A ISO 9001:2008 sem mistérios, através do seu Anexo B! - Parte 2

Dando continuidade ao post anterior no qual estamos interpretando as informações contidas no Anexo B da ISO 9001:2008, hoje vamos continuar analisando as melhorias contidas nos requisitos 5 e 6

Por | @oficinadanet Negócios
Dando continuidade ao post anterior no qual estamos interpretando as informações contidas no Anexo B da ISO 9001:2008, hoje vamos continuar analisando as melhorias contidas nos requisitos 5 e 6, ou seja:
  • 5.5.2. Representante da Direção: esclarece que o Representante da Direção tem que ser um membro da equipe de gestão da própria organização e não, por exemplo, um terceirizado (tal como um consultor) que trabalhe em tempo parcial.
  • 6.2.1. Generalidades: a norma faz um esclarecimento importante, uma vez que deixa explicito que os requisitos de competência dizem respeito não somente ao pessoal cujo trabalho afeta diretamente a qualidade do produto, mas também ao que está indiretamente envolvido (por exemplo, nas compras, na avaliação de fornecedores, nas auditorias internas, etc).
  • 6.2.2.Competência, treinamento e conscientização: o título foi alterado para que fique alinhado com a ISO 14001:2004. Deixa mais claro o enfoque na competência, pois na cláusula 6.2.2 (b) foi alterado para “onde aplicável, prover treinamento ou tomar outras ações para atingir a competência necessária”.
  • 6.3. Infra-estrutura: esta cláusula reconhece agora a importância das tecnologias de informação nas organizações modernas e o efeito que os sistemas de informação podem ter na conformidade do produto.
  • 6.4. Ambiente de Trabalho: deixa mais claro o termo “ambiente de trabalho”, incluindo uma Nota, parte da definição fornecida na ISO 9000:2005.

Diante destas interpretações, ficam as nossas indagações para os gestores das organizações atualmente certificados pela ISO 9001:2000, ou seja:
  • O Representante da Direção da sua organização têm voz ativa no Sistema de Gestão ? Vide um post no qual apresentamos a importância desta função na organização. (5.5.2)
  • Todos os colaboradores estão comprometidos com o Sistema de Gestão? Ou ainda existem “feudos” indefensáveis, nos quais existem pessoas descompromissadas com o objetivo da qualidade de melhorar continuamente os seus processos e atender de forma adequada as necessidades dos clientes? (6.2.1)
  • O profissional de RH têm voz ativa na sua organização? Os Gerentes têm consciência que são co-responsáveis pelo desenvolvimento de competências dos seus colaboradores, em conjunto com o RH? (6.2.2)
  • Sua organização possui um plano de competência para cada colaborador, ou simplesmente, por exemplo, espera que os colaboradores busquem se qualificar por conta própria? (6.2.2)
  • Existe uma preocupação básica no que se refere à manter uma infra estrutura de computadores e aplicativos em condições de garantir a conformidade dos produtos? (6.3)

E você, qual é a sua opinião sobre a nova versão da ISO 9001?

Mais sobre: is, qualidade, iso 9001
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários