nosso computador, mas geralmente não conseguimos parar para ver quais são as verdadeiras mudanças que aquele novo arquivo trouxe para o software já existente. Na verdade mesmo, acabamos não percebendo quais foram essa atualizações por um único motivo: elas são irrelevantes! O fabricante pode fazer com ele pareça de suma importância, mas se o usuário final não consegue perceber quais foram essas alterações, esta modificação realmente é irrelevante.

Google Plus One: Curte o meu site, por favor!
Agora, quando uma gigante da internet, como a Google, anuncia qualquer tipo de modificação, ou novidade, é motivo para histeria global. Tá bom, não é pra tanto, mas realmente o nível de influência da gigante Google é tamanho que realmente qualquer modificação anunciada muda a vida de muita gente. Foi assim com a última mudança de algoritmo feitos no sistema de busca, que foi notícia de capa dos maiores portais de internet do mundo. E não foi com menos publicidade espontânea o anúncio do Google Plus One, uma novidade que permitirá que você “curta” os resultados das buscas que você fizer e também compartilhar com sua rede de amigos. Na verdade a nomenclatura “curtir” está sendo utilizada aqui de forma um tanto quanto indevida. Mas é que realmente e ideia é muito parecida com o botão “like” do Facebook.


Veja também:


Mas por enquanto nenhuma novidade então. Você vai entrar no site da Google, vai pesquisar o nome daquele restaurante que todo mundo está falando, mas só você, que neste momento se sente a pessoa mais sem vida do mundo, não conhece , vai encontrar o bendito site, e antes de ser redirecionado para a página que será o destino final, vai clicar no botão (+1) e pronto. Neste instante, toda sua rede de contatos, que utilizam a plataforma Google, vai saber que você realmente é um perdedor por estar procurando no Google o site mais badalado da cidade (opa!).

Qual a grande novidade? Aparentemente nenhuma. Mas, na verdade, existem duas formas de analisarmos esta novidade da Google. Então, vamos lá:


O Google Plus One nas redes sociais


O Google Plus One pode ser inserido nas redes sociais, mas de forma bem desinteressante. Afinal de contas, como vimos no exemplo acima, não trás absolutamente nada de novo no sistema de compartilhamento de informações com os integrantes de suas redes sociais. É claro que na medida em que o Google é o site mais acessado do mundo, a interação entre os usuários vai ser facilitada. Os usuários, por exemplo, não precisarão mais ter que entrar no site para interagir com seus contatos mostrando que ele realmente gostou daquele conteúdo. Ele vai poder fazer isso já no momento da busca.

Por outro lado, é uma faca de dois gumes. Afinal de contas, já que os usuários poderão clicar no (+1) antes mesmo de acessar o conteúdo, como ele realmente vai saber se aquele site atendeu ou não suas expectativas. Ok, o usuário poderá voltar a capa do Google e utilizar o recurso do Plus One, mas convenhamos que será uma perda de tempo, útil apenas para aqueles sites que não possuem os recursos de interação.


O Google Plus One e o sistema de colocação dos sites


Este é o verdadeiro motivo para tanto estardalhaço. O Google forçou a todos que trabalham com internet um entendimento de como o sistema de buscas funciona para que estes profissionais consigam colocar os seus sites nas primeiras páginas do Google. Pela primeira vez na história da internet uma empresa passou a dar cursos sobre seu próprio sistema, tamanha era a busca por estas informações. Com o anúncio do Google Plus One, a grande pergunta é: O que isso vai alterar no sistema de rankemento dos sites da Google? A resposta, não existe!

Você pode até mesmo encontrar muita gente falando que vai acontecer isso e aquilo, mas a verdade é uma só. Oficialmente, o Google ainda não se pronunciou em relação a como o número de (+1) influenciará na fórmula completa que permite um determinado site estar na primeira página do Google. Agora, o que podemos fazer são projeções, baseadas no histórico de produtos e serviços lançados pela Google. Digamos que é um exercício de “Mãe Diná” com um pouco de embasamento técnico. E através desta observações podemos determinar que sim, muito provavelmente a quantidade de (+1) vai ajudar a influenciar nas posições finais das páginas do Google.

Mas se você já foi espertinho o suficiente para pensar coisas do tipo: “Que maravilha, vou criar um verdadeiro cartel de pessoas uns clicando nos (+1) dos sites dos outros e assim conseguirei estar no topo do Google e ficar muito rico!!!!!” pode tirar seu cavalinho da chuva. O Google sempre se mostrou extremamente eficaz na identificação desse tipo de esquema, e provavelmente não vai dar certo ficar combinando troca de favores para elevar seu site ao topo. Na verdade, o Google Plus One deve ser encarado como mais um ingrediente a ser estudado pelos especialistas em SEO, com o objetivo de conseguir decifrar os algoritmos do Google e ganhar posições para seu site.

O Google Plus One está disponível ainda em caráter de testes no domínio .com, sem precisão de chegada ao .com.br.

Mais sobre: seo, google, plus one
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.