Power over Ethernet

Já imaginou eliminar boa parte dos fios e instalações elétricas que ficam embolando atrás dos móveis da casa? Pois é isso que a tecnologia PoE (Power over Ethernet) propõe-se a fazer. Confira como ela funciona, seus pontos positivos e negativos.

Por | @nmuller99 Hardware

O que é Power Over Ethernet

Em muitas situações, pontos de acesso e outros dispositivos de rede precisam ser instalados em locais de difícil acesso. Nesses casos, além de todo o cabeamento relativo à rede, é necessário fazer a instalação elétrica, o que acaba aumentando os custos e ainda dificultando consideravelmente a mão de obra para tal. Tristes tempos em que se não podia ser levada a fiação elétrica não haveria sinal de rede, hoje, o Power over Ethernet, veio para solucionar este problema, pois se trata de um padrão que permite a transmissão de energia usando o cabo de rede, juntamente com os dados.

O grande trunfo da PoE, Pol (Power Over Lan) ou Inline Power – são todos sinônimos – dispensa a necessidade de os aparelhos anexados à rede estarem diretamente conectados à energia elétrica através de uma fonte externa de energia, ou seja, a PoE tem a capacidade de transmitir dados e energia elétrica pelo mesmo cabo de par trançado ethernet que a rede transmitirá sinal de internet.

Começou com projetos artesanais, onde se utilizavam dois pares de fios (não usados para transmitir dados nos cabos Cat-5 ou superior) para enviar corrente elétrica pelo cabo, assim, não precisaria ter a necessidade de uma fonte de alimentação de energia, separada. Esta ideia deu origem ao padrão IEEE 802.3af, que já é suportado por diversos produtos. Neste padrão, através de uma tomada RJ 45 dois dos quatro pares de fios do interior de um cabo de par trançado serão utilizados para transmitir uma corrente de tensão de 48 volts e até 400 mA que depois de descontadas as perdas resultam em uma capacidade de fornecimento de até 12.95 watts por comprimento máximo de cem metros. Essa energia será suficiente para alimentar a grande maioria dos pontos de acesso, telefones VoIP e outros dispositivos menores ou até mesmo um notebook de baixo consumo.

Existem três formas da captação de energia elétrica que o cabo de rede transmite juntamente com os dados. Vamos ver cada uma delas agora:

Através de um injetor e um splitter

Através deste método, um injetor e um divisor são posicionados entre o switch e o dispositivo que vai receber energia. Nessa configuração o injetor irá ser ligado na tomada e passar a energia via cabo, enquanto isso, o divisor separa a corrente elétrica do sinal de rede, dando um destino correto para cada um.

O ponto positivo deste método é que o responsável pela rede não precisará mexer em sua estrutura, porém, como ponto negativo, temos de dizer que nem sempre é a forma mais barata, já que precisarão ser comprados 2 dispositivos para cada aparelho que receberá essa alimentação

Power over Ethernet

Através de um Switch

Ao utilizar um tipo de switch Ethernet o administrador da rede será capaz de garantir o envio de energia para todas as portas, eliminando a necessidade de injetores e divisores individuais para cada máquina. Essa alternativa é a mais viável, pois reduz significativamente os gastos em hardware; além disso, o switch pode detectar se o seu aparelho final (pc, ponto de acesso, etc.) suporta o PoE através de uma medição de resistência, enviando a energia elétrica somente após constatado a compatibilidade, eliminando o risco de você fritá-los.

Imagine o ganho e a economia de tempo e dinheiro que serão poupados na instalação e manutenção de equipamentos de uma grande empresa, com centenas de máquinas em rede.

Power over Ethernet

Modelo híbrido

Neste modo pode ser combinado, por exemplo, um ponto de acesso (que possui a tecnologia PoE), com um switch comum. Se o administrador optar por esta solução, precisará apenas de um injetor, pois a corrente que alimentará o dispositivo virá diretamente pelo cabo de par trançado.

Benefícios do PoE

Os benefícios da utilização de Power over Ethernet, principalmente com o uso de Switch PoE, são:

Economia com custos de instalações elétricas, principalmente no modo PoE via switch, já que os valores poupados em fiação elétrica e demais aparatos necessários são significativos

peração continua mesmo com falta de energia, já que, trabalhando em conjunto com um no-break, o switch PoE pode continuar em operação mesmo com a falta de energia elétrica, mantendo assim, por exemplo, o VOIP ligado em casos de emergência, o que para uma empresa é de grande utilidade.

Outra grande utilidade é que com essa configuração de rede sua internet vai estar sempre a mil, garantindo o acesso a todos que usam notebook ou smartphone, mesmo com interrupção na distribuição elétrica.

A tecnologia VoIP (voz sobre ip) também saiu ganhando com o Poe, graças a uma questão fundamental quanto à instalação dos aparelhos de voz. Enquanto eles geralmente oferecem funcionalidades e benefícios maiores do que um telefone móvel normal (que também requerem energia), perdem para os telefones tradicionais no quesito alimentação, já que estes últimos tiram a energia da própria linha telefônica. Sendo este um fator que possa dificultar a ampliação dos VoIP’s, eliminar-se-ia o problema com a adoção do padrão 802.3af do PoE para eles.

Assim, o aparelho VoIP fica conectado ao comutador Ethernet e a partir dele recebe dados e de força (energia) e de internet ao mesmo tempo, o que facilita muito a instalação destes aparelhos em rede. A expectativa é que simplificar a instalação de VoIP irá acelerar a adoção de ambas as tecnologias como PoE e VoIP.

 

Sem dúvida esta tecnologia é algo que facilita muito o dia a dia das pessoas (principalmente os que trabalham com isso) e barateia – em alguns casos – instalações de redes, tanto domésticas quanto profissionais, pois torna menor ou até desnecessária a utilização de cabos para cada um dos aparelhos. 

Mais sobre: redes power over ethernet
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo