Oficina da Net Logo

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina

Quer pensar como um bilionário? Então comece fazendo as mesmas leituras que Bill Gates fez nos últimos anos.

Por | @Evilmaax Bill Gates

Com certeza você conhece William Henry Gates III, o popular Bill Gates, cofundador da Microsoft, gênio da computação, o maior filantropo do mundo e um dos homens mais ricos da atualidade. Talvez você queira ser tão rico quanto ele, tão importante para uma determinada área - assim como ele é para a computação moderna - ou, apenas, tão gente boa quanto o Bill. Se esse é o seu caso, tenho uma boa e uma má notícia.

A má é que um passo a passo para se tornar Bill Gates não existe; porém, a boa é existe uma excelente maneira de você começar a trilhar os passos de Bill hoje mesmo. Isso porque ele mantém um blog - uma excelente fonte de informação para o que ele anda fazendo, aliás - onde uma das categorias é dedicada exclusivamente às suas leituras atuais.

Mas e onde está o pulo do gato nisso tudo, talvez você esteja se perguntando. Pois bem, o site americano Quartz listou todos os quase 200 livros que Bill Gates já leu e indicou por lá nos últimos 8 anos, desde janeiro de 2010. Se não dá pra se tornar o verdadeiro Bill do dia para a noite, ao menos dá pra vasculhar a lista das publicações que já dormiram em sua cabeceira e ir montando a sua checklist personalizada em rumo ao mindset de um dos caras mais importantes da nossa era.

E pensando em ajudar você que está buscando um novo e interessante título para ler, traduzi a lista para o português dando uma breve descrição de cada obra para que você saiba se a obra é do seu interesse ou não. Os títulos que estão em português é porque já foram lançados por aqui e você pode encontrar em versão nacional e traduzida, os demais estão com o nome original, uma tradução livre feita por este humilde redator e só podem ser encontrados em inglês.

A listagem está dividida em grandes áreas do conhecimento para que você foque no que gosta de ler.

Os assuntos vão de tecnologia e liderança à temas como educação, desenvolvimento social, saúde e combate à pobreza. Vaclav Smil é o autor preferido de Bill, de acordo com o número de indicações de leitura em seu blog: 17! Tamanha quantidade fez com que o autor ganhasse uma categoria na lista somente para ele. Smil é um acadêmico da Universidade de Manitoba, no Canadá, que escreve, principalmente, sobre energia e políticas públicas. 

Ficou curioso para saber quais livros Bill Gates tem lido nos últimos anos? Então segue a lista.

P.S. Como disse acima são quase 200 livros. Descrever cada um deles toma um bom tempo e a lista completa demoraria a ser postada. Assim, resolvi ir por partes e liberando o conteúdo aos poucos, porém mais rapidamente. A ideia é adicionar uns 20 livros aqui por semana. Portanto, não esqueça de conferir o post regularmente para ver as novas adições, ok?


Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina

Sapiens: uma breve história da humanidade - Yuval Noah Harari

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Não dava para começar a lista com outro que não esse, o livro mais vendido da Amazon brasileira, em sua respectiva categoria e um dos mais badalados best-sellers do mundo na atualidade. 

Na obra, um dos autores mais vendidos do ano passado, investiga os acontecimentos que possibilitaram ao Homo sapiens subjugar as demais espécies e fez com que evoluíssemos ao ponto de sermos capazes de produzir obras de arte, avanços científicos e a causar guerras entre nossa própria espécie.

Yuval Noah Harari aborda de forma brilhante estas e muitas outras questões da nossa evolução. Ele repassa a história da humanidade, relacionando com questões do presente, fazendo com que o trajeto seja fácil e a leitura, agradável. Em "Sapiens", Harari oferece não apenas conhecimento evolutivo, mas também sociológico, antropológico e até mesmo econômico. Ele se baseia nas mais recentes descobertas de diferentes campos como paleontologia, biologia e antropologia para explicar seus insights. 


Homo Deus: uma breve história do amanhã - Yuval Noah Harari

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
E o livro acima deu tão certo que ganhou uma continuação. Aqui Yuval volta a combinar ciência, história e filosofia, mas desta vez para entender quem somos e descobrir para onde vamos.

Sempre com um olhar no passado e nas nossas origens, Harari investiga o futuro da humanidade em busca de uma resposta tão difícil quanto essencial: depois de séculos de guerras, fome e pobreza, qual será nosso destino na Terra?

A partir de uma visão original de nossa história, ele combina as últimas pesquisas e os mais recentes avanços científicos à sua conhecida capacidade de observar o passado de uma maneira inteiramente nova. Descobrir os próximos passos da evolução humana será também redescobrir quem fomos e quais caminhos tomamos para chegar até aqui.

Assim como seu predecessor, a obra também figura como o livro mais vendido da Amazon brasileira em sua respectiva categoria. 


Questão vital: Por que a vida é como é? -  Nick Lane

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Por que a vida é como é? Quais os eventos que tiveram que se alinhar para que, há 4 bilhões de anos atrás, as bactérias começassem a evoluir em direção à formas de vida mais complexas? Todas as formas de vida posteriores compartilham as mesmas estranhas propriedades básicas – sexo, envelhecimento, morte. Se existe vida em outros planetas, ela terá de ser exatamente igual ou completamente diferente da nossa?

Para Nick Lane, a resposta para todas estas perguntas reside na eletricidade. Partindo das bases da teoria evolucionária, o autor se vale de pesquisas revolucionárias sobre a relação entre energia e biologia celular para produzir um relato fascinante sobre a evolução.

Ao mesmo tempo preciso e encantador, este livro oferece uma resposta à mais vital das questões: por que somos como somos, e, acima de tudo, o que fazemos aqui?


Enlightenment Now: The Case for Reason (Esclarecimento já: O caso da razão) - Steven Pinker

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Se você acha que o mundo está chegando ao fim, pense novamente: as pessoas estão vivendo vidas cada vez mais longas, mais saudáveis, mais livres e mais felizes, e até mesmos nossos problemas já são, basicamente, "problemas menores".

O mundo está realmente desmoronando? O ideal do progresso está obsoleto? Nesta avaliação da condição humana no terceiro milênio, o cientista cognitivo e intelectual Steven Pinker nos incita a nos afastarmos das manchetes e profecias sangrentas da desgraça, que influenciam nossos preconceitos psicológicos e vendem jornais e caçam cliques. Em vez disso Pinker nos mostra, em setenta e cinco gráficos impressionantes, que a vida, a saúde, a prosperidade, a segurança, a paz, o conhecimento e a felicidade estão em ascensão, não apenas no Ocidente, mas em todo o mundo.

Este progresso não é o resultado de alguma força cósmica ou de um ser superior. É ela um presente do Iluminismo: a convicção de que a razão e a ciência podem melhorar a humanidade. Enlightenment Now defende a razão, a ciência e o humanismo: os ideais de que precisamos para enfrentar nossos problemas e continuar progredindo.

Mas a melhor descrição para vender o livro seja a seguinte: "Meu novo livro favorito de todos" - Bill Gates, em seu blog.


Os anjos bons da nossa natureza: Por que a violência diminuiu - Steven Pinker

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Em seu primeiro discurso como presidente dos Estados Unidos, em 1861, Abraham Lincoln apelou aos "anjos bons de nossa natureza" quando pediu à região sul do país, escravagista, que evitasse uma guerra contra o norte abolicionista. Sua súplica não foi atendida, e os americanos deram início ao conflito interno mais mortal de sua história.

Banhos de sangue como a Guerra Civil Americana, porém, estão cada vez mais restritos ao passado, e estudiosos tentam, hoje, entender por que a sociedade contemporânea recorre menos à violência para resolver disputas. Em Os anjos bons da nossa natureza, o psicólogo canadense Steven Pinker toma para si o desafio duplo de responder a essa questão e de explicar as razões pelas quais as pessoas têm trilhado o caminho da paz com mais frequência, seja nas relações interpessoais, seja na diplomacia global.

Numa empreitada multidisciplinar que envolve história, ciências sociais e psicologia, Os anjos bons da nossa natureza cobre toda a escala de tempo da história humana, baseando-se em levantamentos de dados em arqueologia, estatísticas de criminalidade, contagens de baixas em guerras e outras formas de registro da violência. 


A sexta extinção: uma história não natural - Elizabeth Kolbert

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Ao longo dos últimos quinhentos milhões de anos, o mundo passou por cinco brutais extinções em massa, nas quais sua biodiversidade foi em taxas que flutuaram entre 75 e 96%. De todas, a mais conhecida foi a última, aquela que eliminou, entre outros seres vivos, os dinossauros, quando um asteroide colidiu com o planeta há 65 milhões de anos. Mas e se ela não fosse mesmo "a última"?

Isso porque, atualmente, vem sendo monitorada a sexta extinção, que tem potencial para ser a mais devastadora da história da Terra. Mas, dessa vez, a causa não é um asteroide, um vulcão ou uma tragédia da natureza qualquer. Nós somos a causa.

Em A sexta extinção, a jornalista Elizabeth Kolbert explica de que maneira e por que o ser humano alterou a vida no planeta como absolutamente nenhuma espécie havia feito até hoje. Para isso, a autora lança mão de trabalhos de dezenas de cientistas nas searas mais diversas e vai aos lugares mais remotos em busca de respostas: de ilhas quase inacessíveis na Islândia até a vastidão da cordilheira dos Andes.

Para ilustrar, Kolbert apresenta ao leitor doze espécies — algumas desaparecidas, outras em vias de extinção — e, a partir daí, chega à conclusão assustadora de que uma quantidade inigualável de animais está desaparecendo bem diante de nossos olhos. Como bônus track ela ainda aproveita para analisar como nosso entendimento sobre a extinção mudou através dos últimos séculos.


Armas, germes e aço: os destinos das sociedades humanas - Jared Diamond

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
O homem é fruto do meio? Para o vencedor do Prêmio Pulitzer, o fisiologista americano Jared Diamond, não. Para ele é inegável que fatores ambientais e geográficos acabaram moldando o mundo moderno. 

E para provar isso em sua obra será feita uma revisão da evolução dos povos onde ficará claro que o destino de europeus, nativos americanos, africanos, asiáticos e australianos foi moldado por fatores geográficos e ambientais, e não por questões étnicas ou particularidades referentes à inteligência e às aptidões de cada grupo.

Através de uma viagem de 13 mil anos de história Diamond conclui que a dominação de uma população sobre outra tem fundamentos militares (armas), tecnológicos (aço) ou nas doenças (germes), que dizimaram sociedades, asseguraram conquistas, proporcionaram a expansão dos domínios de determinados povos e, consequentemente, conferiu-lhes grande poder político e econômico.


O mundo até ontem: o que podemos aprender com as sociedades tradicionais? - Jared Diamond

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Também escrito por Jared Diamond, o livro investiga como a maior parte de nós toma como natural as características de nossa sociedade moderna, desde viagens aéreas e telefones celulares até alfabetização e obesidade, sem se questionar como era quando o natural era não ter nada disso à disposição.

Se pegarmos todos os quase seis milhões de anos de sua existência, a sociedade humana não conheceu nenhuma dessas coisas em mais de 99,99% do tempo em que existiu como espécie. É aí que entra a pesquisa de Diamond.

Baseando-se em pesquisas de campo com sociedades tradicionais — povos das ilhas do Pacífico, os inuítes, os índios da Amazônia e o povo san do deserto Kalahari — ele encontra muitos exemplos com os quais podemos aprender questões universais como educação dos filhos, tratamento dos idosos, solução de brigas, avaliação de riscos e manutenção da saúde e do bem-estar.

Tudo sem "tecnologia" e as facilidades do mundo moderno.


Colapso: Como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso - Jared Diamond

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Mais um livro de Jared Diamond recomendado por Bill Gates.

Aqui o autor mostra como o colapso global pode ser evitado, analisando civilizações do último milênio, e investiga por que umas se extinguiram enquanto que outras prosperaram. Fazendo uma série de relações ele mostra como causas ambientais (mudança climática causada pelo homem, acúmulo de lixo químico, falta de energia e superutilização da capacidade de fotossíntese), guerras entre os povos e culturas influenciaram o processo.

Diamond aproveita ainda para mostrar quais seriam as decisões autodestrutivas mais recorrentes na História, com o objetivo de evitar catástrofes coletivas e reverter valores incorporados às sociedades.


Abundância: o futuro é melhor do que você imagina - Peter Diamandis e Steven Kotler

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Você é daqueles que tem medo dos caminhos que a tecnologia está nos levando? Que as máquinas vão tomar o controle? Que sua vida inteirinha será conhecida pelas corporações? Black Mirror? Então dê uma conferida nesse livro.

Os autores documentam como o progresso nas áreas de inteligência artificial, robótica, manufatura digital, nanomateriais, biologia sintética e muitas outras tecnologias de crescimento exponencial permitirão que tenhamos, nas próximas duas décadas, ganhos maiores em qualidade de vida do que aqueles obtidos nos dois últimos séculos. Segundo eles, logo poderemos suprir todas as necessidades de cada homem, mulher e criança do planeta sem dificuldades. A abundância universal está ao nosso alcance.

Os autores apresentam dúzias de inovações e empreendedores que têm dado passos largos em áreas específicas em direção ao mesmo objetivo. Quatro forças emergentes - tecnologias exponenciais, inovadores que seguem a filosofia faça-você-mesmo, tecnofilantropos e o bilhão ascendente - são retratadas como aquelas que irão acabar com os maiores problemas da humanidade.


A grande história: do Big Bang aos dias de hoje - Cynthia Brown

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Sabe aqueles livros que vêm puxando a história beeeem lá de trás e conseguem prender você com uma narrativa empolgante? A grande história é um desses.

Ele combina história natural com as mais recentes teorias científicas para criar uma exposição acessível da história do universo. Aliando a narrativa da criação do planeta a tópicos atuais de uma era que precisar aliar a compreensão das origens do universo à realidade do aquecimento global e de outros desafios ecológicos.

Com uma prosa simples, Brown captura a espantosa complexidade que nos fez chegar até aqui, fazendo ligações ao dia a dia meu e seu.

Um livro que se propõe a contar a história do universo desde o seu surgimento parece audacioso - e é - mas a tarefa é concluída com sucesso.


Origin Story: A Big History of Everything (História original: a grande história de tudo) - David Christian

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
A maioria dos historiadores estuda os menores fragmentos de tempo, enfatizando datas específicas, indivíduos e documentos. Mas como seria estudar toda a história, desde o big bang até os dias atuais - e até mesmo no futuro remoto? Como que olhar para o espaço total de tempo que já deixamos para trás pode mudar a maneira como percebemos o universo, a terra e nossa própria existência?

Essas foram as perguntas que David Christian se propôs a responder quando criou o campo da "Grande História", uma nova abordagem para entender onde estivemos, onde estamos e para onde estamos indo. Na obra em questão ele leva os leitores a um passeio intenso durante os 13.8 bilhões de anos que fez com que chegássemos até aqui e que conhecemos como "história do universo".

Ao focar na definição de eventos, grandes tendências e questões profundas sobre nossas origens, Christian expõe aqueles detalhes que mantém tudo unido - da criação do planeta ao advento da agricultura, da guerra nuclear e além.


Limites do Crescimento - Donella Meadows, Jorgen Randers e Dennis Meadows

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Atualmente, ninguém mais pode negar a existência do colapso da pesca, da redução das florestas, da diminuição dos níveis dos lençóis freáticos, da extinção dos recifes de corais, da expansão dos desertos, da erosão dos solos, do aumento da temperatura e do desaparecimento de espécies. Mas quem foi que deu início a estes debates e colocou as cartas na mesa?

Quando foi publicado pela primeira vez, em 1972, este livro gerou imediata atenção e muita polêmica em diversas partes do mundo. Pela primeira vez, a humanidade despertava para a realidade dos limites físicos da Terra frente os ilimitados impactos humanos. Há quarenta e cinco anos, Limites do Crescimento foi amplo, mas erroneamente atacado, por profetizar a catástrofe, ignorar os custos e negar a adaptação.

