Como agir na demissão de um empregado

A demissão de um empregado é um momento tenso na vida de qualquer gerente ou administrador. Entretanto, esta situação costuma ser ainda mais delicada dentro de uma micro ou pequena empresa.

Por | @oficinadanet Empreendedorismo

A demissão de um empregado é um momento tenso na vida de qualquer gerente ou administrador. Entretanto, esta situação costuma ser ainda mais delicada dentro de uma micro ou pequena empresa.

Isto se deve ao fato de que nem sempre esses empresários têm conhecimento técnico/profissional específico para agirem nestas situações.

Manter o empregado informado sobre seu desempenho:


Normalmente, a demissão de um empregado é decidida com base em critérios bem objetivos, como seu desempenho e/ou sua conduta dentro da empresa.

Desta forma, é importante que o empregado saiba de forma antecipada que seu desempenho ou sua conduta estão abaixo ou fora daquilo que a empresa espera dele, de forma que sua eventual demissão não seja uma surpresa para ele mesmo. Entretanto, é preciso agir com educação e respeito ao informar um empregado sobre seu baixo desempenho ou sobre sua conduta incompatível com as normas da empresa.

Nunca use de ameaças, evitando a todo custo expor a situação desse empregado aos demais funcionários. A finalidade de informá-lo sobre seu desempenho insuficiente ou conduta inadequada não é provocar sua humilhação, mas sim, dar oportunidade para que ele melhore e reverta esta situação.

Vale lembrar que ameaças ou humilhação do empregado são consideradas assédio moral pela Justiça do Trabalho, dando direito ao empregado receber reparação pelos danos sofridos.

Outra dica importante é evitar divulgar para outros empregados ou terceiros (fornecedores ou clientes) da empresa a intenção de demitir um determinado empregado. Isto serve apenas para criar um ambiente de trabalho negativo, o que compromete a motivação e os resultados de todos os seus empregados.

Anunciando a demissão:


Quando o empresário tiver que avisar um empregado sobre sua demissão, é bom lembrar-se que este é um momento crítico na vida de qualquer pessoa, mesmo que ele já esteja esperando por isto.

Desta forma, sempre é bom tratar o empregado demitido com respeito, educação e consideração, informando-lhe o real motivo de seu desligamento da empresa, colocando-se a disposição para ajudá-lo no que for possível para sua recolocação profissional, frisando que a decisão sobre sua demissão foi baseada em aspectos profissionais e não pessoais.

Cumprir ou não o aviso prévio:


Por fim, o empresário deve calcular o que é melhor para empresa: que o empregado cumpra o prazo do aviso prévio ou o aviso seja pago sem que ele tenha que trabalhar neste período.

Os fatores que determinarão a adoção de uma ou outra hipótese são o motivo da demissão e a forma como o empregado reagiu ao seu anúncio. Aqui, a sensibilidade do empresário será essencial para evitar prejuízos ou constrangimentos desnecessários.

Esperamos que estas orientações possam ajudar os empresários do segmento das micro e pequenas empresas no difícil momento da demissão de um empregado.

Fonte: Boris Hermanson

Mais sobre: empreendedorismo empregado
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo