ALERTA! iPhone 12 pode causar interferência em marcapassos e desfibriladores

A fim de evitar qualquer possível problema a portadores de acessórios médicos, a Apple emitiu um alerta sobre os cuidados com o iPhone 12 e outros dispositivos dotados de imãs. Confira!

Apple alerta que o iPhone 12 pode causar interferências a acessórios implantados em seus usuários. (Imagem: Apple)
Apple alerta que o iPhone 12 pode causar interferências a acessórios implantados em seus usuários. (Imagem: Apple)

A Apple emitiu um alerta para os seus usuários que possuem dispositivos médicos para ficarem atentos a possíveis interferências que o iPhone 12 pode causar. De acordo com a companhia, os novos modelos do iPhone contam a tecnologia de carregamento via MagSafe, e assim como o próprio acessório, o smartphone possui uma espécie de imã, que podem acionar respostas de outros dispositivos em contato próximo.

Um artigo publicado no jornal Heart Rhythm diz que esse problema já foi descoberto, e que a matriz de ímãs que se encontra ao redor bobina de carregamento no interior do iPhone 12 foi capaz de interferir em implantes da fabricante Medtronic.

"Assim que o iPhone foi aproximado sobre a área esquerda do tórax, foi observada a suspensão imediata das terapias, que persistiram durante todo o teste".

Com esse perigo em vista para usuários de acessórios médicos como marcapassos e desfibriladores, a Apple emitiu o seguinte comunicado;

"O iPhone contém ímãs, bem como componentes e rádios que emitem campos eletromagnéticos. Todos os acessórios MagSafe também contêm ímãs - e o MagSafe Charger e o MagSafe Duo Charger contêm rádios. Esses ímãs e campos eletromagnéticos podem interferir nos dispositivos médicos".

Como evitar essa interferência?

Os imãs estão presentes em todos modelos de smartphones, mas no caso do iPhone 12, a presença é ainda maior já que o dispositivo conta com a tecnologia de carregamento sem fio. Contudo, a Apple orienta que os usuários mantenham o smartphone a uma distância segura entre 15 e 30cm de distância de dispositivos médicos que respondem a ímãs e rádio.

A companhia ainda orienta que os usuários procurem a fabricante de seus acessórios médicos para se certificar dos possíveis riscos, além de obter informações específicas para essa situação. No caso citado acima, os dispositivos da Medtronic foram afetados, e para identificar o grau de perigosidade, uma análise foi feita nos aparelhos da Apple, que definiu como "sem risco grave existente". Mas como precaução, a empresa também orientou os seus pacientes a manterem uma distância segura dos seus implantes e acessórios.

🔥O POCO F4 É MUITO BOM 👇

Comentários
Minha foto
Insira um comentário