Hoje em dia, com as dinâmicas globais e desafios que ele anteviu para todos nós, e com as reformas que ele disse serem mais vitais do que nunca, sua oportuna revisão permanece como um instrumento incomparável para o entendimento do presente e a criação do futuro que almejamos. 

A obra se concentra em elucidar a necessária transição a um mundo sustentável, e sugerir o necessário debate sobre as ferramentas para enfrentar a transição. Trata-se de uma excelente contribuição para o debate e ação sobre temas decisivos para a vida e o futuro das sociedades. 


Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina

The Grid: The Fraying Wires Between Americans and our Energy Future (O sistema: os fios desencapados entre americanos e nosso futuro energético) - Gretchen Bakke

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
A rede elétrica dos Estados Unidos, um triunfo da engenharia do século XX, está se revelando inadequada para o país do século XXI, e não só porque a rede envelheceu e agora precisa - e muito - de constantes reparos.
Hoje, à medida em que a humanidade investe suas esperanças em novas fontes de energia ainda incertas - solar, eólica e outras alternativas - a rede elétrica é a única possibilidade concreta deste futuro energético. Se vamos mesmo concretizar os planos de um futuro mais energético, precisamos reimaginar as redes como uma malha suportável às capacidades do século XXI. 

The Grid conta - de maneira divertida - a história daquela que tem sido chamado de "a maior máquina do mundo": sua história fascinante, seu presente problemático e seu papel potencial em um futuro mais brilhante e mais limpo.

The Grid: A Journey Through the Heart of our Electrified World (O sistema: uma jornada pelo coração do mundo eletrificado) - Phillip F. Schewe

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
E já que estamos falando da rede elétrica, aqui vai mais uma leitura de Bill Gates sobre ela que foi considerada a maior conquista de engenharia do século XX pela Academia Nacional de Engenharia.

Faz sentido o título, afinal, a rede elétrica é o maior investimento industrial na história da humanidade: Ele sai de um lugar que muitas pessoas nem imaginam e, em uma fração de segundo, chega na sua casa, serpenteia até o seu quarto e sobe até a lâmpada ao lado do travesseiro. Porém, se analisado em detalhes, perceberemos que o sistema é construído de tal forma que quanto maior, mais inevitável é o seu colapso, não importa quantos passos preventivos tomemos.

Para corroborar sua tese o autor lembra do colossal apagão de 2003, quando 50 milhões de americanos perderam energia devido a um erro simples em uma usina; ou aquela que aconteceu um mês depois, onde 57 milhões de italianos ficaram no escuro. E sempre pode ser pior, como o autor lembra: mesmo que esses dois casos sejam somados, ainda assim não chegaríamos a marca de 226 milhões de pessoas que ficaram sem eletricidade na Índia, em 2001.

Se você ficou interessado em entender essa dependência que só tende a aumentar a partir do momento em que nunca estivemos tão tecnológicos, este livro é para você.


The Path Between the Seas: The Creation of the Panama Canal, 1870-1914 (O caminho entre os mares: A criação do Canal do Panamá , 1870-1914) -  David McCullough 

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Alguma vez você já parou para pensar em todos os esforços necessários para criar o canal do Panamá? O historiador, e duas vezes ganhador do prêmio Pulitzer, David McCullough sim. E o resultado não poderia ser melhor: um livro ganhador do National Book Award, um dos prêmios máximos da literatura americana.

McCullough conta neste épico a história dos homens e mulheres que lutaram contra todas as probabilidades para realizar o sonho de 400 anos de construir uma passagem aquática entre os oceanos Atlântico e Pacífico. É uma história de superação da engenharia, de feitos médicos, de jogos, tramas e poder político, sucessos heroicos e falhas trágicas.

Além da honra de ser indicado por Bill Gates e do prêmio no National Book Award (categoria história), a obra levou outros prêmios nacionais e internacionais. Leitura obrigatória para qualquer um interessado na história da tecnologia, no jogo político e intriga internacional e no drama e glória das pessoas.


Sustainable Materials with both Eyes Open (Materiais sustentáveis com os dois olhos abertos) - Julian M. Allwood e Jonathan M. Cullen

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Aí está um livro de engenharia que qualquer um pode ler (qualquer um que saiba inglês, por que esse, infelizmente, ainda não ganhou versão traduzida). 

Escrito para designers; engenheiros; gerentes de operações; técnicos; comerciantes; estudantes; funcionário públicos; membros de ONGs; trabalhadores das áreas de negócios, clima, energia, meio ambiente, resíduos e até comércio; ele é a melhor opção até para quem não tem familiaridade com o tema.

A obra apresenta um cenário de mudanças para as futuras gerações, no qual elas ainda poderão usar aço, cimento, plásticos, etc., mas de uma forma que cause menos impacto no meio ambiente. O livro se classifica como um alerta, em primeiro lugar, e, depois, como um manual de soluções práticas.

Ao fornecer uma visão da mudança baseada em evidências, o livro pode ter um papel significativo em influenciar nosso futuro. Embora ele seja, primordialmente, relevante para ramos específicos da indústria como, energia, construção, consultoria, manufatura, transporte e arquitetura, também fará sucesso com aqueles que amam o debate e divulgação científica.


The Most Powerful Idea in the World: A Story of Steam, Industry and Invention (A ideia mais poderosa do mundo: a história do vapor, da indústria e da invenção) - William Rosen

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Dificilmente haverá um tribunal de alta corte onde um caso de propriedade intelectual não esteja em debate. A defesa do plágio e da criação de ideias é comum, mas como surgiu a crença de que alguém poderia ter uma ideia? E como essa crença mudou a forma como a humanidade vive e trabalha?

William Rosen procura responder a essas e muitas outras perguntas com um estudo empolgado e apaixonado pelos avanços da ciência e da engenharia que levaram à máquina a vapor. Em meio ao discurso ele aproveita para argumentar sobre como a própria noção de propriedade intelectual levou não só à invenção do motor a vapor, mas também à toda a revolução industrial.

Com curiosidade, Rosen explora o poder da criatividade, do capital e a sua colaboração na criação do motor a vapor e, consequentemente, como esta fonte de energia, que alimentou fábricas, navios e ferrovias, mudou a história da humanidade.


The Box: How the Shipping Container Made the World Smaller and the World Economy Bigger (A caixa: como o container fez o mundo diminuir e a economia mundial crescer) - Marc Levinson

Quer pensar como Bill Gates? Ele ensina
Em abril de 1956, um petroleiro reabastecia e colocava a bordo cinquenta e oito contêineres que seriam entregues dali 4 mil quilômetros. A partir desse modesto começo, o transporte de contêineres se transformou em uma enorme indústria que possibilitou o boom do comércio global.

The Box conta a história dramática da criação do contêiner, a década de luta antes deles serem amplamente aceitos e as consequências econômicas abrangentes da queda acentuada nos custos de transporte que a "conteinerização" trouxe.

Neste livro lançado em comemoração aos 50 anos da primeira viagem de contêineres, é analisado como foram necessárias enormes somas de dinheiro, tanto de investidores privados quanto de portos que aspiravam a estar na vanguarda de uma nova tecnologia para que ela acontecesse; como foram necessárias negociações delicadas sobre os padrões para que fosse possível eles pudessem viajar em qualquer caminhão, trem ou navio; qual o seu impacto global e econômico; etc.

Marc Levinson mostra como o contêiner transformou a geografia econômica ao tornar o transporte tão barato que a indústria poderia ficar a milhares de kms de seus clientes. Achou essa história familiar? Pois é, foi o contêiner que abriu o caminho para que a Ásia se tornasse a oficina do mundo e trouxesse a nós, os consumidores, uma variedade inimaginável de produtos de baixo custo.


E aí? Já havia lido algum destes? Gostou de alguma indicação e já adicionou na sua lista de leituras? Conta pra gente aí nos comentários.

+ Artigos
Assine a nossa newsletter
Comentários
Canal no Youtube!

Inscreva-se em nosso canal no Youtube!

INSCREVA-SE e ative o sininho